Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Exame de Qualificação: O Ensino de Física via Aprendizagem baseada em Projetos: um estudo à luz da Teoria Antropológica do Didático

19 de maio de 2017:14:00 - 15:30

Os Institutos Federais (IFs) foram criados em 2008 como protagonistas de um processo de valorização da educação técnica e tecnológica cujos objetivos incluem a formação de sujeitos profissionalmente qualificados e socialmente comprometidos. Nesse sentido, se torna notória a necessidade de que as estratégias didáticas implementadas nos IFs estimulem o desenvolvimento de características valorizadas no contexto social e profissional em que estão inseridos. Tais características abrangem a seleção e tratamento de informações, a transposição de conhecimento de uma situação e/ou contexto para outro, a resolução de problemas para os quais não há uma única resposta bem definida e a capacidade de trabalhar de forma cooperativa. Sendo assim, fundamentar as ações educacionais quase que exclusivamente, na apresentação oral do conteúdo e na proposição de problemas acadêmicos, fechados, descontextualizados e carentes de significado para os estudantes, vai de encontro aos resultados almejados. Na tentativa de aproximar as etapas de formação acadêmica das características e necessidades da sociedade, tem se investido em estratégias educacionais que buscam colocar o aluno no centro do processo educativo, as chamadas metodologias ativas de ensino. Entre essas metodologias, a Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) se destaca pelo uso de projetos autênticos e realistas, fundamentados em uma questão motivadora e envolvente, para ensinar os conteúdos acadêmicos através do trabalho cooperativo para a resolução de problemas. Este trabalho tem como objetivo central investigar a ABP no contexto do Ensino de Física com a expectativa de que os resultados dessa investigação possam contribuir para a inserção dessa metodologia de ensino em Institutos Federais. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática da literatura no contexto do Ensino de Física, que apontou a ausência de um modelo universal de ABP e a predominância das concepções e orientações metodológicas de um grupo de pesquisadores aqui denominado Grupo PBS. Elegeu-se ainda, a Teoria Antropológica do Didático (TAD) como referencial teórico em função do suporte que ela oferece na compreensão do sistema didático e do contexto em que esse sistema está inserido. Ela oferece ainda, instrumentos úteis para a compreensão da ABP bem como para a investigação de iniciativas que usem essa metodologia no contexto do Ensino de Física. Frente à diversidade de propostas de ABP, fez-se a escolha da proposta de ABP de Bender em função de sua coerência com as orientações mais citadas ao longo da revisão da literatura, da riqueza de informações disponíveis em seu texto, da preocupação do autor em fundamentar suas orientações em resultados da literatura e do caráter modular dessa ABP. A partir da sua seleção, a ABP de Bender foi submetida a uma análise praxeológica, considerando o topos do professor, em que se identificou seus principais tipos de tarefas, técnicas e tecnologias. Essa análise permitiu a compreensão sobre as responsabilidades de professores e alunos, as justificativas e origens das ações indicadas bem como os construtos e características mais destacados da proposta. Foi realizada também uma análise sobre a compatibilidade com os Percursos de Estudo e Pesquisa, estratégia didática proposta por Chevallard, que tem grande semelhança com a ABP. Essa análise indicou coerência no uso da TAD como ferramenta analítica para o estudo da ABP. Fundamentado nos resultados obtidos até então, e no fato de que a imprevisibilidade do processo de implementação da ABP indica a necessidade de seu estudo no contexto em que ocorre, foi planejado um estudo de caráter empírico a ser desenvolvido com professores e alunos do Ensino Médio do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS). Para tanto, foram elencados problemas docentes que, com a incorporação das dimensões epistemológica, econômica e ecológica, deram origem às questões norteadoras da pesquisa. Para responder essas questões, o pesquisador apresentará a ABP de Bender ao grupo de professores da referida instituição e trabalhará com os professores de Física no desenvolvimento de um módulo de ensino de Física baseado nessa metodologia. Na sequência, acompanhará a implementação desse módulo pelos professores durante suas aulas regulares. Através das análises dos planejamentos desenvolvidos, de vídeo-filmagens, de notas de campo e de entrevistas com professores e alunos, espera-se compreender tanto o processo de institucionalização da ABP quanto o processo de Ensino e Aprendizagem de Física com o uso dessa metodologia.

Ministrante: Terrimar Ignácio Pasqualetto
Orientação: Dra. Eliane Angela Veit e Dr. Ives Solano Araujo
Banca examinadora: Dr. Alexsandro Pereira de Pereira (PPGEnFís/UFRGS), Dr. Luiz Fernando Ziebell (IF/UFRGS), Dr. Mauricio Pietrocola Pinto de Oliveira (USP/SP), Dra. Eliane Angela Veit (PPGEnFís/UFRGS), Presidente.

Detalhes

Data:
19 de maio de 2017
Hora:
14:00 - 15:30
Categoria de Evento:

Local

Sala de Vídeo Conferência, Prédio 43176, Administração – IF/UFRGS
IF + Google Map