ENSINO E APRENDIZAGEM DE CONTEÚDOS CIENTÍFICOS NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: O SISTEMA DIGESTÓRIO

Ana Carolina Biscalquini Talamoni, Ana Maria Andrade Caldeira

Resumo


Esta pesquisa investigou as concepções prévias de alunos do quarto ano do ensino fundamental acerca do sistema digestório para, a partir disto, elaborar e aplicar uma sequencia didática com o intuito de avaliar a evolução das ideias dos alunos ao longo do processo de ensino. Verificou-se que as concepções discentes reduziam o sistema digestivo a um tubo cujo principal órgão era o estômago. Após a aplicação da sequência constatou-se a evolução dos conhecimentos dos alunos tanto em termos descritivos quanto morfofuncionais indicando que estratégias didáticas elaboradas tendo em vista o nível de desenvolvimento dos alunos contribuiu na aquisição desse conhecimento científico nas séries iniciais do ensino fundamental.


Palavras-chave


Ensino de Ciências; Concepções Prévias; Ensino e aprendizagem de conceitos científicos; Sistema Digestório

Texto completo:

PDF

Referências


Affonso, D. M. (2008). Uso de um objeto de aprendizagem no ensino de ciências tomando-se como referência a teoria sócio-construtivista de Vygotsky. (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual Paulista), Bauru. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/handle/11449/90879

Bastos, F., Nardi, R., Diniz, R.E.S., & Caldeira, A.M.A. (2004). Da necessidade de uma pluralidade de interpretações acerca do processo de ensino e aprendizagem em ciências: re-visitando os debates sobre construtivismo. In Nardi, R., Bastos, F., Diniz, R. (Eds.). Pesquisas em ensino de ciências: contribuições para a formação de professores (9-56). São Paulo: Escrituras.

Berber, L. C. C., Passera-de-Araújo, M. C., & Bianchi, V. (2017). Sistemas digestório, respiratório e circulatório humanos em livros didáticos de Biologia de Ensino Médio. Biografía, 10(18),19-27. DOI:10.17227/20271034.vol.10num.18bio-grafia19.27

Brasil (2000a). Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais (2a ed.). Secretaria de Educação Fundamental. Rio de Janeiro: DP&A.

Brasil (2000b). Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais (2a ed.). Secretaria de Educação Fundamental. Rio de Janeiro: DP&A.

Bizzo, N. (2007). Metodologia e prática de ensino de ciências: a aproximação do estudante de magistério das aulas de ciências no 1º grau. Recuperado de http:// www.ufpa.br/eduquim/praticadeensino.htm

Caldeira, A. M. A. & Bastos, F. (2009). A Didática como área de conhecimento. In Caldeira, A. M. A.& Araújo, E. S. N. N. (Eds.). Introdução à didática da biologia (13-33). São Paulo, SP: Escrituras.

Caldeira, A. M. A. & Manechine, S. R. S. (2007). Apresentação e representação de fenômenos biológicos a partir de um canteiro de plantas. Recuperado de http://www.if.ufrgs.br/public/ensino/vol12/n2/v12_n2_a4.htm

Canavarro, J. M. (1999). Ciência e sociedade. Coimbra: Quarteto.

Cavalcante, M. (2014). A química que dá gosto de aprender. Recuperado de http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml

Chassot, A. (2001). Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Editora Unijuí.

Delizoicov, D., & Angotti, J. A. (1991). Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez.

Freitas, D., & Zanon, D. V. (2007). A aula de ciências nas séries iniciais do ensino fundamental: ações que favorecem a sua aprendizagem. Ciência & Cognição, 10(1), 93-103. Recuperado de http://www.cdcc.usp.br/maomassa/doc/m317150.pdf

Harlan, J. D., & Rivkin, M. R. (2002). Ciências na educação infantil: uma abordagem integrada (7a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Gonzalez, F. G., & Paleari, L. M. (2006). O ensino da digestão-nutrição na era das refeições rápidas e do culto ao corpo. Ciência & Educação, 12(1), 13-34. DOI:10.1590/S1516-73132006000100003

Krasilchik, M. (1992). Caminhos do ensino de ciências no Brasil. Em aberto, 11(55), 2-8. DOI:10.24109/2176-6673.emaberto.11i55.%25p

Moraes, V. R. A., & Guizetti, A. R. (2016). Percepções de alunos do terceiro ano do Ensino Médio sobre o corpo humano. Ciência & Educação, 22(1), 253-270. DOI:10.1590/1516-731320160010016

Moreira, M. A. (1999). Teorias de aprendizagem. São Paulo: EPU.

Patton, M. Q. (2002). Qualitative research & evaluation method (3a ed.). London: United Kingdom: Sage Publications.

Pedroso, C. V. (2009). Jogos didáticos no ensino de biologia: uma proposta metodológica baseada em modelo didático. In Anais do IX Congresso Nacional de Educação – Educere; III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia - PR (pp. 3182-3190). Curitiba, PR. Recuperado de http://pt.calameo.com/read/0051600938835ab1c48ec

Piaget, J. (1997). Seis estudos de Psicologia. (22a ed.). Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Righi, M. M.T., Forgiarini, A. M. C., Correa, T. M. P. S., Folmers, V., & Soares, F. A. A. (2012). Concepções de estudantes do ensino fundamental sobre a alimentação e digestão. Revista Ciência & Ideias, 4(1), 1-17. Recuperado de http://revistascientificas.ifrj.edu.br:8080/revista/index.php/reci/article/view/132/148

Santos, F. M. T. (2007). Unidades temáticas - produção de material didático por professores em formação inicial. Experiências em Ensino de Ciências, 2(1), 1-11. Recuperado de http://www.if.ufrgs.br/eenci/artigos/Artigo_ID28/pdf/2007_2_1_28.pdf

Sforni, M. S. F., & Galuch, M. T. B. (2006). Aprendizagem conceitual nas séries iniciais do ensino fundamental. Educar, 28(1), 217-229. DOI:10.1590/S0104-40602006000200014

Spazziani, M. L., Cabral, T. B., & Silva, F. (2005). Materiais didáticos para a educação básica. In Pinho, S. Z., & Saglietti, J. R. C. (Eds.). Núcleos de Ensino (403-422). São Paulo: Cultura Acadêmica.

Teixeira, P. M. M., & Razera, J. C. C. (2009). Ensino de ciências. Pesquisas e pontos em discussão. Campinas: Komedi.




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2017v22n3p01

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License