CARACTERIZANDO ESTRATÉGIAS ENUNCIATIVAS EM UMA SALA DE AULA DE QUÍMICA: ASPECTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS EM DIREÇÃO À CONFIGURAÇÃO DE UM GÊNERO DO DISCURSO

Adjane da Costa Tourinho e Silva, Eduardo Fleury Mortimer

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise das estratégias enunciativas articuladas por uma professora em uma sala de aula de Química da 2ª série do ensino médio, em que foram abordados os conceitos de processos exo e endotérmicos e de entalpia. A caracterização dessas estratégias orienta-se para a configuração do gênero do discurso das salas de aula de ciências, numa perspectiva bakhtiniana. A metodologia empregada envolveu a aplicação de um sistema de categorias proposto por Mortimer, Massicame, Buty e Tiberghien (2005 a e b) aos dados de sala de aula registrados em vídeo, em tempo real, utilizando um software desenvolvido pelo IPN-Kiel, o Videograph®. Os resultados apresentados neste artigo compreendem os percentuais de tempo e frequências de cada categoria do sistema, resultantes do trabalho com este software, e também uma microanálise que, referendada pelos percentuais, permite compreender como surgem os enunciados em função das diferentes estratégias enunciativas empregadas pela professora.

Palavras-chave


Estratégias enunciativas, gêneros do discurso, professores e salas de aula de ciências.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License