X

Efeitos da altitude nos jogos de futebol

Olá, professor. Todo jogo de futebol em altitude é sempre a mesma coisa. A mídia dizendo das dificuldades, primeiro a dos jogadores que têm dificuldade em respirar (nisso não há dúvidas!) e depois dizendo que a “a bola vai mais rápido pelo menor atrito com o ar”. Sempre tive dúvidas sobre essa afirmação:

1 – por não saber se a uma altitude máxima de 4000 m (altitude de Potosi, onde ocorrem alguns jogos da Libertadores e provável que a cidade mais alta do mundo a ter jogos profissionais internacionais de futebol) o atrito do ar é tão menor a ponto de uma bola de futebol ir consideravelmente mais rápido a ponto dos jogadores perceberem;

2 – por ter uma hipótese (baseada em puro achismo) de que o que mais muda na trajetória da bola é o menor efeito Magnus, responsável pelas curvas da bola e, consequentemente, pela sua perda de energia, sendo, na verdade, uma percepção de que a bola tem uma trajetória mais “estranha”, não necessariamente mais rápida. Obrigado desde já!

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

A força de arrasto ou de resistência que o ar exerce sobre uma bola de futebol com velocidade de 20 m/s ou maior não é desprezível e afaeta de maneira importante a trajetória da bola conforme discutido em A resistência do ar e o movimento de projéteis e em A aerodinâmica da bola de futebol.

A força de arrasto do ar sobre uma bola,  ceteris paribus (mantido todo o resto constante), é diretamente proporcional à densidade do ar e esta depende da altitude. Conforme o gráfico da figura (retirado de  A física no salto recorde de Felix Baumgartner) a densidade do ar a 4.000 metros de altitude é cerca 0,80/1,22=0,66 (66%) da densidade do ar no nível do mar. Desta forma a força de arrasto na bola chutada a 4.000 metros de altitude é cerca de dois terços da força de arrasto no nível do mar, determinando que as perdas de energia mecânica da bola no mesmo deslocamento sejam menores.

dens_pres_alt

A força de Magnus na bola com rotação (spin) também é proporcional à densidade do ar e sofrerá a mesma redução naquela altitude.

Daí se conclui que estas mudanças nas ações do ar sobre a bola podem ser perceptíveis quando as trajetórias nos dois locais forem comparadas.

Postagens do CREF relacionadas com o tema:

NBA, força de Magnus e força de arrasto na bola

Curva surpreendente de uma bola de futebol

Influência da densidade do ar no teste do Bugatti Veyron?

Efeito da resistência do ar na queda de corpos

Galileu e o experimento de Pisa

Nuvens não são massas de vapor?

Velocidade das pedras de granizo ao chegarem ao solo!

“Docendo discimus.” (Sêneca)

_____________________________________________

Comentário no Facebook em 13/10/2017

Felipe G. Ben –  Esses tempos vi uma questão de vestibular que afirmava que a redução do valor da aceleração da gravidade com a altitude também era um fator importante, o que é um absurdo (a redução de g em uma altitude de 3000m com relação à superfície da Terra é completamente desprezível, afinal 3km não são nada em comparação ao raio da Terra).
Aproveitei e fiz uma simulação de um lançamento oblíquo incluindo os efeitos de resistência do ar. É interessante que a diferente densidade do ar leva a um efeito muito pronunciado na mudança do alcance, mas a variação de g é insignificante (como esperado).
Seguem os gráficos que obtive na simulação, podes acrescentar no CREF se julgar que vai ilustrar melhor o efeito da redução da densidade do ar com a altitude.

futebol_arrasto

 

Acessos entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 725.


4 comentários em “Efeitos da altitude nos jogos de futebol

  1. Gobbato disse:

    O que não entendi… é se a bola chutada, de trivela p/exemplo, faz uma curva maior na altitude ou menor ? Haja vista a falta de atrito, penso que a curva seria menor !?!?!
    Procede ??

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *