X

Linha do horizonte e o Sol

É possível ver o Sol abaixo da linha do horizonte? Existe algum fenômeno natural que faça isso acontecer ?

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Objetos celestes sempre são percebidos por nós um pouco menos elevados em relação ao horizonte do que realmente se encontram graças ao efeito de refração (mudança no valor valor e na direção de propagação) da luz ao atravessar a atmosfera terrestre. A figura 1 representa esquematicamente, com exagero, este desvio da luz ao cruzar a atmosfera. IMPORTANTE: a propagação da luz na atmosfera não é retilínea conforme a figura 1 mostra mas é curvilínea devido a mudanças contínuas e crescentes no índice de refração da luz ao passar pela atmosfera cada mais densa até chegar ao observador.

O valor máximo do desvio da luz ao cruzar a atmosfera ocorre quando o astro é visto junto ao horizonte, valendo aproximadamente 0,5°. Ou seja, uma estrela que é vista junto ao horizonte de fato já se encontra abaixo do horizonte mas sua luz é desviada pela atmosfera, chegando aos olhos do observador devido ao conhecido efeito de refração.

O tamanho angular do Sol (e da Lua também) quando visto da Terra também é aproximadamente 0,5° conforme indicado na figura 2.

Assim sendo , conforme representado na figura 3, quando vemos o Sol, ou a Lua cheia, tocando a linha do horizonte no poente ou no nascente, de fato ele (igualmente a Lua) se encontram abaixo da linha do horizonte.

Vide mais sobre refração da luz na atmosfera em Refração atmosférica e o Sol na mitológica Terra Plana e no mundo real.

“Docendo discimus”


Um comentário em “Linha do horizonte e o Sol

  1. Josiel (Causa & Efeito) disse:

    Professor há um fenômeno registrado por navegadores nas regiões próximas dos polos, aproximadamente 63° latitude. Efeito este conhecido como Novaya Zemlya efect (efeito Novaya Zemlia).
    Explicando a grosso modo, foi registrado por navegadores (que navegavam por posicionamento astronômico), a aparição do Sol sobre o horizonte, quando os cálculos apontavam que o Sol estava a 4° abaixo da linha do horizonte.
    Pra quem procura por algum vídeo, tem vários registros do fenômeno no canal da Mila Zinkova.
    Vale a pena um artigo explicando esse fenômeno.
    Grande abraço!!

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *