X

Duas terraplanistas demonstram em um vídeo que a Terra NÃO é plana!

Professor Lang

Vi seus comentários no vídeo de duas terraplanistas que alegam ter observado a Lua cheia no Brasil no mesmo momento que ela era observada no Japão. Elas apresentaram estas observações como prova de que a Terra é plana. Eu não entendo a razão de na Terra Plana tal ser possível. Além disso gostaria que o sr. explicasse a razão de ter afirmado nos comentários do vídeo que elas apresentaram evidências sobre a esfericidade da Terra.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

A esdrúxula concepção da Terra Plana  coloca a Lua e o Sol em órbitas paralelas à superfície da Terra e a poucos milhares de quilômetros da superfície (os terra-chatos não conseguiram e não conseguirão determinar a distância que o Sol está da pizza onde imaginam viver pelas razões expostas em Distância ao Sol na mítica Terra Plana: a razão de as diversas estimativas serem conflitantes!). Desta forma tanto o Sol quanto a Lua nunca atingem o horizonte, estando ambos sempre acima da face do disco que é a Terra como bem ilustra a histórica figura de 1893 do fundamentalista religioso Orlando Ferguson (Wikipedia).

terra_plana

Deste modelo decorre singelamente que  não pode haver noite na Terra Plana. Entretanto os terra-chatos criam “argumentos” para justicar a noite, exercitando sempre forte dissociação cognitiva para bem de sustentar esta ideia anacrônica. Não é meu objetivo nesta postagem tratar especificamente da impossibilidade de noite neste estapafúrdio modelo mas apenas notar que na Terra Plana a Lua e o Sol deveriam ser visíveis no mesmo instante de quaisquer dois pontos da “pizza”, em particular aqui e no Japão, e em qualquer momento do mês lunar e não apenas na Lua cheia.

A Lua cheia de fevereiro de 2017 foi registrada em diversos vídeos aqui no Brasil e lá no Japão. Se de fato os dois vídeos citados pelo canal das terraplanistas foram feitos exatamente no mesmo momento, não há informações disponíveis para responder e muito certamente não o foram (possivelmente foram quase simultâneos). Entretanto segundo a Astronomia, dado que a Terra tem forma de globo – quase esférica – é possível ver a Lua cheia no mesmo momento em pontos da Terra diametralmente opostos, em horários locais  que correspondem  ao anoitecer ou noite em um ponto (quando então a Lua está próxima de seu nascente) e  ao amanhecer no outro ponto (quando a Lua está próxima do seu poente).

A diferença de fuso horário daqui para o Japão é 12 h e como a Lua cheia é visível a partir do cair da noite, por toda a noite, até o amanhecer é fácil concluir que ela pode ser vista por exemplo aqui ao amanhecer e lá no Japão no final do dia ou início da noite; entretanto isto somente pode acontecer na Lua cheia. Lembremos que na fase quarto crescente (quarto minguante) a Lua se encontra elevada no céu ao entardecer (amanhecer). Vide na postagem seguinte uma foto da Lua minguante cedo pela manhã: É possível ver a Lua na fase Nova?

Então o pretenso fato de terem ocorrido observações simultâneas ou quase simultâneas da Lua cheia aqui e no Japão é um trivialidade para a Astronomia que opera desde a Antiga Grécia com a concepção bem corroborada da Terra em forma de globo.

Conforme notei acima, do anacrônico modelo de Terra Plana se deriva que a Lua (e o Sol também!) deveria ser visível em pontos diametralmente opostos (e em todos os pontos da Terra) em qualquer momento do ciclo lunar e não apenas na Lua cheia. Os terra-chatos poderiam tentar (obviamente sem êxito) observar a Lua simultaneamente aqui e no Japão por exemplo na fase crescente ou minguante. Portanto a observação da Lua cheia nos dois locais nada prova sobre ter a Terra a forma de pizza. Fica aqui o desafio para os terra-chatos demonstrarem com vídeos sérios que é possível se ver simultaneamente a Lua aqui e no Japão por exemplo em quarto crescente.

Um ótimo vídeo discutindo todas essas possibilidade é:  Vídeos da Lua no Brasil e no Japão NÃO provam que a Terra é plana.

Vou agora me deter na prova positiva que as terraplanistas fizeram da esfericidade da Terra  através do seu vídeo.

A figura que segue representa dois antípodas, o Tanaka e o João, observando simultaneamente um objeto celeste que para fins de entendimento possui um sistema de eixos ortogonais (azul e vermelho). O Tanaka e o João se encontram de costas nesta representação para nós que olhamos a figura; portanto se transita de um dos antípodas para o outro através de uma rotação de 180 graus. O eixo vermelho no objeto celeste observado tem a orientação da vertical para cima para o Tanaka e da vertical para baixo para o João. Já o eixo azul aponta da direita (D) para a esquerda (E)  do Tanaka e da esquerda para a direita do João. Portanto se os dois observarem o mesmo objeto celeste, eles o verão de maneira diferente, isto é com uma rotação de 180 graus. Mesmo não concordando que a Terra possua a forma de globo um terra-chato entende esta discussão (será mesmo que ele entende?).

Eu tomei imagens de dois vídeos excelentes, um feito no Japão e outro no Rio de Janeiro, na Lua cheia de fevereiro de 2017. O vídeo que as terraplanistas fizeram é de péssima qualidade mas elas, apesar disso, notaram aquilo que vou mostrar a seguir.

A proxima figura apresenta a imagem da Lua no Japão (superior) e no Rio de Janeiro (inferior). Indiquei nas duas imagens três estruturas na superfície da Lua com setas de cores diversas, usando a mesma cor nas duas imagens para identificar a mesma estrutura.

Como se pode observar as duas imagens diferem por uma rotação de aproximadamente 180 graus conforme o previsto.

As terraplanistas alegaram que tal observação da Lua virada era consistente com a esdrúxula Terra Plana. Entretanto a Lua virada refuta a o modelo da Terra Plana!  Se a Lua dos terra-chatos é esférica (sobre isto há dúvidas entre eles pois alguns dizem que a Lua também tem forma de “pizza”) e dado que ela apresenta o mesmo tamanho angular de aproximadamente 0,5 graus aqui ou Japão (em qualquer parte do globo com é bem sabido desde a Antiga Grécia), então ela deve estar igualmente distante do Rio de Janeiro e do Japão (no meio) e, portanto, deveriam ser registradas estruturas diferentes sobre a face avistada aqui e lá. Ou seja, ou os brasileiros ou japoneses veriam a face da Lua que NUNCA é visível.

E se a Lua fosse apenas um disco como querem alguns terra-chatos? Então ela não poderia ser vista como um disco simultaneamente nos dois locais. Ou aqui, ou lá, ou em ambos os locais a sua borda NÃO apareceria circular (como se vê em ambas as imagens) mas em forma de elipse, como quando qualquer disco é observado não frontalmente.

A aparência da Lua em qualquer dia do mês lunar em que se faça a observação em dois locais da Terra sempre diferirá por uma rotação em um ângulo que depende da distância angular entre os dois locais de observação e do momento da observação pois a distância Terra-Lua é grande quando comparada com o raio da Terra. Daqui de Torres no RS para Roma na Iitália temos um deslocamento angular em latitude e longitude, ambos em cerca de 70 graus. No ano passado o Prof. Adriano Barcellos (IFSUL) me enviou fotos feitas da Lua crescente de agosto de 2016. Na proxima figura vemos fotografias da Lua crescente em Torres (abaixo) e em Roma (acima, feita por Daniel Varella Salvador). Conforme a expectativa  observamos a Lua crescente rotacionada de uma imagem para a outra.

Desta forma fica demonstrado que as terraplanistas conseguiram um bela prova de que a Terra continua como sempre com a forma (quase) esférica. Parabéns às terraplanistas! Sobre a forma da Terra vide O formato da Terra e Teste sobre a forma da Terra!

Um sítio muito elucidativo sobre diversos aspectos de nosso satélite e em particular sobre as fases da  Lua é  MoonConnection.com.

Alguns aspectos usualmente não abordados em textos elementares sobre a órbita da Lua e os intervalor de tempos entre as fases principais está disponível em ResearchGate.

Um teste sobre as fases da Lua se encontra em  Teste sobre as fases da Lua.

A explicação para as cores que a Lua cheia apresenta está em CoresLUAcheia.

Um progarma na Rádio da Universidade da UFRGS pode ser ouvido em TerraPlana.

Vide a palestra realizada na UNISNOS em 31/05/2017: Sobre a forma da Terra

Vide também o artigo publicado na revista Física na Escola: Sobre a forma da Terra.

Outras postagens do CREF sobre o terraplanismo: Mítica Terra Plana.

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 3969.


25 comentários em “Duas terraplanistas demonstram em um vídeo que a Terra NÃO é plana!

  1. Thomaz Salles disse:

    “Não pode haver noite na terra plana”. Isso é ideia de principiante…o sol é bem pequeno, e conforme ele circula a terra plana; onde sua luz atinge…há claridade, já onde ele vai passando, e deixando para trás…o domínio é da escuridão. ele circula u,ma terra estática, totalmente parada; dentro de um domo…conforme descrição bíblica das sagradas escrituras…O que a NASA e o mundo televisivo mostra, é tudo mentira !!! ACORDA, VOCÊ É CONTROLADO PELA ORDEM MUNDIAL !!!!

    • Fernando Lang disse:

      Esta concepção denota que os terra-chatos não conhecem Óptica Geométrica e que jogam a lógica e bom senso no lixo! No mundo real o Sol desce abaixo do horizonte e tal é impossível se o Sol sempre está acima do disco da mítica TP coberta pelo Domo da Ignorância Fideísta.

      Adicionalmente é por demais sabido que a linha que separa a região iluminada (dia) da região não iluminada (noite), o terminador, tem uma geometria que é impossível nesta concepção de Sol pairando sobre o disco da TP.

      Até hoje os terra-chatos não conseguiram determinar as dimensões da pizza sobre a qual imaginam viver e as diversas tentativas de determinar a distância ao Sol levaram a resultados contraditórios. Vide Distância ao Sol na mítica Terra Plana: a razão de as diversas estimativas serem conflitantes!

      TP somente existe em videozinhos do YT, redes de ignorantes e/ou fideístas desonestos e seitas “religiosas” reacionárias que remontam à Idade do Bronze!

    • Andre disse:

      Hahahaha.. amigo se o sol é pequeno como fala e ilumina uma pequena area como vc explica o sol estar bem acima da gente no meio dia no rio grande do sul e no mesmo horário estar bem no centro do céu no Amapá que fica já no hemisfério norte??

  2. Elijah Guabiraba disse:

    Recentemente os teóricos da terra plana (convexa) fizeram inúmeros testes com instrumentos mostrando que não existe curvatura. Eles colocaram disponível os dados técnicos para que se possa reproduzir. Uma boa oportunidade para os cientistas reproduzirem e acabarem, de vez com esta polêmica, que esta invadindo o dia a dia das pessoas. Sou Diretor de escola, e os alunos passaram a questionar quais são as provas cientificas de estarmos “rodando ” e viajando a velocidades supersônicas pelo espaço”, sendo que vemos sempre o mesmo céu, e com as estrelas fazendo movimentos circulares. Questionam, porque não temos uma reprodução do globo com água presa em sua superfície e girando, e quais são as provas cientificas que estamos realmente viajando em altas velocidades. As respostas podem ser dadas pelos cientistas de forma simples, mostrando experiências realizadas e possíveis de reprodução, acabando de vez com estas especulações.

    • Fernando Lang disse:

      Os “testes” são empulhações grosseiras e NÃO há “disponível dados técnicos para que se possa reproduzir”. Se eles existirem, podes indicar onde se encontram (indica explicitamente o endereço dos dados). E como a postagem já demonstrou, as duas terraplanistas produziram mais uma bela e incontestável prova de esfericidade da Terra. Muitas outras encontrarás em MÍTICA TERRA PLANA.

      “Sendo que vemos o mesmo céu” é uma afirmação sem base na observação, facilmente refutada pois a aparência do céu muda ao longo do ano, além de mudar conforme se alteraa latitude do observador. É lamentável que um diretor de escola (sic) faça uma afirmação deste tipo; está em tempo de aprenderes um pouco lendo O céu noturno não muda ao longo do ano! Será mesmo?

      Quanto às tuas outras dúvidas podes facilmente sanar estudando um pouco, por exemplo em Astronomia e Astrofísica.

      O próximo comentário que porventura fizeres somente será publicado se contiver uma discussão sobre o tema da postagem. Como diretor de uma escola (sic), acho que não terás dificuldade em entender o recado.

  3. Em vez de evoluirmos, ficamos perdendo tempo, discutindo se a Terra é plana ou esférica. No Século XV, época das Grandes Navegações, ficou mais do que provado que a Terra é redonda como uma bola.

    • Fernando Lang disse:

      A circum-navegação apenas corroborou que já era conhecido muito antes, desde a Grécia Antiga. O delírio sobre a Terra ser plana decorre do mais estúpido fideísmo, nas plagas tupiniquins fomentado por algumas seitas religiosas reacionárias que importaram o que a de pior no Tio Sam.

  4. Glauco disse:

    Você acabar de provar que existe lado de cima e lado baixo na bola !
    Figura do Tanaka e João.

    • Fernando Lang disse:

      O lado debaixo em qualquer lugar do globo é indicado pela extremidade pesada de um fio de prumo conforme qualquer pedreiro sabe. No caso da figura com o Tanaka e o João, o lado de cima para cada um deles pode ser associado com suas cabeças e o debaixo com os seus pés. Eu sei que isto é muito difícil de ser entendido por terraplanistas apesar de qualquer criança entender. 😉

      • Joeldo disse:

        O Cruzeiro do Sul ficaria de ponta cabeça para um dos dois atores tambem?

        • Fernando Lang disse:

          Para começar a orientação do Cruzeiro do Sul muda para um mesmo observador ao longo da noite devido à rotação em torno do polo sul celeste. Aliás tal rotação perceptível em quaisquer estrelas, que muda de sentido de um hemisfério para o outro da Terra é mais uma das tantas refutações do mundo chato coberto pelo Domo da Ignorância.
          Caminho das estrelas
          Adicionalmente o Cruzeiro do Sul somente é perceptível apenas em pequenas latitudes do hemisfério norte. Como qualquer constelação observada de pontos diferentes da Terra, a orientação do Cruzeiro do Sul muda com a latitude também.

  5. Rudi disse:

    Como é possível, em pleno dia, quando o Sol e a Lua estão acima do horizonte, que vejamos a Lua em fase crescente/minguante….não seria natural que a víssemos sem sombra? Quem causa a sombra na Lua neste momento? Veja que o Sol não está atrás da Terra…

  6. Ítalo disse:

    Acho que seria uma ótima oportunidade para escreveres um livro abordando o tema do formato da terra, com experimentos simples de se fazer e discussões sobre os absurdos decorrentes da hipótese terra-planista.
    Estou percebendo que vem crescendo e muito essa equivocada concepção entre as pessoas com baixo e até alto nível de escolaridade, o que é lastimável.

  7. Domingos Cesar Neves Torres disse:

    Para enriquecer o debate.

    http://www.usu.edu/geo/geomorph/kansas.html

    Kansas é mais plana do que uma panqueca
    por Mark Fonstad 1 , William Pugatch 1 e Brandon Vogt 2

    1. Departamento de Geografia, Universidade Estadual do Texas, San Marcos, Texas
    2. Departamento de Geografia, Arizona State University, Tempe, Arizona

    • Fernando Lang disse:

      O conceito de “planaridade” em geodésia está especificado neste interessante artigo e ele é definido em relação ao elipsoide que, como é bem sabido, se constitui em uma superfície CURVA.

      Destaco em especial o seguinte trecho do artigo: “For example, the Earth is slightly flattened at the poles due to the earth’s rotation, making its semi-major axis slightly longer than its semi-minor axis, giving a global f of 0.00335.” A tradução deste trecho é a seguinte: “Por exemplo, a Terra é ligeiramente achatada nos polos devido à rotação da Terra, fazendo com que seu eixo semieixo maior fique um pouco mais longo do que seu eixo semieixo menor, dando um f global de 0,00335.”

      Desta forma o artigo corrobora a esfericidade e a rotação da Terra e, contrariamente ao que alguém que somente leu o título chamativo “Kansas Is Flatter Than a Pancake” poderia imaginar, ele NÃO apresenta qualquer evidência favorável à esdrúxula e anacrônica concepção de que a Terra é plana. Parabéns ao Domingos por indicar aqui mais um texto que refuta a Terra Plana! 😀😉

  8. Domingos Cesar Neves Torres disse:

    Documento baseado em uma terra plana e estacionária. Da NASA. Você como físico deve ter mais subsídios para julgar do que eu, zero a esquerda.

    Sou curioso. Não quero diminuir quem crê na terra plana ou quem os contradiz.

    https://www.nasa.gov/centers/dryden/pdf/88104main_H-1391.pdf

    • Fernando Lang disse:

      Acertaste desta vez: és um zero a esquerda! 😉 OBSERVAÇÃO: pior do que um terra-chato é um terra-chato enrustido!

      Neste texto da NASA o autor, como é comum em textos científicos, coloca as limitações do seu modelo logo ao início: não leva em consideração os efeitos decorrentes da curvatura e da rotação do planeta. Simples assim!

      Caso insistas em apresentar pseudo argumentos sobre a esdrúxula, anacrônica e fideísta TP, não mais terás os comentários habilitados. Se queres continuar, deves inicialmente indicar uma (basta uma!) organização científica em qualquer lugar do globo que dê apoio ao absurdo de que se vive sobre um mundo chato coberto pelo Domo da Ignorância.😉

  9. Kauê Silva disse:

    Mano vc eh um gênio na moral

  10. MAURICIO disse:

    Alguns pontos:
    ▪o senhor só demonstrou não conhecer nada do modelo de terra plana, com as afirmações de que tanto sol quanto lua seriam visíveis em tempo integral;
    ▪o seu desenho é desonesto, pois, tanto no Brasil quanto no Japão, a lua foi vista muito acima da linha do horizonte, o que invalida aquela posição da lua;
    ▪assistindo ao vídeo, vi que, no Brasil, o sol estava quase surgindo, ou seja, logo ela teria a imagem dos dois astros sobre a linha do horizonte, enquanto no Japão já estava bem escuro, o que indica que, num globo, o sol não estaria em 180° com a lua, nem, mesmo, perpendicular ao diâmetro da Terra traçado entre as duas observadoras (6 h e 18 h).

    • Fernando Lang disse:

      Somente com muita mitologia e dissociação cognitiva para crer (crenças os terra-chatos tem muitas, conhecimento nenhum!) que Sol e Lua orbitando sobre o mundo chato possam não ser vistos sempre.

      Os vídeos no Japão e no Brasil não possuem referências aos horários que foram realizados a não ser de forma aproximada. Adicionalmente era horário de verão no Brasil.

      A região antípoda das Tico e Teca Curiosas (que aliás eliminaram o vídeo por vergonha!) não é exatamente o Japão mas outra região da Ásia.

      O que realmente importa em toda esta discussão é que a Lua se apresenta rotacionada por aproximadamente 180° de um vídeo para o outro. E isto é IMPOSSÍVEL no mundo mitológico chato.
      Lua Japão Brasil

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *