X

Diz-se que a luz do Sol é branca, mas ele sempre nos parece amarelado e até avermelhado. Por quê?

Diz-se que a luz do Sol é branca, mas ele sempre nos parece amarelado e até avermelhado. Por quê?

Pergunta originalmente feita em
answers.yahoo-respostas

Comentário de quem a pergunta após a resposta abaixo: É o que eu procurava… Estou lendo o artigo. Obrigada a todos! ~Mayara~

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

O texto abaixo foi retirado do meu artigo (em coautoria com a professora Maria de Fátima do IF-UFRGS), encontrado na íntegra com figuras e fotografias, no endereço referido abaixo.

“A atmosfera terrestre, fortemente iluminada pela luz branca do Sol, espalha preferencialmente luz com freqüências próximas à da cor azul, em todas as direções. Este tipo de espalhamento é denominado de ESPALHAMENTO de RAYLEIGH, e acontece quando as partículas que interagem com a luz têm um tamanho muito menor do que o comprimento de onda da luz, que é o caso das moléculas de oxigênio (O2) e nitrogênio (N2) da atmosfera terrestre. Portanto a luz espalhada pelas moléculas do ar é muito mais azulada do que a luz que sobre elas incidiu. Desta forma, de qualquer ponto do céu iluminado com a luz solar, chegará luz azulada aos nossos olhos e veremos o céu azul.”

Para explicar a cor que o Sol (ou qualquer astro) apresenta, interessa conhecer a luz que, proveniente do astro, é transmitida (não espalhada) através da atmosfera até o local da observação.

A intensidade de luz solar espalhada, além de depender do comprimento de onda, é influenciada pelo comprimento do trajeto que a radiação percorre ao atravessar a atmosfera. Ao entardecer, quando o Sol se encontra próximo ao horizonte, a luz solar deve percorrer um caminho mais longo na atmosfera do que quando o Sol se encontra elevado no céu. A luz proveniente do Sol (ou de qualquer outro astro) deve, quando se encontra no zênite, atravessar a menor extensão de atmosfera para chegar à superfície da Terra; quando o astro se encontra no horizonte, a luz que ingressa na atmosfera percorre uma distância muito maior até chegar à superfície da Terra. Se tomarmos a espessura da atmosfera como sendo cerca de 100 km, a luz do Sol nascente ou poente deve atravessar cerca de 1000 km de atmosfera para chegar até a superfície da Terra.

Desta forma, conforme o Sol esteja mais próximo do horizonte, tanto mais luz é ESPALHADA, retirando assim da luz branca preferencialmente a radiação nas freqüências próximas à da cor azul. A luz transmitida (não-espalhada), por ter perdido parte das componentes com freqüências mais altas, se apresentará mais amarela, podendo atingir a tonalidade de laranja e até de vermelho. Isto explica porque a cor do Sol muda do quase branco quando se encontra elevado no céu para os tons avermelhados característicos do nascente ou poente. As partículas de poeira presentes na atmosfera também contribuem para o avermelhamento do Sol pois também espalham mais a luz azul do que a luz vermelha. Esse efeito se soma ao espalhamento pelas moléculas de gás, de forma que, quanto mais poeira houver na atmosfera, mais vermelho será o Sol no crepúsculo.” (Extraído do artigo AS CORES DA LUA CHEIA – disponível no ResearchGate)

Postagem sobre o tema da cor do Sol: A Lei de Wien não prevê a cor da luz solar?

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Acessos entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 13152.


Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *