X

Monitoramento da quantidade de gás em um botijão de 13 kg: é possível através da pressão?

Eu comprei um sensor de pressão eletrônico que pode ser integrado à uma automação na esperança de conseguir medir a quantidade de gás dentro de botijões de 13kg. Mas pelo o que eu li no texto A pressão é diferente em um botijão de gás de 13 kg e 45 kg?, eu entendi que enquanto houver gás a pressão permanece constante. Isso significa então que meu medidor de pressão não vai servir para nada. Essa conclusão está correta?

Qual então deve ser o tipo de sensor que devo utilizar para ter a medida de quanto gás ainda tenho? Peso?

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Enquanto houver a fase líquida dentro do botijão a pressão será a pressão de vapor saturado. Adicionalmente esta pressão pode ser maior ou menor devido à temperatura da substância no tubo. A demanda alta do “gás” (coloco a palavra gás entre aspas pois a fase gasosa neste caso é VAPOR) no botijão produz resfriamento e, consequente, queda da pressão que depois, quando cessa a demanda e a temperatura se eleva, retoma a pressão original. Vide Expansão do GLP e queda da temperatura.

A queda da temperatura é um dos fatores limitantes da “capacidade de vaporização” em botijões. Botijões maiores, com a mesma demanda, tendem a baixar menos a temperatura mantendo assim a “capacidade de vaporização” mais alta.

Recentemente uma aluna de outra universidade me consultou pois tinha o projeto (para uma disciplina prática) de medir a quantidade de “gás” no botijão. Disse-lhe que a melhor maneira de fazer isso é pesando o botijão pois por monitoramento da pressão, pelas razões elencadas, não funcionaria. Posteriormente ela me agradeceu e mandou detalhes do que efetivamente fez, desistindo de monitorar a pressão.

Outras questões relacionadas com esta:

A pressão é diferente em um botijão de gás de 13 kg e 45 kg?

Pressão máxima em um recipiente com nitrogênio líquido

Aumento de temperatura em um botijão com metano líquido

Armazenando metano em botijões de gás de cozinha

Armazenar metano outra vez

Armazenar gás do biodigestor

Armazenando GNV em botijão de butano: RISCO DE EXPLOSÃO!

Compressão, estoque e utilização de metano

Expansão do GLP e queda da temperatura

Docendo discimus.” (Sêneca)


8 comentários em “Monitoramento da quantidade de gás em um botijão de 13 kg: é possível através da pressão?

  1. Carlos Araujo disse:

    Muito, muito obrigado pelos esclarecimentos. Isso me ajudou muito. Mas ainda então é criada mais uma dúvida… então como funciona os medidores de gás que agora existem integrados à válvula de regulagem de pressão (http://bit.ly/2oFzEFY) ?

    • Fernando Lang disse:

      Nota que a faixa verde, que registra pressões normais é larga, pois a pressão de vapor saturado varia rapidamente com a temperatura e este manômetro deve captar tal comportamento. Quando termina a fase líquida, em condições de temperatura normal, a pressão ainda é de muitas atmosferas – ainda há “gás” lá dentro talvez para terminar o almoço e talvez esquentar a água para o chimarrão ?? – e então, com a demanda de “gás” ela começa a baixar entrando na faixa amarela e em seguida na faixa vermelha.

      Enquanto está na faixa verde apenas sabemos que ainda resta a fase líquida mas não sabemos quanto de líquido existe. Portanto tais medidores dão uma informação muito pobre sobre a real quantidade presente no botijão.

  2. Joao Gouveia disse:

    Bom dia Ex Professor Lang,
    Eu estou em Liboa, Portugal.
    Por vezes quando vou tomar um duche o gaz butano da garrafa de 13Kg acaba e eu no Inverno tenho de me desensaboar com àgua fria, ora eu queria acabar com este problema.
    Não tenho espaço para montar um sistema de duas garafas, portanto tem de haver uma soluçao para medir a pressão na garrafa, eu só preciso de verificar se tenho gás suficiente quando vou tomar banho.
    Tambem não quero ir para a solução de pesar a garrafa.
    O que eu estou a pensar fazer é um T, uma valvula e um manometro em milibares.
    Decerteza que já percebeu a ideia, só vou fechar a valvula quando quizer medir a pressão.
    Isto vai funcionar?
    desde já lhe agradeço quer responda quer não, faça-o se e quando puder para o meu e-mail.
    Vi agora que posso ser notificado automaticamente por e-mail se se dignar e tiver tempo de responder a esta minha questão.
    muito obrigado e um ano novo muito feliz, para si, familia, amigos e alunos!
    Joao Manuel Borges Gouveia

    • Fernando Lang disse:

      Parece-me que a solução proposta é a mesma que a discutida no comentário do Carlos Araujo. Conforme a figura postada pelo Carlos mostra, existem válvulas para botijão ou garrafa de gás que incorpora um manômetro. Retribuo os votos de um ótimo ano novo!

  3. Gilberto Celso Hostins disse:

    Boa Tarde. Algo pra se pensar em considerando a possibilidade de medir aproximadamente o gás consumido.
    O GLP que pode ser propano e butano misturados, tem massa molecular de 44,1 e 58,124 g/mol respectivamente. Considerando isto teremos entre 223 e 294 mol de gás num P13.
    Este gás em fase gasosa (vapor) terá um volume entre 5631 e 7068 litros a 20 graus Celsius considerando propano no caso menor e butano no caso maior ou qualquer valor entre estes no caso de mistura com percentual desconhecido e que pode ser perguntado ao fornecedor a composição da mistura.
    Isto posto, me parece que é possível acompanhar com razoável precisão o consumo utilizando um medidor de consumo daqueles utilizados em habitação coletiva. Posso também acompanhar o primeiro botijão para saber seu volume medido e à partir dai ter uma referência de maior precisão.

  4. Thais disse:

    Acabei de trocar meu gás de cozinha e meu regulador tem o manometro. A parte do ponteiro ficou apenas no meio isso quer dizer que o gás não está cheio? Ou o correto seria ele ir até o final?

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *