AS CRIANÇAS, OS NÚMEROS DO COTIDIANO E OS NÚMEROS DA ESCOLA

Clélia Maria Ignatius Nogueira, Magda Ribeiro de França Barbosa

Resumo


O objetivo deste trabalho foi investigar as relações estabelecidas pelas crianças entre os números presentes em seu cotidiano, fora da escola, e os números apresentados pela escola em seus diferentes aspectos: representação oral, escrita e cardinal. O estudo foi realizado com um grupo de dez crianças de seis anos de idade, mediante o emprego do método clínico-crítico e os resultados da pesquisa indicam que as crianças, a partir da interação com o meio, reconhecem os algarismos, sabem nomeá-los, elaboram conjecturas sobre sua escrita numérica e atribuem significados coerentes a essas escritas. O estudo também indica que as crianças utilizam números fora da escola, compreendem e exemplificam os diferentes significados do número no contexto extra-classe, porém vêem pouco significado nos números da “escola”, indicando que a ação pedagógica com os números, apesar das recomendações dos documentos oficiais, não consegue aproximar estes últimos do repertório numérico da criança.


Palavras-chave


alfabetização matemática; escrita numérica; repertório numérico

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License