ORGANIZAÇÃO DO CONHECIMENTO, CONSTRUÇÃO DE HIPERDOCUMENTOS E ENSINO DAS

Edith Bolacha, Filomena Amador

Resumo


O presente trabalho foi motivado pela premente necessidade de elaboração de materiais didácticos em suporte informático (CD- Rom e outros) ou a sua publicação nas redes da informação (Internet) e a escassa investigação que, numa perspectiva construtivista, existe nesta área. Procurámos no nosso estudo averiguar da existência ou não de relação entre o tipo de organização hipertextual da informação e o tipo de aprendizagem e/ou raciocínios daí decorrentes, tentando compreender quais as melhores soluções em termos de construção de documentos hipermédia. Para sustentarmos teoricamente o nosso estudo recorremos às Teorias da Aprendizagem Significativa e da Flexibilidade Cognitiva. Foram construídos dois hiperdocumentos com conteúdos semelhantes, mas diferente organização (hierárquica e em rede), que foram aplicados a uma amostra de 31 alunos (14 a 16 anos). Na construção dos hiperdocumentos foram também tidos em consideração os trabalhos de Chi et al. sobre mudança conceptual. A análise dos resultados obtidos sugere que a estrutura hierárquica hipertextual parece favorecer as aprendizagens significativas subordinadas e superordenadas associadas a raciocínios de tipo descritivo e classificativo. Enquanto a estrutura hipertextual em rede, ao favorecer a flexibilidade cognitiva, pode também estimular a diferenciação progressiva e a reconciliação integradora promovendo, as aprendizagens combinatórias, associadas a raciocínios do tipo interpretativo e explicativo.

Palavras-chave


estrutura hipertextual; ciências da terra; aprendizagem significativa

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License