O MÉTODO DA LEMBRANÇA ESTIMULADA COMO UMA FERRAMENTA DE INVESTIGAÇÃO SOBRE A VISITA ESCOLAR NO MUSEU DE BIODIVERSIDADE DO CERRADO

Lidiane Martins Oliveira, Daniela Franco Carvalho

Resumo


Junto com a modernização e o desenvolvimento científico-tecnológico apresentam-se novas exigências de ensino e conhecimentos que integrem o mundo do trabalho, da divulgação científica, e da cidadania. Os museus representam esse espaço integrador, relacionando a dimensão da comunicação com o projeto educativo, e o público passa a ser o foco do estudo, com especial enfoque nas relações que esses espaços proporcionam. Portanto esse artigo apresenta um estudo teórico-metodológico a fim de evidenciar aspectos que foram significativos para os visitantes durante a visita ao Museu de Biodiversidade do Cerrado (MBC) localizado em Uberlândia- MG- Brasil. A pesquisa seguiu os procedimentos e as ferramentas da metodologia da lembrança estimulada de Falcão e Gilbert (2005). Concluímos que os conhecimentos no Museu acontecem por meio da livre interação aluno-exposição e aluno-aluno; que a relação entre Ciências e a visita ao MBC ocorre através da relação que o professor pode estabelecer em suas aulas e que o método da lembrança estimulada foi correspondente como ferramenta metodológica para resgatar conceitos e relembrar momentos importantes da visita ao MBC.                                                        


Palavras-chave


Lembrança Estimulada; Espaço de educação não formal; Ensino de Ciências

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2016v20n3p151

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License