X

Gaúcho andarengo e a refrigeração

Por ocasião da postagem sobre refrigeração Fluído refrigerante em aparelhos de refrigeração – http://www.if.ufrgs.br/cref/?area=questions&id=560 – recebi uma mensagem do Cícero Petracco:

Professor: Em relação a postagem de que trata o linque acima, tomo a liberdade de disponibilizar uma história em quadrinhos produzida à 4 mãos por duas admiráveis criaturas. É, como a própria introdução explica, uma abordagem bem básica e prática, para introduzir a leigos os processos que ocorrem em sistemas de refrigeração por compressão mecânica. Bom proveito se for o caso. Abraço e boa noite.

As duas admiráveis criaturas são o Eng. Fulvio Celso Petracco eo cartunista José Miguel Sampaio.

Posteriormente o pedi autorização ao Cícero, filho do eminente e saudoso engenheiro tão conhecido dos gaúchos, para postar a obra científica e artística idealizada pelo Fulvio e desenhada pelo Sampaio.

 Ao ver esta postagem o Cícero comentou:

Tomei a liberdade de disponibilizar devidamente autorizado pelos meus irmãos Mirela Petracco e Marcio Petracco, Maestro. Eles dividem comigo o entendimento de que nada teríamos a perder, pelo contrário; infinitamente mais valiosa a publicação da estória – pelo que representa de seguimento na disseminação de conhecimento – do que láureas, póstumas ou não (entendimento este baseado nos ensinamentos e nos valores que o pai nos transmitiu). Sendo assim, a publicação honra à sua memória e por conseguinte a todos nós, assim como suas generosas referências ao nosso pai.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

O GAÚCHO ANDARENGO

Apresentação

 A estória que vocês vão ler, na sua forma original,  escrevi na década de 70 e servia como recurso didático nos  cursos para formação de mecânicos de refrigeração.

Esses cursos eram patrocinados pela ARCON S/A, na época, o maior fabricante de condicionadores de ar para instalações centrais.

Era uma forma de simplificar para o pessoal de nível médio a compreensão básica do fenômeno da refrigeração que se apresenta ao leigo como algo meio milagroso, meio misterioso.

Em 1985 ocorreu-me de pedir ao amigo de infância, o José Miguel Sampaio, que adaptasse o texto para  o linguajar gaúcho e lhe desse vida com a sua artística criatividade. Ele foi o primeiro e  mais festejado cartunista do Rio Grande.

O Zeca ( que inaugurou o cartunismo na antiga Revista do Globo com quadros  atualizados em cada edição onde sempre aparecia alguém de costas e urinando ), prontamente atendeu meu pedido.

O resto vocês vão ler e ver nas páginas que seguem.

Não deixem de localizar na ultima página o gaúcho mijão, fazendo de costas o seu serviço.  

 Agradeçam rindo, pelo aprendizado, ao meu amigo, como faço aqui.

 Obrigado Zeca.

 Fulvio Celso Petracco

gauchoandarengo

Uma apresentação contendo esta estória pode ser baixada em http://www.if.ufrgs.br/~lang/Textos/GAUCHO_ANDARENGO_Refrigracao.pdf 

Depoimento do Eng. Renato Machado de Brito, professor da Engenharia Elétrica da UFRGS:

Caro Fernando

Conheci pessoalmente o Fúlvio Petracco. Era o presidente do CEUE quando eu entrei na Engenharia. Depois conheci-o técnicamente, pois fizemos um trabalho na Cordoaria de São Leopoldo que fazia amarras para as plataformas da petrobras.

Ele projetou e construiu uma mega-máquina que testava as amarras em um processo oscilatório e dentro de água salgada. A máquina era uma barato! Eu e meu colega fizemos um trabalho de instrumentação para medir os esforços aos quais as amarras estavam submetidas.

Era um sujeito muito competente, também na área de refrigeração.Conheci depois um outro projeto dele que é do Hotel Continental (em frente a rodoviária) aqui em Porto Alegre em que o sistema de refrigeração é um conjunto de trocadores de calor nos apartamentos e ambientes com água circulante (gelada no verão e quente no inverno), mais um ventilador soprando o ar do recinto sobre o trocador de calor.

Mas a história em quadrinhos do Sampaio é ótima.
Valeu.
Um abraço
Brito

Depoimento Maria Lucia Sampaio

Sampaio, irmão mais velho do SamPaulo, foi o primeiro cartunista profissional do RS, no final dos anos 40. Publicava na Revista do Globo os cartuns de multidão, onde tinha que ser encontrado um homenzinho fazendo xixi (40 anos antes do “Onde está Wally?https://plus.google.com/photos/101526078551574768338/albums/5278704960764398785?banner=pwa

 

 

 

 

Acessos entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 2843.


Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *