DISCURSOS DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS SOBRE LEITURA

Inez Barcellos de Andrade, Isabel Martins

Resumo


Neste trabalho, partimos do pressuposto que os professores atuam como mediadores das práticas escolares de leitura e problematizamos suas práticas, sentidos e representações sobre leitura. Investigamos os sentidos que um grupo de professores de Física, Química e Biologia, que atuam em uma escola federal de ensino médio e técnico, atribuem à leitura. Seguindo um quadro teórico-metodológico identificado como a análise do discurso de linha francesa, consideramos que sentidos, conceitos e concepções de leitura são construídos historicamente, através de discursos produzindo efeitos de sentidos que determinam práticas ideológicas. Nossos resultados mostram que, para esse grupo de professores, não existiram, na sua formação, inicial e continuada, oportunidades de refletir sobre o papel da leitura no ensino e na aprendizagem de ciências. Parece haver também uma associação entre o tipo de discurso e o modo de ler, na qual aos textos científicos são atribuídos sentidos únicos e a leitura adquire um caráter de busca e assimilação da informação.

Palavras-chave


Leitura; Análise do discurso francesa; Professores de ciências

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License