CONFLITO OU CONVERGÊNCIA? PERCEPÇÕES DE PROFESSORES E LICENCIANDOS SOBRE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS NO ENSINO DE ZOOLOGIA

Kênio E. C. Lima, Margareth Mayer, Ana Carneiro-Leão, Simão Vasconcelos

Resumo


O uso de animais em aulas práticas no ensino superior requer preocupações bioéticas, para que a formação dos conceitos zoológicos seja acompanhada de critérios humanísticos. Isto é especialmente importante em cursos de formação de professores, pois a abordagem adotada se refletirá na forma como atuarão no ensino básico. Esta pesquisa buscou analisar as concepções e atitudes de professores e estudantes universitários de Ciências Biológicas sobre o uso de animais em situações didáticas. Questionários foram aplicados a licenciandos e professores envolvendo tópicos como coleta e matança de animais, recursos alternativos e orientações sobre procedimentos bioéticos. Percebe-se que há conflitos e convergências entre as percepções e atitudes de professores e licenciandos. Alguns deles são favoráveis à substituição de animais por recursos alternativos, embora orientações sobre a legislação referente ao tema sejam negligenciadas. Propõe-se uma discussão mais aprofundada sobre uma inserção multidisciplinar da bioética animal na formação de professores de Biologia.


Palavras-chave


bioética; bem estar animal; ensino de Ciências; legislação

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License