AS POLÍTICAS PÚBLICAS NA HISTÓRIA DA FORMAÇÃO DE UMA PROFESSORA DE CIÊNCIAS: UMA ANÁLISE A PARTIR DE CONTRIBUTOS DO PENSAMENTO HABERMASIANO

Daisi Teresinha Chapani, Lizete Maria Orquiza de Carvalho

Resumo


Este trabalho é parte de uma pesquisa mais ampla que pretende discutir as relações entre políticas públicas e trajetórias formativas de professores de Ciências, na qual fazemos uso da Teoria da Ação Comunicativa de Habermas como principal referencial teórico. Os dados foram constituídos pela história de vida de uma professora de Ciências, obtida por meio de entrevista semiestruturada e submetida à análise de conteúdo. Foi possível ampliar nosso entendimento a respeito da implementação de políticas de formação docente, bem como notar que embora sitiada por imperativos sistêmicos, existem focos de racionalidade comunicativa, os quais, cremos, necessitam ser ampliados, pois para nós, a formação de professores de Ciências, fundamentada na racionalidade instrumental, dificulta a compreensão dos docentes como sujeitos políticos, o que poderia ser viabilizado se a racionalidade comunicativa estivesse na raiz dos modelos formativos, permitindo o desenvolvimento da capacidade crítica e emancipatória dos professores.

Palavras-chave


políticas públicas, formação docente, Teoria da Ação Comunicativa, Habermas.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License