O PAPEL DO FORMADOR NO PROCESSO REFLEXIVO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS

Maisa Helena Altarugio, Alberto Villani

Resumo


Este trabalho pretende discutir as práticas e os discursos de uma formadora de professores de ciências experiente e bem-sucedida na formação inicial e continuada. Nossa hipótese é a de que, além dos conhecimentos e das técnicas, é na relação intersubjetiva construída entre a formadora e o grupo de professores que se encontram os elementos que irão sustentar o processo de formação docente. Considerando as singularidades da formadora no modo de conceber e enfrentar a sua tarefa educativa, procuramos ressaltar a importância de seu papel, sobretudo na condução de um processo que pretende formar o professor reflexivo em sua prática cotidiana. Nossa análise utilizou alguns elementos do referencial teórico da psicanálise em S. Freud e J. Lacan, que nos têm revelado sua potencialidade na exploração de aspectos de natureza subjetiva dos fenômenos da educação.

Palavras-chave


: professor reflexivo, formação docente, subjetividade

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License