X

Aumentando a vida útil das bolinhas de tênis

Esta postagem, de autoria do Prof. Adriano Barcellos (IFSUL – Campus Bagé), trata de uma tentativa de aumentar a vida útil das bolinhas de tênis por guardá-las em uma câmara pressurizada e improvisada com uma panela de pressão.

Respondido por: Prof. Adriano Barcellos - IFSUL - Campus Bagé

As bolinhas de tênis são embaladas em um recipiente hermético mantido na pressão manométrica é de 14 psi (aproximadamente 1 atm).  Ao ser aberta a embalagem o tempo útil das bolinhas é relativamente pequeno, tanto que em um torneio da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) as bolinhas são trocadas de 7 em 7 games. Para quem joga amadoramente, após  duas semanas as bolinhas não quicam mais de forma apropriada. Com a finalidade de aumentar o tempo útil das bolinhas existem no mercado recipientes pressurizados. Esses não tem em princípio a finalidade de enchê-las mas sim de evitar que elas esvaziem rapidamente pois o gás no seu interior se encontra a uma pressão maior do que a pressão atmosférica, vazando pelos poros das bolinhas.

Esse post se refere a uma forma alternativa para construção de uma câmara pressurizada para guardar as bolinhas após o jogo. Foi utilizada uma panela de pressão que estava sem uso, sendo-lhe  instalada uma válvula de câmara de ar, um manômetro, vedando-se também a saída da válvula da panela. Abaixo encontram-se fotos da câmara improvidada.

panela1

panela2

panela3

Colocando bolinhas novas cremos que com aproximadamente 1,3  bars de pressão manométrica seja o suficiente para mantê-las cheias.

A construção do dispositivo foi feita com o auxilio do meu amigo Renato Poester.

Observações:

 As bolinhas também sofrem o desgaste do pelo, influenciando diretamente no seu controle através do Efeito Magnus  quando são aplicados sobre elas dois efeitos muito comuns no jogo de tênis, conhecidos por top spin e slice. Certamente as bolinhas não retornarão às mesmas condições de quando eram novas, sendo  nosso intuito apenas ampliar as suas vida úteis para jogadores que praticam o tênis de uma forma amadora.

– 14 psi = 0,95 atm = 0,97 bar

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 1386.


2 comentários em “Aumentando a vida útil das bolinhas de tênis

  1. Rodrigo disse:

    Parabéns pelo post. Minha pergunta é se após esse procedimento de “repressurizar” a bola de tênis, por quanto tempo ela consegue manter essa pressão? Fico pensando se os póros por onde entram e saem o ar, acabam se alargando muito, daí mesmo que ela fique cheia novamente, seria por um tempo ínfimo, que não daria nem pra jogar uma partida.

    abs

    • Adriano Barcellos disse:

      Boa tarde Rodrigo. É possível sim jogar e elas levam um tempo aproximadamente igual ao de uma bolinha nova para esvaziar. Eu curiosidade utilizei um terno de bolinhas até que elas ficassem com os pelos muito gastos (“quase carecas”)*. Porém te chamo a atenção para o fato que se as bolinhas estiverem muito vazias essa tarefa é mais complicada de ser efetuada, pois ao aumentar a pressão externa sobre ela essa amassa reduzindo seu volume interno e por consequência aumentando sua pressão interna também. Com isso a diferença de pressão (pressão externa a bolinha com a pressão interna) diminui talvez até tornando-se nula visto que elas não enchem, além de gerar com o tempo uma deformação plástica na bolinha o que impossibilita seu uso.

      *o pelo da bolinha é importante para o efeito Magnus que acentua os efeitos Top Spin e Slice.

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *