APROPRIAÇÃO DO DISCURSO CIENTÍFICO POR ALUNOS PROTESTANTES DE BIOLOGIA: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DA LINGUAGEM DE BAKHTIN

Claudia Sepulveda, Charbel Niño El-Hani

Resumo


Estudos que abordam a relação entre as interações discursivas em sala de aula e o processo de ensino e aprendizagem mostram que a aprendizagem das ciências está relacionada a um processo estruturado por gêneros de discurso e formas de estabelecer ligações semânticas entre eventos, objetos e pessoas. Em conseqüência, tem sido apontada a necessidade de se incorporar teorias e métodos desenvolvidos para a análise interpretativa do discurso às pesquisas sobre a educação científica. Neste trabalho, pretendemos mostrar o poder heurístico que a análise interpretativa do discurso fundamentada na teoria da linguagem de Bakthin pode apresentar na investigação da construção de significados na educação científica em contextos multiculturais. Para este fim, discutimos resultados obtidos na análise do discurso de alunos de formação religiosa protestante de um curso de Licenciatura em Ciências Biológicas acerca do tema “natureza” ou “mundo natural”, produzido através de entrevistas semi-estruturadas.

Palavras-chave


Análise do discurso; Teoria da linguagem de Bakhtin, Multiculturalismo; Educação científica; Educação religiosa.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License