X

Corrente elétrica é definida com um vetor no Griffiths. Está correto?

Boa tarde. Me chamo William, e sou aluno de graduação em Física da UFPel. Estou fazendo a disciplina Teoria Eletromagnética, e então entrando no assunto de magnetostática, acabamos se deparando com uma nova definição de notação do conceito de corrente elétrica i, descrita pelo livro de Teoria Eletromagnética Capitulo 5  (David J.GRIFFITHS 3° edição). Estamos em diversas discussões a respeito do conceito de corrente elétrica,  enfim gostaria de saber o que vocês poderiam me dar como resposta a respeito de corrente. O Griffiths denota como corrente sendo vetor, isso espantou muito, e então gerando duvidas, e alguns professores defendendo como errado corrente ser um vetor, e outros não. O que vocês poderiam me dizer a respeito do conceito de corrente, ela é ou não um VETOR? Desde já agradeço.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Definições são sempre ARBITRÁRIAS, isto é, são feitas a critério de quem as realiza.

Usualmente a (intensidade da) corrente (I) é definida como um escalar e a densidade de corrente (J) como um vetor.

Não tem sentido se perguntar o que de fato é corrente (é vetor ou é escalar?) pois a resposta depende de uma definição e não da natureza.

É importante em uma teoria que as definições se mostrem úteis e se não levam a contradições. Se o Griffiths consegue desenvolver de maneira adequada, sem contradições, a Eletrodinâmica iniciando com esta definição inusual, nada há para opor.

Aqui uma discussão sobre corrente elétrica: Sentido da corrente elétrica.

Vide também Quando uma grandeza física é um vetor?

As teorias são nossas invenções, nossas ideias – não se impõe a nós”. “As teorias podem ser vistas como livres criações da nossa mente, o resultado de uma intuição quase poética, da tentativa de compreender intuitivamente as leis da natureza. (Karl Popper)

“Docendo discimus.” (Sêneca)


Um comentário em “Corrente elétrica é definida com um vetor no Griffiths. Está correto?

  1. Alexandre César Azevedo disse:

    Achei interessante a pergunta do aluno William da UFPel, sobre ser ESCALAR ou VETOR a corrente elétrica, quando estudei ELETROMAGNETISMO, CORRENTE DE INDUÇÃO, no livro ELETROMAGNETISMO, diz que: … considerando-se uma superfície S, o fluxo que traduz a transposição dessa superfície pelas cargas, na unidade de tempo, é a grandeza ESCALAR denominada de CORRENTE DE INDUÇÃO através de S.
    I = ʃ S J . da
    Observa-se que a natureza escalar de I, seja rigorosa, ela pode deixar de ser obedecida em alguns casos particulares, ou seja, onde J tem a mesma direção em todos os pontos, então, é possível atribuir à movimentação total de cargas essa mesma direção, associando a I, uma característica VETORIAL.
    Obs.: SOB ESSA FORMA É TRATADA, A CORRENTE DE CONDUÇÃO EM ANÁLISE DE CIRCUITOS.
    Do livro ELETROMAGNETISMO DE ARGUS MOREIRA, pg. 57 e 58. (1971)

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *