X

Mito ou verdade? Consumo dos carregadores de celulares.

Um carregador de celular consome energia por somente estar plugado na tomada? Sem estar com o celular conectado?

Ou só consome energia quando o contrário ocorre?

 

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Quaisquer fontes, sejam as que utilizam transformadores, sejam as fontes chaveadas, quando aumenta a demanda de potência elétrica na saída da fonte, aumenta a demanda de potência elétrica na entrada. Então, quando na  saída de uma fonte há uma “carga”, isto é, um dispositivo que ABSORVE potência (como por exemplo a bateria de um celular), o consumo da fonte aumenta.

Quando uma fonte está com a saída aberta, isto é, nada ligado na saída (neste caso, quando o aparelho celular não estiver conectado nele), há um pequeno consumo de potência pela fonte, normalmente desprezível frente ao consumo quando alimenta a “carga”. Assim sendo, há um PEQUENO consumo de potência mesmo quando o aparelho celular não estiver conectado ao carregador, desprezível frente ao consumo que acontece quando o aparelho celular está conectado.

A quantidade de energia elétrica consumida em uma hora por um carregador de fato carregando a bateria de um aparelho celular é equivalente à quantidade de energia consumida em apenas quatro segundos de um chuveiro elétrico em operação. E se apenas o carregador estiver conectado à tomada, desligado do aparelho celular, o consumo em uma hora equivale ao consumo de um chuveiro elétrico em menos de UM segundo de operação.

Pergunta relacionada com esta: Num transformador por que a corrente no primário varia em função da corrente no secundário? 

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: mesmo que o consumo seja baixo, não há razões para mantermos um carregador de celular conectado à tomada após completar-se o processo de carga da bateria do celular; qualquer consumo de energia elétrica que possa ser evitado, deve ser evitado! Se o objetivo é economizar energia elétrica, além de retirar o caregador de celular da tomada, o usuário deve tomar outras importantes providências. Por exemplo, se usa chuveiro elétrico para banho, reduzir a um mínimo o tempo de uso do chuveiro.

Outra questão sobre celulares: Não seria possível aplicar a Gaiola de Faraday nos presídios para evitar o uso de celulares?

“Docendo discimus.” (Sêneca)

___________________________________________________________

Comentários de meus antigos alunos da engenhraia e da física no Facebook:
 
Felipe Ely (engenheiro)  – Professor, hoje em dia os carregadores não utilizam mais transformadores e sim conversores. Acredito que os conversores chaveados tenham um perda bem menor do que os transformadores quando em circuito aberto ou estou enganado? Abraço

André De Marco Werner (engenheiro) – Além de serem chaveadas os carregadores bem fabricados utilizam CI circuitos integrados com controladores em modos de economia de energia, por exemplo quando não estiverem com carga os pulsos do transistore ocorrem em intervalos de tempo da ordem de milissegundos só para manter 5V na saída.

André De Marco Werner –  Mais sobre o assunto… para comparar qual carregador é melhor construído.

Ken Shirriff’s blog: A dozen USB chargers in the lab: Apple is very good, but not quite the best

Rafael Haag (físico) – Repassando via Fernando Lang da Silveira uma interessante discussão sobre o consumo dos carregadores de celular no modo Stand-by.

Usando as medidas de consumo em stand-by apresentadas em http://www.righto.com/…/a-dozen-usb-chargers-in-lab-apple-i… e considerando uma tarifa de energia elétrica de R$ 0,5 por kWh chega-se aos seguintes valores de gasto anual caso o carregador seja deixado permanentemente conectado no modo stand-by: carregador do iPhone R$ 0,8 e carregador da Samsung R$ 0,08. O link apresenta o consumo de outros modelos de carregadores para comparação.
O parâmetro mais importante para quem deseja realmente reduzir os gastos com a conta de energia é a eficiência de conversão e não o consumo em stand-by de um carregador de celular (considerando um uso diário por 8 horas no modo de carga). A eficiência de conversão pode ser resumida pela relação entre a energia consumida da rede elétrica e a fornecida à bateria.

____________________________________________________

Comentário do Prof. Luiz Eduardo Schardong Spalding (UPF) em 02/01/2016 sobre uma notícia sensacionalista da criança que morreu eletrocutada por colocar na boca a ponteira do carregador de um celular:

Olá Lang, a respeito da possibilidade de carregadores de celular produzirem riscos de choque ou microchoque. Testei hoje 5 tipos de carregadores das marcas Nokia e Samsung. Em todos eles a corrente de fuga em 60 Hz não ultrapassou 3,0 micro Amperes. Desta forma, se os carregadores estiverem sem defeito, não creio que possam ter causado a morte de alguma pessoa. Considerando que há vários comentários na internet informando que a notícia é falsa, sugiro informar que a possibilidade somente existe se houver defeito no carregador.

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 133826.


Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *