UMA COMPREENSÃO DO PROCESSO DE INTERAÇÃO COMUNICATIVA EM GRUPOS DE PLANEJAMENTO CONJUNTO ENTRE DOCENTES DA LICENCIATURA EM FÍSICA NA PERSPECTIVA DA TEORIA DO AGIR COMUNICATIVO

João Ricardo Neves da Silva, Lizete Maria Orquiza de Carvalho

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de um estudo que intentou compreender quais as possibilidades advindas da participação de docentes que lecionam disciplinas específicas e de ensino na licenciatura em física em um Grupo de Planejamento Conjunto sobre as relações possíveis entre suas disciplinas. O estudo foi realizado a partir do estabelecimento e acompanhamento de um grupo de docentes que se reuniram periodicamente durante um ano letivo para planejar em conjunto suas disciplinas na licenciatura em física. Fundamentados na perspectiva teórica da Teoria do Agir Comunicativo, de Jürgen Habermas, a análise buscou compreender os processos de planejamento por meio do uso da linguagem como forma de interação intersubjetiva, de busca por entendimento por meio do uso de pretensões de validade. As possibilidades apresentadas permitem conceituar os elementos de um GPC a partir das construções conjuntas de concepções e práticas, de coordenações de ações e da tematização da própria prática em um ambiente possibilitador de ação comunicativa.

Palavras-chave


Grupos de Planejamento Conjunto; Formação Docente; Licenciatura em Física; Teoria da ação comunicativa

Texto completo:

PDF

Referências


Camargo, S. (2007). Discursos presentes em um processo de reestruturação curricular de um curso de licenciatura em física: o legal, o real e o possível. Faculdade de Ciências - Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Bauru.

Carr, W. & Kemmis, S. (1988). Teoría crítica de la enseñanza: la investigación-acción en la formación del professorado. Barcelona: Martínez Roca.

Castro, G. & Lima, M. (2006). Formação inicial de um professor de Física: estudo de caso. X Encontro de Pesquisas em Ensino de Física, (pp. 1 - 3). Londrina.

Chauí, M. (2001). Escritos sobre a universidade. São Paulo: Editora UNESP.

Cortela, B. S. (2011). Formação inicial de professores de Física: fatores limitantes e possibilidades de avanço. Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Pós-Graduação em educação para a Ciência, Bauru.

Costa, M. (1995). Um olhar sobre a problemática do trabalho docente. In Trabalho docente e profissionalismo. Porto Alegre: Editora Sulina.

Cunha, M. I. (2004). Diferentes olhares sobre as práticas pedagógicas no ensino superior: a docência e sua formação. Revista Educação , 3(54), 525 - 536.

Da Cunha, M. I. & Leite, D. B. C. (1996). Decisões pedagógicas e estruturas de poder na universidade. Papirus.

Freitas, Z. L. (2008). Um projeto de interação universidade-escola como espaço formativo para a docência do professor universitário. Faculdade de Ciência - Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquisa Filho", Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Bauru.

Goergen, P. L. (1998). Ciência, Sociedade e Universidade. Educação e Sociedade, 19(63), 53 - 79.

Habermas, J. (1989). Ciências sociais reconstrutivas versus ciências sociais compreensivas. In J. Habermas, Consciência moral e agir comunicativo (pp. 37-61). Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

Habermas, J. (1996). Racionalidade e Comunicação. (P. Rodrigues, Trad.) Lisboa: Edições 70.

Habermas, J. (2012). Teoria do agir comunicativo 1: Racionalidade da ação e racionalização social (1 ed.). (P. A. Soethe, Trad.) São Paulo: Martins Fontes.

Habermas, J. (2012). Teoria do Agir Comunicativo 2: Sobre a crítica da razão funcionalista. (F. B. Siebeneichler, Trad.) São Paulo: Martins Fontes.

Neves da Silva, J. R. & Orquiza de Carvalho, L. M. (2014). Aportes teóricos e metodológicos para a constituição de um grupo de planejamento conjunto com docentes da licenciatura em física. Ensaio: pesquisa em Educação em Ciências, 16, 85-106.

Orquiza de Carvalho, L. M. (2005). A educação de professores como formação cultural: a constituição de um espaço de formação na interface entre a universidade e a escola. Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Ilha Solteira.

Repa, L. (2004). A transformação da filosofia em Jürgen Habermas: os papeis da reconstrução, interpretação e crítica. Universidade de São Paulo, São Paulo.




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2016v21n1p145

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License