X

Sobre a enorme inclinação da pista de rolamento da ponte Eshima Ohashi

O Professor Alexandre postou no Facebook:

Fernando Lang veja essa para a sua coleção de LADEIRAS ÍNGREMES.  http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2015/04/29/ponte-no-japao-tem-impressionante-montanha-russa-565745.asp

102_291-blog-ohashi

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Meus comentários sobre este interessante material:

As fotos acima, feitas por uma teleobjetiva a uma grande distância da ponte, nos produz a ilusão de que ela seja muito inclinada – talvez 45 graus pela avaliação de alguns 🙂 – pois apenas o desnível pelo qual a pista de rolamento passa é visível. Não temos a percepção sobre o deslocamento horizontal para passar por tal desnível e esta é uma das razões pelas quais tendemos sempre a super avaliar as inclinações de rampas mesmo quando as vemos a olho nu.

O vídeo que se encontra dentro deste material é esclarecedor pois a ponte também aparece de outro ângulo, onde fica evidente que as inclinações são de apenas alguns poucos graus.

ponte

Aliás, não poderia ser diferente pois há caminhões trafegando na ponte na mesma velocidade dos automóveis, o que por si só já é indicativo de que as rampas não são mais inclinadas do que as rampas que usualmente encontramos em rodovias ao estilo das nossas BRs. Para maiores detalhes sobre o tema vide: Por que a inclinação máxima nas BRs não deve exceder 3 graus?

O gradiente máximo (inclinação percentual segundo a nomenclatura do manual de projetos de rodovias do DNIT) desta ponte é 6,1% (vide Eshima_Ohashi_Bridge). Tal resulta em um ângulo de inclinação de 3,5 graus, portanto meio grau maior do que a inclinação máxima preconizada pelo DNIT para as nossas BRs. O DNIT preconiza 5% de inclinação percentual máxima nas rodovias de Classe 0.

Quanto à minha coleção de imagens de LADEIRAS ÍNGREMES informo que por enquanto a campeã é a foto abaixo, gentilmente enviada anos atrás pela Professora Sônia Peduzzi (editora do Caderno Brasileiro de Ensino de Física). Se alguém tiver uma imagem que comprove uma inclinação maior do que a da ladeira catarinense, por favor me envie!

Esta ladeira se encontra na bela praia de Bombinhas – SC e eu editei a foto  para uma avaliação da inclinação, resultando em um ângulo de cerca de 20 graus ou 37% de inclinação percentual. Portanto esta ladeira é cerca de 6 vezes mais inclinada que a pista de rolamento da ponte Eshima Ohashi. Veja a imagem abaixo com melhor qualidade em http://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Bombinhas_SC.pdf.

bombinhas_sc

A ladeira que tem o título de MAIS INCLINADA DO MUNDO, apresentando 19 graus de inclinação ou 34% de inclinação percentual, é a Baldwin Street  – http://en.wikipedia.org/wiki/Baldwin_Street.

Para maiores esclarecimentos sobre inclinações de ruas e estradas consulte meu artigo intitulado Inclinações de de ruas e estradas em http://www.if.ufrgs.br/~lang/  ou em  ResearchGate.

Vide também a seção 7 do artigo Potência de tração de um veículo automotor que se movimenta com velocidade constante em  http://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/Pot_veloc.pdf ou em ReserachGate.

Todas as informações relevantes sobre a geometria de estradas e rodovias se encontram em  Manual_de_Projeto_Geometrico.pdf

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 6362.


Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *