IMAGENS DE ORBITAIS EM LIVROS DIDÁTICOS DE QUÍMICA GERAL NO SÉCULO XX: UMA ANÁLISE SEMIÓTICA

Evandro Fortes Rozentalski, Paulo Alves Porto

Resumo


Este trabalho visa investigar como as imagens relativas ao conceito de orbital foram apresentadas por livros de Química Geral voltados para o Ensino Superior ao longo do século XX, especialmente no que diz respeito a aspectos ontológicos e epistemológicos transmitidos por elas. As imagens presentes em 26 livros utilizados no Brasil foram analisadas de acordo com a semiótica peirceana, a fim de avaliar: qual a natureza do orbital; qual a relação entre representação e objeto representado; quais aspectos do objeto são destacados por meio da representação; quais as restrições e potencialidades da representação. Observa-se que essas imagens são entendidas pelos livros, majoritariamente, como representações da densidade de probabilidade máxima e identificadas, principalmente, por superfícies limites, as quais apresentam os orbitais como possuindo tamanhos, formas e natureza direcional bem definidas. Não há, na maioria dos livros, suficientes esclarecimentos sobre o significado de tais imagens, especialmente em relação: ao objeto do qual a representação toma lugar; como as imagens foram produzidas; quais aspectos a representação destaca do objeto; e quais as semelhanças e diferenças entre as diversas imagens relacionadas aos orbitais. As dificuldades para o ensino, decorrentes dos resultados aqui apresentados, podem ser superadas por meio da discussão explícita sobre o manejo e a compreensão das representações, fomentada, por exemplo, pela semiótica peirceana.


Palavras-chave


Livros didáticos; Orbital; Imagens; Semiótica peirceana

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2016v20n1p181

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License