X

As cores da superlua

Prof. Lang

Ao observar a superlua notei que ela era amarela enquanto nascia. Horas mais tarde ela estava bem branca. Como se explica isso? Grata Roberta

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

Roberta,

De fato esta mudança que observaste não é uma propriedade exclusiva da superlua (lua cheia ocorrendo próxima do perigeu) mas pode ser observada em outras luas cheias.

A sequência de fotos a seguir mostra uma lua cheia baixa (foto1), em meio a nuvens quando nascia. Na foto 2, ainda baixa, sem nuvens  e, finalmente, na foto 3, hora mais tarde quando ela se encontrava elevada no céu. Nota que ela é amarela e depois branca.

A Lua reflete a luz solar que é branca. Quando a luz atravessa a atmosfera, as cores próximas da extremidade azul do espectro da luz branca são ESPALHADAS. Este ESPALHAMENTO DE RAYLEIGH determina que o céu iluminado pela luz branca se apresente azul. Assim sendo, quando é retirada da luz branca por espalhamento preferencial a cor azul (e outras frequências próximas ao azul), resta o complemento da cor azul, que é a cor amarela.

Entretanto a quantidade de azul que sai da luz branca que atravessa a atmosfera depende da extensão que a luz deve percorrer no ar para atingir a superfície da Terra. Com a Lua próxima ao horizonte, pouco elevada a extensão de ar a ser atravessada é cerca de 10 vezes maior do que mais tarde com a Lua alta no céu. Desta forma a luz refletida pela Lua perde mais azul quando se encontra próxima do horizonte do que mais tarde. Assim, mais tarde a luz branca perdeu pouco azul e continua branca.

Quando ocorre um eclipse total da Lua  surpreendentemente a Lua se apresenta alaranjada, avermelhada e às vezes até com tons de sangue.

 

Encontrarás em nosso artigo “As cores da Lua cheia” (em parceria com a Profa. Maria de Fátima O. Saraiva do Depto. de Astronomia do IF-UFRGS) um explicação mais detalhada para estes fenômenos, inclusive para o colorido que ocorre durante o eclipse. O artigo   AS CORES DA LUA CHEIA  está disponível no ResearchGate.

Outras postagens sobre a superlua:

TAMANHO DA SUPERLUA

Razão entre o diâmetro da superlua pelo diâmetro da minilua 

São possíveis três superluas em sequência?

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 4404.


Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *