X

Rotação do planeta: por que não a sentimos?

Olá, minha pergunta é sobre a rotação da Terra. O que explica que nós permanecemos no planeta mesmo ele girando a cerca de 1700km/h e porque não sentimos esse movimento? Existe relação entre a gravidade terrestre e a forca inercial nessa percepção? Agradeço desde já.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Da rotação do planeta decorrem muitos efeitos perceptíveis. Um deles se refere às diferenças na aceleração da gravidade na superfície do planeta em pontos em latitudes diversas. O efeito da rotação do planeta explica cerca de 60% da diferença entre a aceleração da gravidade no equador e no polo. Vide Diferença na aceleração da gravidade do polo para o equador.

Outro efeito importante, embora pequeno, são as desvios nas trajetórias de corpos em movimento em relação ao planeta, causando os vórtice atmosféricos – Uma explicação qualitativa da razão de ciclones e anticiclones, Vórtices atmosféricos nos dois sentidos? -, a rotação do plano de oscilação do pêndulo de Foucault – Sobre o pêndulo de Foucault -, o desvio de projéteis de artilharia – Desvio de projéteis pela força inercial de Coriolis – entre outros.

A forma da Terra, o pequeno achatamento do raio polar em relação ao raio equatorial, constitui-se em outro importante efeito decorrente da rotação da Terra. Este achatamento foi previsto teoricamente por Newton – Achatamento polar da Terra e centrifugação dos oceanos para o equador – e medido pela primeira vez após sua morte pelas expedições geodésicas francesas de 1736 ao Peru e à Lapônia – Como sabemos que a Terra é um esferoide achatado?

Todos esses efeitos inerciais são decorrentes do fato de que pontos da superfície da Terra possuem aceleração, isto é, a velocidade de tais pontos muda de orientação enquanto a Terra gira a apenas 1 rotação por dia, gira a 0,0007 rpm ou ainda 0,0000012 rotações por segundo. Ou seja, o relevante não é o fato de a velocidade ser de cerca de 1700 km/h no equador mas de que ela muda no equador em cerca de 0,11 km/h a cada segundo (este é o valor da aceleração centrípeta no equador). Esta velocidade de 1700 km/h somente é detectável (a “sentimos”) quando a referimos em relação a algum sistema material que não a compartilhe e isto não existe quando considerarmos qualquer coisa que gire juntamente com a Terra.

Então “não sentimos” a velocidade (de 1700 km/h no equador) porque a temos também, compartilhamos o movimento, nos movemos em conjunto com o planeta. Entretanto há muitos efeitos inerciais detectáveis que evidenciam a rotação da Terra.

Vide também Objeto que cai da torre na Terra em movimento: a resposta pré-galileana, de Galileu e da Mecânica Newtoniana e Referenciais inerciais e não inerciais: por que a Terra pode ser tomada como um bom referencial inercial?

“Docendo discimus.”

 


3 comentários em “Rotação do planeta: por que não a sentimos?

  1. ADÃO BACHEGA disse:

    Nós não sentimos a velocidade e sim a mudança de velocidade, a variação da velocidade com o tempo. Fácil de perceber isto no ônibus:- 1) Quando o ônibus freia, pobre vai para a frente, ou cai para a frente; 2) Quando o ônibus acelera, caimos para trás, ou sentimos a pressão contra o costado do assento; 3) Quando o ônibus faz a curva, seguiríamos em movimento retilíneo para fora se não tivéssemos onde segurar.
    Agora a Terra está em movimento circular acelerado. Porque não sentimos a mudança de velocidade?
    Dada as dimensões da Terra, cerca de 40.000 no Equador, em um curto intervalo de tempo, o movimento é muito aproximadamente Circular Uniforme. Daí a dificuldade, tanto na História da Ciência quanto no ensino-aprendizado atual, em pleno século 21, aceitar que a Terra é redonda e que está em movimento. A autoridade da Ciência, dos manuais de ensino, entra em conflito com a alteridade dos alunos. Ele já sabe coisas, tem um compromisso afetivo emocional com o modelo de Terra Plana e Estática. Difícil explicar o Modelo de Terra Redonda em Movimento, sem o Conceito de Inércia. Ainda mais se entram Crenças Religiosas e/ou Conspiratórias, como Terra Plana, Terra Oca. Grande número de professores apenas papagueiam o que está nos manuais, sem dominarem conceitos básicos de Física.
    Há exceções! Citado por César Melatti, no livro de sua autoria “Índios do Brasil”, um chefe indígena de uma sociedade agrafa, viajando de Ônibus do interior do Maranhão à capital São Luís, verbalizou que o Mundo era maior do que os índios pensavam. A Lua parecia não mudar acompanhando o ônibus na viajem noturna. Olha a Paralaxe !

  2. Leocádia Barbosa de Sousa disse:

    se todos estivessem sobre uma roda gigantesca girando mesmo que mais lentamente de forma a não se perceber o movimento, não é certo de que quanto mais próximo ao eixo de rotação, mais o indivíduo deveria perceber o movimento circular de seu próprio corpo? Uma pessoa hipoteticamente no exato centro do eixo da terra não deveria perceber uma velocidade de giro de 1700 km/h?

    • Fernando Lang disse:

      Conforme está colocado na postagem a velocidade de aproximadamente 1700km/h somente é válida no equador da Terra e quando mais próximo do eixo se está, menor é a velocidade. Ela é nula nos polos da Terra.

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *