SERPENTES E ACIDENTES OFÍDICOS: UM ESTUDO SOBRE ERROS CONCEITUAIS EM LIVROS DIDÁTICOS

Maria de Fátima Neves Sandrin, Giuseppe Puorto, Roberto Nardi

Resumo


O tema serpentes peçonhentas e acidentes ofídicos constituem um problema em livros didáticos no Brasil devido ao elevado índice de erros conceituais. Visando subsidiar a prática pedagógica do professor, analisamos, sob os aspectos conceitual e metodológico, um total de 27 livros publicados no período de 1982-1999. Os critérios usados na análise conceitual foram a correção científica e a presença de classificações não-científicas. Os aspectos conceituais foram basicamente a presença de contextualização, problematização, proporção entre texto e ilustração, seqüência lógica e uso de vocabulário técnico. Na análise conceitual constatamos nos livros a predominância percentual dos problemas relacionados à biologia das serpentes, identificação e diferenciação de peçonhentas e não-peçonhentas, modo inadequado de atendimento ao acidentado ofídico e uso de conceitos antropocêntricos. A análise metodológica mostrou que a maior parte dos textos foi caracterizada por falta de contextualização, predomínio de descrições, uso exagerado de dados anatômicos, nomenclatura e definições. Proporcionalmente, encontrou-se maior índice de problemas nos textos de Ensino Fundamental que nos de Ensino Médio.

Palavras-chave


educação científica; serpentes; scidentes ofídicos; erros conceituais em livros didáticos

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License