X

Termômetro infravermelho: mau uso nas medidas da temperatura corporal!

Caro professor Lang

Inicialmente parabéns pela live de ontem no canal do Prof. Helio Dias.

Fiquei apreensivo com suas considerações sobre o mau uso dos termômetros infravermelhos na entradas dos estabelecimentos comerciais. O senhor poderia escrever sobre o tema aqui para deixá-lo registrado?  Antecipo agradecimento.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Aos 40min da live Temas instigantes de Física discutimos sobre o mau uso dos termômetros de infravermelho na avaliação da temperatura corporal em entradas de shoppings, lojas, etc.

A postagem do CREF que tratou desse tema é: Notícia falsa: o laser infravermelho do termômetro faz mal!

Considero necessário enfatizar aqui que:

1 – O laser vermelho, de baixa intensidade, que existe nesses termômetros infravermelhos apenas serve para sinalizar a região em torno da qual a radiação infravermelha emitida pela superfície de interesse está chegando ao termômetro.

2 – O laser vermelho não tem poder de penetração no objeto ou mesmo no corpo humano. É apenas luz que será parcialmente absorvida na superfície do corpo (pele) e parcialmente refletida.

3 – O laser pode ser desligado e a medida será realizada da mesma forma. O desligamento do laser entretanto impossibilita saber com precisão qual é a região monitorada mas nada afeta no processo de detecção da radiação infravermelha.

4 – O funcionamento desses termômetros não envolve emissão por ele de qualquer forma de radiação. O termômetro apenas analisa a radiação infravermelha (radiação térmica) emitida pela superfície de interesse que neste caso é a pele do sujeito monitorado.

5 – O lugar adequado para a medida da temperatura corporal é a testa das pessoas conforme está nos manuais desse tipo de termômetro (por exemplo Termômetro Incoterm).

A temperatura da pele do pulso das pessoas é cerca de 3°C inferior a da testa e portanto o pulso não serve para detectar estado febril.  Não é para menos que mamães e vovós avaliam a febre   tocando com a mão a testa das crianças, evitando o pulso ou outras regiões notoriamente mais frias do corpo humano.

6 – Não é qualquer termômetro infravermelho que serve para avaliação da temperatura corporal. Os termômetros infravermelhos usualmente usados para outros fins, que operam em largo espectro de temperatura, possuem sensibilidade insuficiente para medir com a precisão necessária para a detecção do estado febril de humanos.

E agora a minha opinião: 

Os monitoramentos de temperatura em entradas de shoppings, lojas, etc apenas servem como um simulacro de que medidas sanitárias estão sendo tomadas. Além de essas “medidas” realizadas de forma inadequada serem inócuas para a detecção de estados febris, produzem uma sensação de falsa segurança para os frequentadores desses locais.

Um colega relatou que tendo percebido que a medida em seu pulso havia sido 32°C, disse à pessoa que fazia a medida: “Bah, apenas 32°C!” A pessoa lhe respondeu: “Não vi!”

Vídeo sobre o tema: A UTILIZAÇÃO INADEQUADA DOS TERMÔMETROS INFRAVERMELHOS NA DETERMINAÇÃO DA TEMPERATURA CORPORAL

“Docendo discimus.” (Sêneca)

 


2 comentários em “Termômetro infravermelho: mau uso nas medidas da temperatura corporal!

  1. CLAUDIO MANOEL GOMES DE SOUSA disse:

    Excelente análise Lang. Concordo principalmente quando você diz que as medidas são um “simulacro” apenas para legitimar a liberação descontrolada do comércio. Nada seria melhor que o isolamento!

  2. Giovani Carvalho Albé disse:

    Parabéns pelo texto! Claramente se observa uma confiança excessiva em um sistema de detecção inseguro.

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *