ANALOGIAS UTILIZADAS NO ENSINO DOS MODELOS ATÔMICOS DE THOMSON E BOHR: UMA ANÁLISE CRÍTICA SOBRE O QUE OS ALUNOS PENSAM A PARTIR DELAS

Vinícius Catão de Assis Souza, Rosária da Silva Justi, Poliana Flávia Maia Ferreira

Resumo


Considerando a importância do uso de analogias no ensino de ciências, os problemas de aprendizagem dos modelos atômicos relatados na literatura e constatados em nossas pesquisas anteriores, e a lacuna observada na literatura em relação a estudos que investiguem como os alunos realmente entendem as analogias que lhes são apresentadas no processo de ensino, investigamos, nessa pesquisa, como os alunos do Ensino Médio compreendem os modelos atômicos a partir das analogias usadas para apresentá-los e explicá-los. Para limitar o estudo, foram escolhidos apenas os modelos atômicos propostos por J. J. Thomson e Niels Bohr. Tal escolha se justificou pelo fato de analogias (do “pudim de passas” e do “sistema solar”, respectivamente) serem freqüentemente utilizadas na explicação desses dois modelos. Assim, essa pesquisa visa enfocar as contribuições e as limitações na utilização de analogias no processo de ensino-aprendizagem dos modelos atômicos selecionados. Os dados foram coletados a partir da aplicação de um questionário a 99 alunos de uma escola pública e de uma escola particular que cursavam o primeiro ano do Ensino Médio. A análise dos dados evidenciou que a maioria dos alunos não entende as analogias e, conseqüentemente, os modelos aos quais elas se referem. Além disso, eles não percebem sentido em se utilizar duas analogias diferentes para o átomo. A partir da análise feita são discutidas algumas implicações para o ensino e levantadas novas questões de pesquisa que podem contribuir para fomentar a discussão e para a melhoria do ensino desse tema.

Palavras-chave


analogias; ensino de modelos atômicos; idéias de alunos

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License