X

Outra vez o negacionismo dos terraplanistas sobre satélites de telecomunicação!

A partir da divulgação de um vídeo do canal Astronomia e Física TERRAPLANISTA ENTREGA O GLOBO FÁCIL COM AJUDA DO PRESI – em uma comunidade do FB aconteceu um “debate” entre um bem informado estudante de engenharia elétrica e um desinformado terra-chato (desinformado é redundante!). A aula que o estudante deu ao terra-chato merece ser preservada em uma postagem do CREF.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

COMENTÁRO INICIAL: o RC é um terraplanista e como tal possui quase nenhum conhecimento sobre ciência e tecnologia mas se arvora a opinar sobre o que não entende. Típico caso de “síndrome de Dunnig-Kruger” e viés de confirmação. Abaixo segue a conversa do terra-chato RC com o Tiago Moraes.

 

RC (o terraplanista) – Quer dizer então que minha casa ta recebendo sinal de todos os satélites das operadoras que atuam aqui no Brasil só esperando eu assinar o serviço pra mandar a anteninha decodificadora?
Isso faz sentido aonde vovô?

Tiago Moraes – Exatamente, é só comprar a antena e fazer o ajuste azimutal da antena e a inclinação correta do prato para refletir o sinal focalizado no LNB. Já que o satélite está ali fixo, em um ponto do céu.

RC  – Tiago Moraes então a antena é a emissora e não receptora?

Tiago Moraes – Não, ela é receptora.

RC – Tiago Moraes então vc acredita que todas as casas estão mesmo recebendo sinal la do espaço?

Tiago Moraes – Eu não acredito, eu sei, é só fazer as contas usando trigonometria básica.

RC – Tiago Moraes como que menos de 3 mil satélites emitem sinal pra todas as residências, comércios, indústrias e similares do planeta?

Tiago Moraes – Justamente por estarem muito distantes. Quanto mais longe, maior será o ângulo de varredura do satélite sobre a superfície da Terra.

O satélite da minha Claro TV é o Star One C4. Ele está alinhado com a posição 70° Oeste de longitude e 0° de latitude. Ele está precisamente alinhado com este ponto da Terra:

A distância do ponto de alinhamento do Star One C4, para minha cidade é de, aproximadamente, 3.709 km:

E aqui é a altura dele para um observador da minha cidade, que serve de parâmetro da determinar a inclinação do prato da antena: 51° acima do horizonte:

Se você usar trigonometria básica, considerando a curvatura da Terra, vai achar a distância em km do Star One C4.

O esquema é mais ou menos assim:

Tan θ (33,35° + 51°) = cateto oposto / cateto adjacente
Tan θ 84,35° = cateto oposto / 3.709
cateto oposto = 9,52 x 3.709
cateto oposto ~ 35.309,7 km

RC – Tiago Moraes mas tem um pequeno detalhe . . . Se nos aviões é proibido o uso do Celular, como que esses sinais nao interfere na comunicação do avião?

Tiago Moraes – Porque dentro do avião não vai ter parabólica receptora de sinal em banda Ku pra interferir na aviônica.

RC  – Tiago Moraes e os celulares são antenas de banda Ku desde quando?

Angelo Vale –  Tiago Moraes Você dando uma aula para uma pessoa leiga. Além do mais o avião é revestido de metal que reflete as ondas nessa frequência que já são fraquíssimas.

Tiago Moraes – RC: eu entendi que você perguntou o porquê de ondas de banda Ku (satélites) não interferirem na aviônica de aeronaves. Eu expliquei o porquê. Não há receptador destes sinais em um avião. Por isso celulares precisam ser desligados ou colocados em “modo avião”, pois eles são fontes receptoras de sinal e por isso PODEM interferir nos instrumentos de comunicação dos aviões.

RC – Tiago Moraes mas o sinal nao passa pelo avião em vôo? Como que os sinais não cruzam.

Tiago Moraes – Não importa, sem algo para receptar o sinal ele será inofensivo. O instrumento mais sensível a ondas longas em um avião é o seu transponder, que captar sinais da Banda L5 (~1,2GHz). A banda Ku é em torno de 14GHz.

RC – Tiago Moraes mano, se uma simples rádio pirata coloca o vôo em risco, imagina uma “atmosfera de sinais” em volta da terra.

Fernando Lang da Silveira – RC : sinais eletromagnéticos de baixa intensidade somente são perigosos, capazes de interferir com algum equipamento, se o equipamento puder responder de forma importante ao sinal. Os rádios receptores evidenciam tal possibilidade pois, apesar de receberem sinais em variadas frequências, somente respondem com grande intensidade em uma frequência que o usuário seleciona quando quer captar uma particular emissora. A vacina para a síndrome Dunning-Kruger que te assola é o conhecimento e o Tiago Moraes já te aplicou. Só resta esperar que a vacina vença a blindagem cognitiva do Domo da Ignorância.

Um pouco mais dessa vacina nas seguintes postagens:

Satélites de telecomunicações não existem, afirmou um aloprado terra-chato!

AS ATUAIS TECNOLOGIAS DE TELECOMUNICAÇÕES EVIDENCIAM A ESFERICIDADE DA TERRA

Para onde apontam as antenas parabólicas que recebem sinais de televisão?

Gil QueirozEsse pessoal não tem cura, muitos gostam de permanecer na ignorância, mesmo que mostrem provas para eles, as provas não serão provas! Mas eles não tem provas da Terra plana, apenas desenham, e tem o desenho como prova! Kkkkkkk Vai entender né? Por isso eu entro na página só para rir mesmo, eu já desisti desse pessoal.

5 comentários em “Outra vez o negacionismo dos terraplanistas sobre satélites de telecomunicação!

  1. Todos temos que desistir desse pessoal. Devemos deixá-los falando sozinhos…

  2. Renato Ranzini Rodrigues disse:

    E o pior é que usam GPS…

  3. Renato Ranzini Rodrigues disse:

    Também sofrem disso aqui:

    Complexo do pombo enxadrista

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    O conceito psicológico do complexo do pombo enxadrista, síndrome do pombo enxadrista ou complexo do pombo xadrezista foi criado na Internet como uma ironia com uso expansível a determinada atitude tomada em qualquer debate.[1] É usado para descrever o comportamento de um dos lados em uma discussão, onde um lado (invariavelmente o menos provido de referências e bases técnico-científicas, ou formalismo), sem mais contra-argumentos, age com infantilidade.[2] É comparado ao comportamento de um troll. [3] [4]

    Seu comportamento é descrito pela seguinte frase:

    Discutir com Fulano é o mesmo que jogar xadrez com um pombo: ele defeca no tabuleiro, derruba as peças e sai voando cantando vitória.[5]
    Normalmente em discussões, um dos lados, o mais fraco, quando fica sem argumentos, cai em falácias e começa a agredir verbalmente o interlocutor (propriamente a clássica falácia argumentum ad hominem), para, em seguida, sair “cantando vitória”, (falácia da falsa proclamação de vitória).[6] Trata-se de uma técnica inferior de erística.

    O termo chess pigeon (pombo enxadrista) surgiu de um comentário feito em 2005 por Scott D. Weitzenhoffer, a respeito do livro “Evolutionism Vs Creationism: An Introduction” de Eugenie Scott: “Debater com criacionistas sobre o tópico evolução é comparado a tentar jogar xadrez com um pombo – ele derruba as peças, defeca no tabuleiro e volta voando pro seu bando para cantar vitória”. [7]

  4. Filipe disse:

    Professor, gostaria de sugerir a divulgação desses artigos da série “Mítica Terra Plana” nas redes sociais, para o alcance de um número maior de pessoas e com mais velocidade. Ainda não encontrei em português na internet material com essa qualidade refutando as falácias da terraplana. O Twitter seria uma excelente ferramenta nesse sentido.

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *