Pelo avanço da ciência brasileira

Na segunda-feira passada, 4 de Novembro de 2019, fui recebida pelo senador Lasier Martins, em Porto Alegre, para pedir seu apoio para a causa da ciência brasileira, através de 3 ações parlamentares:

  1. Recompor o orçamento do CNPq e CAPES para 2020: o CNPq ficou praticamente sem verba para custeio, enquanto que a CAPES ficou somente com a metade do orçamento deste ano;
  2. Evitar a fusão do CNPq e CAPES sugerida pelo governo: estas são duas instituições de objetivos distintos e complementares. O CNPq fomenta a pesquisa, enquanto que a CAPES garante a qualidade do ensino de pós-graduação, presencial e à distância; ambas são essenciais para o progresso da ciência e tecnologia no Brasil;
  3. Evitar a migração do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) para o BNDS, pois na Finep os recursos estão mais próximos dos pesquisadores.

Palestra no Instituto Internacional de Física – Natal

Palestrando no “International Institute of Physics” em Natal, sobre o papel dos Buracos Negros Supermassivos na evolução do Universo. Abstract:

In the present paradigm of galaxy formation and evolution, Supermassive Black Holes (SMBH) are ubiquitous in the center of galaxies that have a stellar bulge (central concentration of stars). There, they grow together with their host galaxies, and when capture mass from the surroundings, trigger Active Galactic Nuclei, or AGN. The captured mass forms an accretion flow or disk that feeds the SMBH. The hot plasma of the accretion disk is the source of feedback processes observed in the form of energetic radiation, mass outflows and jets of relativistic particles. In this presentation, I will show that, in order to reproduce the observed galaxy luminosity function – the distribution of galaxies in the Universe according to their luminosity –, the feedback power of AGN has to be at least a few percent of its luminosity. I will then discuss observational signatures and constraints to the feeding and feedback processes around AGN – concentrating on results from recent Integral Field Spectroscopic studies (using state of the art instrumentation that give a “3D” view of the object of study), including those of my research group AGNIFS (AGN Integral Field Spectroscopy).

Buracos Negros Supermassivos: O que há de novo?

Crédito da imagem: NASA’s Goddard Space Flight Center/Jeremy Schnittman

No vídeo abaixo, filmado como parte série de palestras da disciplina Explorando o Universo, apresento os buracos negros, as evidências observacionais da sua existência e seu papel no Universo, descrevendo também a primeira imagem já obtida da sombra do horizonte de eventos de um buraco negro supermassivo, em Abril de 2019. Este evento, que pode ser considerado mais uma confirmação da Teoria da Relatividade Geral de Einstein aconteceu cem anos depois da primeira comprovação observacional desta teoria, em 29 de Maio de 1919, durante um eclipse solar na cidade de Sobral, no Ceará.

 

Second announcement of the IAU Symposium 359 – GALFEED

This is the second announcement of the IAU Symposium 359 – Galaxy Evolution and Feedback across Different Environments (GALFEED) to take place between March 2 and 6, 2020 at the Dall’Onder hotel, in the town of Bento Gonçalves, located at a distance of 115 km from the Salgado Filho International Airport of Porto Alegre, in the south of Brazil.

Deadline for requesting IAU grants: October 20, 2019. If you need financial support, please register within the October 20 deadline, sending also an Abstract and the form you can find at  Grants for IAU Symposia and Regional IAU Meetings page at the IAU website. By November 20, we will let you know if you were selected for the grant.

Complete list of deadlines: (1) October 20 if a grant is being requested; (2) December 10 for general registration and payment of the early registration fee (250 EUR); (3) January 30 for payment of the regular fee (300 EUR).

Goal of the IAU Symposium 359 – GALFEED: Bring together the Galaxy Evolution and AGN communities in order to advance our understanding of the interplay between these processes via observations and models across different environments and cosmic time.

Extra-science attractions:  The town of Bento Gonçalves is located at the center of the wine county in the south of Brazil, home of prize-winning wineries and of a beautiful countryside, that can be explored via hiking, biking and picturesque tram rides.

VISA: There is no need of VISA to enter Brazil (only a valid passport) for citizens of the following countries: United States, Canada, countries of Europe, Australia, Japan and most countries of Latin America. If you are in doubt if your nationality requires a VISA to enter Brazil, please consult the official  list from the Brazilian government .

Payment of the registration fee: Can be done through money transfer or using a credit card via Paypal (early: 250EUR, regular: 300EUR and late: 350EUR). If you do not have an account at Paypal, you will be directed to create one.

More details on the “IAU SYMP. 359 – GALFEED” can be found via the: homepage: http://www.ufrgs.br/galfeed2020 and  e-mail contact:  contact.galfeed2020@if.ufrgs.br

Hoping to welcome you at our Symposium,

Thaisa Storchi Bergmann & Rogério Riffel (In the name of the SOC and LOC)

O ciclo dos Bárions no Universo

Participo, a partir de amanhã, da reunião científica do Giant Magellan Telescope, aqui em Carlsbad, Califórnia, para falar de captura e ejeção de matéria por Buracos Negros Supermassivos. Este fenômeno tem um papel fundamental na evolução das galáxias no Universo, a faz parte do “ciclo de Bárions” no Universo, o tema da reunião. 

Os Bárions são as partículas mais “pesadas” que compõem a maior parte da matéria visível do Universo, sendo os mais conhecidos, os prótons e os nêutrons. Ao longo da evolução do Universo, os Bárions formados logo após o Big Bang, dão origem às primeiras estrelas e galáxias, bem como aos Buracos Negros Supermassivos no centro das galáxias. A evolução do Universo pode ser considerada como um ciclo continuado dos Bárions, que, à medida que o Universo evolui, são capturados por campos gravitacionais e também ejetados por estrelas supernovas, ventos e jatos associados à captura de matéria pelos Buracos Negros Supermassivos.

Entrevista no Fronteiras do Pensamento e o Trabalho Científico

Em 2 de Setembro, participei como entrevistadora do Fronteiras do Pensamento que trouxe a Dra. Janna Levin, para falar sobre Buracos Negros e Ondas Gravitacionais. Em 10 de Setembro, dei uma entrevista para a jornalista Luciana Thomé sobre a minha ciência e a da Janna sobre estes objetos fascinantes, que está no vídeo do YouTube abaixo. 

Tanto aqui como nos Estados Unidos, onde trabalha a Janna, a pesquisa é em grande parte realizada por alunos de pós-graduação e pós-doutores, através de bolsas de pesquisa. Os pesquisadores – a maioria no Brasil sendo também professores universitários –  projetam as pesquisas e tentam conseguir financiamento para as mesas, supervisionam esta pesquisa e orientam os alunos que realizam o trabalho, seja fazendo medidas, desenvolvendo equipamentos e programas de computador, realizando trabalho de campo. O trabalho de ambos é necessário para o sucesso das pesquisas e avanço científico.

Aproveito a realçar que um professor universitário com dedicação exclusiva tem como obrigação dar aulas, fazer pesquisa, conseguir financiamento para a pesquisa, orientar alunos, além de atividades de extensão e trabalha MUITO MAIS do que 40 horas por semana. Podem perguntar para as famílias destes professores, como a minha!

A Ciência Brasileira precisa de apoio – Urgente

Estamos na iminência da interrupção de 84 mil bolsas de pesquisa do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. E isto é gravíssimo. No Brasil, a grande maioria dos projetos de pesquisa em todas as áreas do conhecimento dependem do trabalho de bolsistas de pós-graduação e pós-doutores que por sua vez dependem destas bolsas para sobreviver. A pesquisa vai parar se não acharmos uma solução emergencial para o orçamento do CNPq deste ano e aumento do seu orçamento do ano que vem.

 

Nos laboratórios das Universidades e Institutos de Pesquisa, onde a pesquisa do país é feita, o apoio do CNPq é fundamental para manter e comprar novos equipamentos e material de consumo, além do aporte das bolsas de pesquisa para os alunos que realizam a pesquisa no dia a dia, sob a supervisão de seus orientadores. Sem este apoio, anos de investimento para criar grupos de excelência, serão simplesmente jogados no lixo. Uma catástrofe para o progresso científico do país. O futuro de um país depende do investimento em EDUCAÇÃO e CIÊNCIA. Um exemplo aplicável ao Brasil é um paralelo com a Coréia do Sul, que tinha, há uns 30 anos atrás qualidade comparável com a do Brasil. Já fazem alguns anos que a Coréia do Sul passou do Brasil em desempenho científico, numa correlação perfeita com um maior investimento que fizeram em ciência naquele país, dedicando mais verba, de forma constante, prevista na lei, para a ciência. E o sinônimo da ciência brasileira é o CNPq.

Para trazer resultados práticos e de avanço do conhecimento, a pesquisa precisa ter continuidade de anos seguidos de investimento.  Um pesquisador leva de 8 a 10 anos após a graduação para ser formado. Se for interrompido o investimento, anos já investidos serão perdidos, e isto não será recuperado facilmente. Perderemos nossa competitividade internacional, e mais cérebros sairão do Brasil. É isto que queremos para o futuro do Brasil?

Fronteiras do Pensamento – Janna Levin

Convido a todos que puderem a assistir, nesta próxima segunda-feira, dia 2 de Setembro, à palestra da astrofísica Janna Levin da Universidade de Columbia (Nova York, Estados Unidos), convidada do programa Fronteiras do Pensamento, no Salão de Atos da UFRGS, às 19:45hs. Além de pesquisadora, Janna é também diretora de ciências do centro de arte e inovação Pioneer Works, no bairro de Brooklyn, Nova York. Ali promove a divulgação de descobertas científicas sobre o Universo de um modo divertido e cativante. Como diz Janna, afinal somos o produto deste Universo, e não podemos esquecer esta nossa herança.  De fato, cada partícula de cada átomo que nos constitui foi forjado pelo o Universo, em parte logo após o Big Bang e mais tarde no interior das estrelas.

Janna também já escreveu três livros, no qual mistura história de descobertas científicas na sua área de pesquisa – Cosmologia e Buracos Negros – e a vida cotidiana. Escrevi um pequeno artigo sobre Janna no arquivo anexo abaixo (penúltimo artigo) e estarei lá no Salão de Atos da UFRGS na próxima segunda-feira para conversar com ela sobre suas idéias.

Revista Fronteiras do Pensamento 2019_web (1)