X

Alcance dos faróis no mundo real e na mítica Terra Plana

Professor Lang

Um terra-chato afirmou que segundo informação da Marinha do Brasil o alcance do farol de Santa Marta em SC é 90 km. Alega que isto prova que a Terra Plana pois tal farol estaria totalmente encoberto nesta distância pela curvatura da Terra que nesta distância é mais de 600 m e o farol está a 74 m acima do nível do mar. Agradeço seu esclarecimento pois a desonestidade intelectual é uma constante universal entre terra-chatos. ?  Abs.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

De fato os terraplanistas primam pela ignorância e/ou pela desonestidade intelectual conforme bem notaste e ficará evidente adiante. Na postagem seguinte está escancarada a desonestidade intelectual de um  “evangelista” da TP que esqueceu o oitavo mandamento: Domo na Antártica é real e há diversos!

A Marinha do Brasil possui um excelente documento com quase quatrocentas páginas, intitulado LISTA DE FARÓIS, disponível em lista_faroisMB. Desde documento extrai algumas informações gerais muito importantes.

1 – Há sempre dois alcances relatados para cada farol: o alcance LUMINOSO e o alcance GEOGRÁFICO.

2 – O alcance luminoso informa até que distância a luz do farol pode chegar em determinadas condições atmosféricas que não levam em conta a curvatura da Terra. Este alcance é válido para um observador suficientemente elevado de tal forma que a geografia da Terra não impeça a luz de chegar. Por exemplo, o alcance luminoso é útil para se saber a que distância um observador em uma aeronave o perceberia.

O alcance geográfico, que é sempre inferior ao alcance luminoso por razões que até terra-chatos conseguem entender (ou estou sendo muito otimista?), é limitado pela altitude do farol e pela altitude do observador, esta última especificada como 5 metros acima do nível do mar conforme a página 12 do documento LISTA DE FARÓIS:

(…) o alcance luminoso, em milhas náuticas, calculado pela fórmula de Allard, considerando-se um período noturno, observador com vista desarmada, ausência de interferência de luzes de fundo, com coeficiente de transparência  atmosférica (T) igual a 0,85, correspondente a um valor de visibilidade meteorológica de 18,4 milhas náuticas; e o alcance geográfico, também em milhas náuticas, considerando os olhos (desarmados) do observador elevados 5 metros sobre o nível do mar.

O alcance geográfico é calculado pela equação indicada na figura 1. Caso se deseje o alcance em milhas náuticas, a constante 3,57  deve ser substituída por 1,927 conforme a página 22 do documento LISTA DE FARÓIS:

Alcance Geográfico – é a maior distância da qual um sinal náutico qualquer pode ser visto, levando-se em conta sua altitude local, a altura dos olhos do observador em relação ao nível do mar, a curvatura da Terra (os terra-chatos que reclamem para a Marinha Brasileira 😉 por referir algo que não existe na mitologia TP) e a refração atmosférica. A linha de visada do observador a um objeto distante é, no máximo, o comprimento tangente à superfície esférica do mar (terra-chatos reclamem novamente pois Marinha Brasileira,como qualquer organização que prima pela racionalidade, afiança que os oceanos são curvos 😉). É desse ponto de tangência que as distâncias tabulares são calculadas. Para se obter a visibilidade real geográfica do objeto, entra-se primeiramente com a altura do olho do observador sobre o nível do mar, em metros, e, em seguida, com a elevação sobre o nível médio do mar, ou seja, a altitude do objeto, também em metros. O alcance geográfico é calculado pela expressão: D = 1,927 (√H + √h), onde: D = alcance geográfico em milhas náuticas; H = altitude do objeto em metros; h = altura do observador em metros; e 1,927 = fator resultante de se considerar o raio da Terra igual a 6.367,648 quilômetros e o valor da milha náutica igual a 1.852 metros.

Mais sobe o alcance em Refração da luz na atmosfera: o horizonte geométrico e o horizonte visual.

Especificamente sobre o farol de Santa Marta a Marinha do Brasil fornece as informações contidas na figura 2 conforme se pode consultar em laguna_sinal_nautica.

O alcance geográfico do farol de Santa Marta está em perfeito acordo com o resultado da equação indicada na figura 1 para a altitude H=74m e h=5m é 21 milhas.

Nota-se que mesmo o alcance luminoso máximo (46 milhas) ainda é inferior ao dado fornecido pelo desonesto terra-chato (desonesto é redundante!) como sendo 90 km.

Se a Terra fosse plana não teria sentido a construção de faróis em torres com dezenas ou centenas de metros acima do nível do mar. Bastaria uma torre elevada o suficiente para ficar acima do nível do mar agitado (isto é apenas poucos metros).

Os antigos gregos já observavam a chegada de navios do topo de elevações e/ou torres e isto era tomado como uma (entre tantas outras) evidências da esfericidade da Terra.

Aqui na zona de colonização alemã quando os colonos no século XIX, e mesmo depois, queriam dizer que alguém era muito ignorante, eles diziam:  Er weiß nichts. Er weiß nicht, dass die Erde rund ist. Traduzindo: Ele não sabe coisa alguma. Nem sabe que a Terra é redonda. ?

Outras postagens sobre a esdrúxula e anacrônica Terra Plana: Mítica Terra Plana.

Vide especialmente Alcance do Farol de Cabo Frio refuta o globo! Será mesmo?

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 1357.


14 comentários em “Alcance dos faróis no mundo real e na mítica Terra Plana

  1. JOAO LUIZ disse:

    Legal… mas em relação à figura 1, o desenho não está “um pouco” fora de proporção? Valeu pela explicação.

  2. Edilson Alves Rocha Junior disse:

    Uau, eu já um povo desesperado, mas vocês da UFRG ultrapassaram todos os limites. @João luiz, sim o desenho esta absurdamente fora de escala e isso não é possível numa terra bola, tais estruturas teria tamanhos colossais. Apesar da ridícula tentativa de desbancar a terra plana, ainda se passaram por ignorante o que perguntou, mostrando o fanatismo pois, se pergunta, é por que não sabe o que fala, se não sabe o que fala, como pode uma figura dessa, falar mal de alguém que tem pensamento diferente dele? E por ultimo, mostra a ignorância do que respondeu. Não vou nem comentar as ridículas tentativas desse rapaz. Isso vai continuar por horas, teremos insultos dos fanáticos e por ai vai. Então só pra deixar claro, em uma terra bola como a sua, você veria a luz do farol mirado para cima, ou numa inclinação ascendente, que iria diminuindo de angulo, assim como um carro que esta subindo uma pequena rampa, a medida que sobre, sua inclinação aumenta, a medida que começa a voltar a posição horizontal, a luz vai diminuindo sua inclinação. Só pra mencionar, temos um Professor da USP – Universidade de São Paulo com Doutorado em Geofísica, Temos um Mestre terminando seu Doutorado em Física pela Universidade Federal da Bahia, Tem eu. Um engenheiro Aeronáutico formado pela Universidade Paulista – UNIP. Temos professores de ensino fundamental, temos engenheiros de outra especialização que preferem não se manifestar. E a lista ta só aumentando. Parem de chorar, parem de fazer beicinho e pedir ajuda aos vendidos por que vocês não tem capacidade para pegar o livro e demonstrar as mentiras que la estão inseridas entre a verdade. A terra segue plana, até quando o Papai do Céu desejar. Beijos.

    • Fernando Lang disse:

      Mentes descaradamente pois sabes muito bem que não há qualquer professor de geofísica da USP que seja terraplanista. Há um sujeito, o Afonso que em algum momento no passado foi professor da USP, tendo sido exonerado por motivos desconhecidos,cuja reputação por lá está explícita em Resposta do Ch. de Depto. Geofísica – USP.

      Na tese de doutorado do Afonso há diversas afirmações da esfericidade da Terra. 😉

      Uma das tantas aloprações do Afonso está devidamente respondida na seguinte postagem: Tamanho da Terra em foto da NASA: prova de que a foto é falsa?.
      O Afonso tomou conhecimento desta postagem e prometeu uma réplica em 2016; até hoje a réplica não ocorreu. De lá para cá ele teve diversos faniquitos, com a eliminação de todos os seus vídeos e posterior repostagem no YT, além de declarar que ele e sua família foram infestados por pulgas enviadas pelo criador como uma advertência para voltar ao YT.

      Quanto ao mestre em Física, mentes pela segunda vez, já que a sua dissertação de mestrado OBVIAMENTE não tratou de Terra Plana e também porque ele não é terraplanista. Em uma pergunta que lhe fiz, Douglas declarou em 05/01/2018: “Eu não sou terraplanista como já afirmei várias vezes aqui no canal do YouTube e na página do Face. Porém, eu tenho amigos terraplanistas e gosto de conversar sobre o formato da Terra de forma respeitosa, sem ofensas pessoais . Por causa disto que muitas pessoas me rotulam de terraplanista. Outra confusão é o seguinte : eu declaradamente tenho dúvidas da veracidade das missões Apollo, tendendo mais para não acreditar nelas do que o contrário. Por eu ter essa posição, as pessoas pensam que eu digo que a Terra é plana.”

      Uma das tantas aloprações do Inteligentista sobre as missões Apollo está devidamente respondida em Sombras não paralelas nas fotos das missões Apollo: seriam as fotos falsas?

      Se tu és engenheiro aeronáutico de fato, em face das mentiras anteriores, devo somente acreditar se postares uma cópia do teu diploma e da tua carteira de identidade, ambas devidamente autenticadas. Neste caso deverás também postar uma referência bibliográfica sobre engenharia aeronáutica no mundo mitológico da TP. A propósito deste último assunto, podes aprender em A cinemática e a dinâmica da aeronave em voo paralelo ao solo.

      O teu próximo comentário somente será habilitado para visualização caso cumpras com o que te pedi, além de haver algum argumento menos estúpido do que o não cumprimento de escalas em figuras esquemáticas. Aliás, esse tipo de argumento denota que és um “engenheiro terra-chato” de fato. 😉

  3. Meus parabéns pela sua excelente aula e explicação. Eu já naveguei durante muitos anos em circunavegação, dando a volta no planeta várias vezes e utilizávamos demais a lista de faróis como ferramenta de trabalho na mesa de cartas, ao lado da carta náutica, para confirmarmos os dados do farol o qual estávamos utilizando para obter a posição do navio. Nada tenho a acrescentar, só tenho a parabenizar ao amigo pela bela aula!
    Um abraço
    Marcus
    Capitão de Longo Curso.

  4. Cleverson Coutinho disse:

    A página em si, está nos chamando de burros ao querer colocar-nos guela abaixo a figura do farol e o barquinho…. esqueceu de dizer que a luz do farol não fica mirada pra baixo num ângulo de 45 graus, mas sim em linha reta paralela ao mar.

    A TERRA PLANA É IRREFUTÁVEL, TEM UMA BASE SÓLIDA QUE NÃO SE DESFAZ, ENTÃO FAZ FAVOR DE MEDIR AS PALAVRAS AO DIVULGAR ALGO DO TIPO, QUE ASSIM COMO EU, MUITO ESTÃO CANSADOS DESSA MENTIRAS BESTAS…

    • Fernando Lang disse:

      O farol aponta para o horizonte e não a 45 graus com a horizontal. Recomendo-te estudar um pouco de geometria antes de afirmares bobagens como essa.
      Sugiro que faças uma reclamatória à Marinha Brasileira pois todas as informações dessa postagem são consistentes com o que até um terra-chato pode encontrar em documentos oficiais. Na “página em si” não há qualificação de burro mas eu concordo que assim te julgues. 😉

  5. Antonio disse:

    A necessidade da construção do novo Farol surgiu por conta da verticalização dos edifícios […] Notícia Completa: https://tribunadoceara.com.br/noticias/cotidiano-2/luz-do-novo-farol-de-fortaleza-pode-ser-vista-a-80-km-mar-adentro/ correção o farol está em cima de um morro e está a 100 metros do nível do mar

  6. Vinícius disse:

    Professor, poderia explicar os testes feitos com emissão de laser ao nível da água, recebido em outra ponta distante?
    E também sobre a visualização de ilhas ou costas a uma grande distância (que se diz ser impossível dada a curvatura)? Acredito que já tenhas visto, mas se quiser envio os links dos testes. Obrigado.

  7. aldbeles@bol.com disse:

    Não vejo nenhuma refutação a Terra Plana, pois os cálculos apresentados não estão claros sobre a suposta curvatura, entre o observador e o farol.
    Se de fato existe a suposta curvatura, deveria existir o cálculo e o número exato da altura da suposta curvatura entre o farol e observador a 90 km de distância.

  8. Nilton Alves disse:

    Professor: quando mencionado
    “Nota-se que mesmo o alcance luminoso máximo (46 milhas) ainda é inferior ao dado fornecido pelo desonesto terra-chato (desonesto é redundante!) como sendo 90 km”
    isto é mais um indício de que a Folha faz fakenews?

    “De cristal e cobre, elas permitem um alcance da luminosidade, quando a atmosfera está clara, de mais de 90 km. Com 26 m de altura, o farol foi construído com pedras cortadas dos rochedos da ilha e coladas com óleo de baleia.” encontrado em https://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1605200417.htm

    “No topo de um morro, num pequeno promontório, a 45 metros acima do nível do mar, está localizado o Farol, a maior atração local. Com 29 metros de altura, é um dos mais potentes do Brasil em alcance e serve como guia para os navios que se aproximam do Cabo. No período noturno, a iluminação do Farol chama a atenção.

    O seu alcance é de quarenta e seis milhas náuticas (oitenta e cinco quilômetros).

    Altura: 29 m
    Altura focal: 74 m
    Ótica: hiper-radiante de Fresnel
    Alcance luz: R 39 W 46 milhas náuticas
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Farol_de_Santa_Marta#Características

    Ainda, considerando sua informação extraída da Sinalização Náutica no site da marinha, gostaria que me explicasse os resultados que se obtém ao usar as calculadoras disponíveis na web que indicam a impossibilidade de ver essa emissão luminosa do farol.

    https://dizzib.github.io/earth/curve-calc/?d0=82.07654400004411&h0=5&unit=metric
    http://walter.bislins.ch/bloge/index.asp?page=Advanced+Earth+Curvature+Calculator

    Estão fraudadas a fórmula e calculadora?

    • Fernando Lang disse:

      É muito simples de explicar e já está mais do que explicado na postagem: o alcance luminoso é sempre maior do que o alcance geográfico por motivos que até um terra-chato entende. 😉

      Apenas o alcance geográfico pode ser obtido nas “calculadoras e curvatura” e se elas forem utilizadas, corroborarão os dados da Marinha Brasileira sobre os faróis.

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *