X

Alcance dos faróis no mundo real e na mítica Terra Plana

Professor Lang

Um terra-chato afirmou que segundo informação da Marinha do Brasil o alcance do farol de Santa Marta em SC é 90 km. Alega que isto prova que a Terra Plana pois tal farol estaria totalmente encoberto nesta distância pela curvatura da Terra que nesta distância é mais de 600 m e o farol está a 74 m acima do nível do mar. Agradeço seu esclarecimento pois a desonestidade intelectual é uma constante universal entre terra-chatos. ?  Abs.

Respondido por: Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/

De fato os terraplanistas primam pela ignorância e/ou pela desonestidade intelectual conforme bem notaste e ficará evidente adiante. Na postagem seguinte está escancarada a desonestidade intelectual de um  “evangelista” da TP que esqueceu o oitavo mandamento: Domo na Antártica é real e há diversos!

A Marinha do Brasil possui um excelente documento com quase quatrocentas páginas, intitulado LISTA DE FARÓIS, disponível em lista_faroisMB. Desde documento extrai algumas informações gerais muito importantes.

Há sempre dois alcances relatados para cada farol: o alcance LUMINOSO e o alcance GEOGRÁFICO.

O alcance luminoso informa até que distância a luz do farol pode chegar em determinadas condições atmosféricas que não levam em conta a curvatura da Terra. Este alcance é válido para um observador suficientemente elevado de tal forma que a geografia da Terra não impeça a luz de chegar. Por exemplo, o alcance luminoso é útil para se saber a que distância um observador em uma aeronave o perceberia.

O alcance geográfico, que é sempre inferior ao alcance luminoso por razões que até terra-chatos conseguem entender, é limitado pela altitude do farol e pela altitude do observador, esta última especificada como 5 metros acima do nível do mar conforme a página 12 do documento LISTA DE FARÓIS:

(…) o alcance luminoso, em milhas náuticas, calculado pela fórmula de Allard, considerando-se um período noturno, observador com vista desarmada, ausência de interferência de luzes de fundo, com coeficiente de transparência  atmosférica (T) igual a 0,85, correspondente a um valor de visibilidade meteorológica de 18,4 milhas náuticas; e o alcance geográfico, também em milhas náuticas, considerando os olhos (desarmados) do observador elevados 5 metros sobre o nível do mar.

O alcance geográfico é calculado pela equação indicada na figura 1. Caso se deseje o alcance em milhas náuticas, a constante 3,57  deve ser substituída por 1,927 conforme a página 22 do documento LISTA DE FARÓIS:

Alcance Geográfico – é a maior distância da qual um sinal náutico qualquer pode ser visto, levando-se em conta sua altitude local, a altura dos olhos do observador em relação ao nível do mar, a curvatura da Terra e a refração atmosférica. A linha de visada do observador a um objeto distante é, no máximo, o comprimento tangente à superfície esférica do mar. É desse ponto de tangência que as distâncias tabulares são calculadas. Para se obter a visibilidade real geográfi ca do objeto, entra-se primeiramente com a altura do olho do observador sobre o nível do mar, em metros, e, em seguida, com a elevação sobre o nível médio do mar, ou seja, a altitude do objeto, também em metros. O alcance geográfico é calculado pela expressão: D = 1,927 (√H + √h), onde: D = alcance geográfico em milhas náuticas; H = altitude do objeto em metros; h = altura do observador em metros; e 1,927 = fator resultante de se considerar o raio da Terra igual a 6.367,648 quilômetros e o valor da milha náutica igual a 1.852 metros.

Mais sobe o alcance em Refração da luz na atmosfera: o horizonte geométrico e o horizonte visual.

Especificamente sobre o farol de Santa Marta a Marinha do Brasil fornece as informações contidas na figura 2 conforme se pode consultar em laguna_sinal_nautica.

O alcance geográfico do farol de Santa Marta está em perfeito acordo com o resultado da equação indicada na figura 1 para a altitude H=74m e h=5m é 21 milhas.

Nota-se que mesmo o alcance luminoso máximo (46 milhas) ainda é inferior ao dado fornecido pelo desonesto terra-chato (desonesto é redundante!) como sendo 90 km.

Se a Terra fosse plana não teria sentido a construção de faróis em torres com dezenas de metros acima do nível do mar. Bastaria uma torre elevada o suficiente para ficar acima do nível do mar agitado (isto é apenas poucos metros).

Os antigos gregos já observavam a chegada de navios do topo de elevações e/ou torres e isto era tomado como uma (entre tantas outras) evidências da esfericidade da Terra.

Aqui na zona de colonização alemã quando os colonos no século XIX, e mesmo depois, queriam dizer que alguém era muito ignorante, eles diziam:  Er weiß nichts. Er weiß nicht, dass die Erde rund ist. Traduzindo: Ele não sabe coisa alguma. Nem sabe que a Terra é redonda. ?

Outras postagens sobre a esdrúxula e anacrônica Terra Plana:

Refutando a Terra Plana

Satélites de telecomunicações não existem, afirmou um aloprado terra-chato!

 AS ATUAIS TECNOLOGIAS DE TELECOMUNICAÇÕES EVIDENCIAM A ESFERICIDADE DA TERRA

A divergência da luz crepuscular prova que o Sol da Terra Plana está logo ali! Será mesmo?

Duas terraplanistas demonstram em um vídeo que a Terra NÃO é plana!

Sobre o pêndulo de Foucault: resposta a um terraplanista

Uma explicação qualitativa da razão de ciclones e anticiclones girarem em sentidos opostos (resposta a um terraplanista)

Domo na Antártica é real e há diversos!

Pode o perímetro da Antártica ser maior do que o perímetro equatorial da Terra?

Seria a gravidade seletiva como disse um aloprado da Terra Plana?

“Docendo discimus.” (Sêneca)

Visualizações entre 27 de maio de 2013 e novembro de 2017: 1357.


8 comentários em “Alcance dos faróis no mundo real e na mítica Terra Plana

  1. JOAO LUIZ disse:

    Legal… mas em relação à figura 1, o desenho não está “um pouco” fora de proporção? Valeu pela explicação.

  2. Edilson Alves Rocha Junior disse:

    Uau, eu já um povo desesperado, mas vocês da UFRG ultrapassaram todos os limites. @João luiz, sim o desenho esta absurdamente fora de escala e isso não é possível numa terra bola, tais estruturas teria tamanhos colossais. Apesar da ridícula tentativa de desbancar a terra plana, ainda se passaram por ignorante o que perguntou, mostrando o fanatismo pois, se pergunta, é por que não sabe o que fala, se não sabe o que fala, como pode uma figura dessa, falar mal de alguém que tem pensamento diferente dele? E por ultimo, mostra a ignorância do que respondeu. Não vou nem comentar as ridículas tentativas desse rapaz. Isso vai continuar por horas, teremos insultos dos fanáticos e por ai vai. Então só pra deixar claro, em uma terra bola como a sua, você veria a luz do farol mirado para cima, ou numa inclinação ascendente, que iria diminuindo de angulo, assim como um carro que esta subindo uma pequena rampa, a medida que sobre, sua inclinação aumenta, a medida que começa a voltar a posição horizontal, a luz vai diminuindo sua inclinação. Só pra mencionar, temos um Professor da USP – Universidade de São Paulo com Doutorado em Geofísica, Temos um Mestre terminando seu Doutorado em Física pela Universidade Federal da Bahia, Tem eu. Um engenheiro Aeronáutico formado pela Universidade Paulista – UNIP. Temos professores de ensino fundamental, temos engenheiros de outra especialização que preferem não se manifestar. E a lista ta só aumentando. Parem de chorar, parem de fazer beicinho e pedir ajuda aos vendidos por que vocês não tem capacidade para pegar o livro e demonstrar as mentiras que la estão inseridas entre a verdade. A terra segue plana, até quando o Papai do Céu desejar. Beijos.

    • Fernando Lang disse:

      Mentes descaradamente pois sabes muito bem que não há qualquer professor de geofísica da USP que seja terraplanista. Há um sujeito, o Afonso que em algum momento no passado foi professor da USP, tendo sido exonerado por motivos desconhecidos,cuja reputação por lá está explícita em Resposta do Ch. de Depto. Geofísica – USP.

      Na tese de doutorado do Afonso há diversas afirmações da esfericidade da Terra. 😉

      Uma das tantas aloprações do Afonso está devidamente respondida na seguinte postagem: Tamanho da Terra em foto da NASA: prova de que a foto é falsa?.
      O Afonso tomou conhecimento desta postagem e prometeu uma réplica em 2016; até hoje a réplica não ocorreu. De lá para cá ele teve diversos faniquitos, com a eliminação de todos os seus vídeos e posterior repostagem no YT, além de declarar que ele e sua família foram infestados por pulgas enviadas pelo criador como uma advertência para voltar ao YT.

      Quanto ao mestre em Física, mentes pela segunda vez, já que a sua dissertação de mestrado OBVIAMENTE não tratou de Terra Plana e também porque ele não é terraplanista. Em uma pergunta que lhe fiz, Douglas declarou em 05/01/2018: “Eu não sou terraplanista como já afirmei várias vezes aqui no canal do YouTube e na página do Face. Porém, eu tenho amigos terraplanistas e gosto de conversar sobre o formato da Terra de forma respeitosa, sem ofensas pessoais . Por causa disto que muitas pessoas me rotulam de terraplanista. Outra confusão é o seguinte : eu declaradamente tenho dúvidas da veracidade das missões Apollo, tendendo mais para não acreditar nelas do que o contrário. Por eu ter essa posição, as pessoas pensam que eu digo que a Terra é plana.”

      Uma das tantas aloprações do Inteligentista sobre as missões Apollo está devidamente respondida em Sombras não paralelas nas fotos das missões Apollo: seriam as fotos falsas?

      Se tu és engenheiro aeronáutico de fato, em face das mentiras anteriores, devo somente acreditar se postares uma cópia do teu diploma e da tua carteira de identidade, ambas devidamente autenticadas. Neste caso deverás também postar uma referência bibliográfica sobre engenharia aeronáutica no mundo mitológico da TP. A propósito deste último assunto, podes aprender em A cinemática e a dinâmica da aeronave em voo paralelo ao solo.

      O teu próximo comentário somente será habilitado para visualização caso cumpras com o que te pedi, além de haver algum argumento menos estúpido do que o não cumprimento de escalas em figuras esquemáticas. Aliás, esse tipo de argumento denota que és um “engenheiro terra-chato” de fato. 😉

  3. Meus parabéns pela sua excelente aula e explicação. Eu já naveguei durante muitos anos em circunavegação, dando a volta no planeta várias vezes e utilizávamos demais a lista de faróis como ferramenta de trabalho na mesa de cartas, ao lado da carta náutica, para confirmarmos os dados do farol o qual estávamos utilizando para obter a posição do navio. Nada tenho a acrescentar, só tenho a parabenizar ao amigo pela bela aula!
    Um abraço
    Marcus
    Capitão de Longo Curso.

  4. Cleverson Coutinho disse:

    A página em si, está nos chamando de burros ao querer colocar-nos guela abaixo a figura do farol e o barquinho…. esqueceu de dizer que a luz do farol não fica mirada pra baixo num ângulo de 45 graus, mas sim em linha reta paralela ao mar.

    A TERRA PLANA É IRREFUTÁVEL, TEM UMA BASE SÓLIDA QUE NÃO SE DESFAZ, ENTÃO FAZ FAVOR DE MEDIR AS PALAVRAS AO DIVULGAR ALGO DO TIPO, QUE ASSIM COMO EU, MUITO ESTÃO CANSADOS DESSA MENTIRAS BESTAS…

    • Fernando Lang disse:

      O farol aponta para o horizonte e não a 45 graus com a horizontal. Recomendo-te estudar um pouco de geometria antes de afirmares bobagens como essa.
      Sugiro que faças uma reclamatória à Marinha Brasileira pois todas as informações dessa postagem são consistentes com o que até um terra-chato pode encontrar em documentos oficiais. Na “página em si” não há qualificação de burro mas eu concordo que assim te julgues. 😉

  5. Antonio disse:

    A necessidade da construção do novo Farol surgiu por conta da verticalização dos edifícios […] Notícia Completa: https://tribunadoceara.com.br/noticias/cotidiano-2/luz-do-novo-farol-de-fortaleza-pode-ser-vista-a-80-km-mar-adentro/ correção o farol está em cima de um morro e está a 100 metros do nível do mar

Acrescente um Comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *