A IDENTIDADE DOCENTE E AS RELAÇÕES COM O SABER EM SALA DE AULA: UM ESTUDO REALIZADO COM ESTUDANTES DE UMA LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

Sergio de Mello Arruda, Roberta Negrão de Araújo, Marinez Meneghello Passos

Resumo


Este artigo apresenta um instrumento apropriado para o estudo da identidade docente quando ela se encontra em situações de transição. O instrumento foi aplicado em dados provenientes de entrevistas realizadas com quatro estudantes de uma licenciatura em Ciências Biológicas, permitindo a análise das percepções desses estudantes sobre o ensino praticado pelo professor, sobre sua própria aprendizagem, sobre a relação do professor com o conteúdo e sobre a aprendizagem dos alunos do ensino básico. Os resultados confirmam que a identidade docente é construída essencialmente por meio das trocas sociais com outros professores e alunos. Conclui-se que a questão de ser ou não ser professor está profundamente relacionada à maneira como professores e alunos percebem, julgam, valorizam ou se comportam em relação ao lugar que o professor ocupa no triângulo didático-pedagógico.

Palavras-chave


Identidade docente; Formação inicial de professores de Biologia; PIBID; Relação com o saber; Matriz 3x4

Texto completo:

PDF

Referências


Araújo, R. N. de. (2017). A formação da identidade docente no contexto do PIBID: um estudo à luz das relações com o saber. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina.

Arruda, S. de M., & Baccon, A. L. P. (2007). O professor como um lugar: uma metáfora para a compreensão da atividade docente. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, 9(1), 1-20. Recuperado de https://seer.ufmg.br/index.php/ensaio/article/view/8178/6133

Arruda, S. de M., Benício, M. A., & Passos, M. M. (2017). Um instrumento para a análise das percepções/ações de estudantes em sala de aula. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, 10(2), 1-21. DOI: 10.3895/rbect.v10n2.44572

Arruda, S. de M., Lima, J. P. C., & Passos, M. M. (2011). Um novo instrumento para a análise da ação do professor em sala de aula. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 11(2), 139-160. Recuperado de https://seer.ufmg.br/index.php/rbpec/article/download/2404/1804

Arruda, S. de M. & Passos, M. M. (2017). Instrumentos para a análise da relação com o saber em sala de aula. Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, 1(2), 95-115. Recuperado de http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/download/1213/622

Avraamidou, L. (2014). Studying science teacher identity: current insights and future research directions. Studies in Science Education, 50(2), 145-179. DOI: 10.1080/03057267.2014.937171

Berger, P. L., & Luckmann, T. (2012). A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis: Vozes.

Bom Meihy, J. C. S. (1996). (Re) introduzindo a história oral no Brasil. São Paulo: Xamã.

Charlot, B. (2000). Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed.

Chevallard, Y. (2005). La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique Grupo Editor.

Connelly, F. M., & Clandinin, D. J. (1999). Shaping a professional identity: Stories of educational practice. New York: Teachers College Press.

Gauthier, C., Martineau, S., Desbiens, J. F., Malo, A., & Simard, D. (2006). Por uma Teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí.

Gauthier, C., &Tardif, M. (2013). A Pedagogia: teorias e práticas da antiguidade aos nossos dias. Petrópolis: Vozes.

Gee, J. P. (2000). Chapter 3: Identity as an analytic lens for research in education. Review of Research in Education, 25(1), 99-125. DOI: 10.3102/0091732X025001099

Houssaye, J. (2007). Prazer. Currículo sem Fronteiras, 7(2), 71-77. Recuperado de http://www.curriculosemfronteiras.org/vol7iss2articles/houssaye.pdf

Lucas, L. B., Passos, M. M., & Arruda, S. de M. (2015). Os focos da aprendizagem docente (FAD) como valores gerais para a formação inicial de professores de biologia. Investigações em Ensino de Ciências, 20(1), 15-34. Recuperado de https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/download/57/34

Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2007). Análise textual discursiva. Ijuí: Unijuí.

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes.

Turner, J. C., & Tajfel, H. (1986).The social identity theory of intergroup behavior. Psychology of intergroup relations, 7-24.

Wenger, E. (1998). Communities of practice: learning, meaning, and identity. Cambridge: Cambridge University Press.




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2018v23n2p01

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License