EXPERIMENTOS E CONTEXTOS NAS EXPOSIÇÕES INTERATIVAS DOS CENTROS E MUSEUS DE CIÊNCIAS

Maura Ventura Chinelli, Luiz Edmundo Vargas de Aguiar

Resumo


Descreve-se aqui uma pesquisa que visou identificar, através da análise dos experimentos e dos contextos nas exposições interativas dos centros e museus de ciências, as condições necessárias para a apreensão da cultura científica na concepção pós-positivista. O projeto foi desenvolvido com a participação de estudantes de cursos de formação de professores em uma proposta baseada nos princípios e métodos da pesquisa-ação, visando a formar competências que levem a interferências futuras no campo profissional. Os resultados demonstram que as exposições interativas da amostra analisada estão organizadas de acordo com o paradigma clássico: oferecem possibilidades de experimentação que produzem dados observacionais supostamente neutros e mantém separados a natureza e o ser humano. Como conclusão, tem-se que aquelas exposições contribuem para a aproximação dos visitantes à ciência positivista, não se configurando em contribuição para aproximá-los da concepção de ciência fundada no contemporâneo paradigma da complexidade.

Palavras-chave


centros e museus de ciências; educação científica; natureza da ciência; pesquisa-ação

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License