A ARTICULAÇÃO DA TRÍADE CTS: REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA DIDÁTICA APLICADA NO CONTEXTO DA EJA

Maria de Lourdes Oliveira Porto, Paulo Marcelo M. Teixeira

Resumo


O trabalho apresenta reflexões sobre a articulação da tríade CTS com base em dados reunidos em pesquisa de intervenção realizada junto a estudantes da Educação de Jovens e Adultos. Os sujeitos da pesquisa foram os alunos, a professora da turma e a professora-pesquisadora. Os dados foram obtidos com base em observações, com a construção de um memorial descritivo-reflexivo, de gravações em áudio de algumas aulas, questionários, entrevistas e análise de relatórios produzidos pelos alunos. Os fundamentos teóricos da pesquisa consistiram dos estudos CTS, da Pedagogia Histórico-Crítica (PHC), proposta por Dermeval Saviani e, adicionalmente, autores que discutem a EJA e suas especificidades. As categorias para a análise foram estabelecidas com base na utilização da análise de conteúdo de Bardin (2011), sobretudo aplicando as técnicas de análise categorial – análise temática. São elas: i) articulação da tríade CTS; ii) prática didático-pedagógica; iii) percepções dos sujeitos envolvidos sobre o processo. No entanto, neste trabalho, colocamos em evidência somente os dados da primeira categoria analisada. Os resultados são relevantes porque evidenciam que a transposição das relações CTS para o contexto educacional resulta em ênfases diferenciadas em relação aos aspectos da Ciência, Tecnologia e Sociedade. Tais considerações podem ser pertinentes para a construção de propostas curriculares envolvendo o enfoque CTS no ensino de Biologia da EJA.

Palavras-chave


Enfoque CTS; EJA; Ensino de Biologia

Texto completo:

PDF

Referências


Aikenhead, G. (2005). Educación Ciencia-Tecnología-Sociedad (CTS): una buena idea como quiera que se le llame. Educación Química, 16 (2), 114-124.

Araújo Junior, A. C. (2011). Histórias de vida penduradas em cordel: uma experiência de troca de saberes no ensino de Biologia para a EJA. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade de Brasília. Brasília.

Arroyo, M. G. (2011). Educação de Jovens-Adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública. In Soares, L., Giovanetti, M. A. G. C., & Gomes, N. L. (Orgs.). Diálogos na Educação de Jovens e Adultos. Belo Horizonte: Autêntica.

Auler, D. (2002). Interações entre Ciência-Tecnologia-Sociedade no contexto da formação de professores de Ciências. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

______. (2011). Novos caminhos para a educação CTS: ampliando a participação. In Santos, W. L. P.,& Auler, D. (Orgs.). CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas. Brasília: UnB.

______.,& Delizocov, D. (2006). Ciência-Tecnologia-Sociedade: relações estabelecidas por professores de ciências. Revista Eletrônica de Enseñanza de las Ciencias,5 (2), 337-355.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bazzo, W., von Linsingen, I.,& Pereira, L.T.V. (2003).Introdução aos Estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Madrid: OEI.

Bernardo, J. R. R., Vianna, D. M., & Silva, V. H. D. (2011). A construção de propostas de ensino em Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) para abordagem de temas científicos. In Santos, W. L. P., & Auler, D. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas (pp. 373 – 393). Brasília. UnB.

Bogdan, R., & Biklen, S. (1997). Investigação qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora.

Bonenberger, C. J., Silva, J.,& Martins, T. L. C. (2007). Uso do tema gerador fumo para o ensino de Química na educação de jovens e adultos. In VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Florianópolis, Brasil.

Cavalcante, E. C. B. (2011). Cinema na cela de aula: o uso de filmes no ensino de Biologia para a EJA prisional. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências). Universidade de Brasília. Brasília/DF.

Delizoicov, D. (2001). Problemas e problematizações. In Pietrecola, M. (Org.). Ensino de Física: conteúdo, metodologia e epistemologia numa concepção integradora. Florianópolis/SC: UFSC.

Ferreira, L. A. G. (2009). Abordagem temática na EJA: sentidos atribuídos pelos educandos à sua educação científica. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica). Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Belo Horizonte.

Firme, R. N., & Teixeira, F. M. (2011). O discurso argumentativo de uma professora de Química na vivência de uma abordagem CTS em sua sala de aula. In Santos, W. L. P., & Auler, D. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas (pp. 293-321). Brasília. Ed. UnB.

Forgiarini, M. S., & Auler, D. (2007).A abordagem de temas polêmicos no currículo da EJA: o caso do "florestamento" no RS. In VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis/SC, Brasil.

Garcia, M. I. G., Cerezo, J. A. L., & Lopez, J. L. L. (1996). Ciencia, tecnología y sociedad. Una introducción al estudio social de la ciência y latecnología. Madrid: Tecnos.

Granger, G.G. (1994). A ciência e as ciências. São Paulo: Editora Unesp.

Krasilchil, M. (1980). Inovação no ensino das ciências. In Garcia, W. E. (Coord.). Inovação educacional no Brasil: problemas e perspectivas (pp. 164-180). São Paulo: Cortez, Autores Associados.

Lozada, C. O., Lozada, A. O.,& Rozal, E. F. (2009). Ressignificação de conceitos físicos e matemáticos por meio da utilização de textos em aulas de Física na educação de jovens e adultos. In VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Florianópolis/SC, Brasil.

Martins, L. M. (2006). As aparências enganam: divergências entre o Materialismo Histórico Dialético e as abordagens qualitativas de pesquisa. In 29ª Reunião Anual da Anped. Caxambu, MG, Brasil. Disponível em: http://29reuniao.anped.org.br/trabalhos/trabalho/GT17-2042--Int.pdf

Muenchen, C., & Auler, D. (2007a). Articulação entre pressupostos do educador Paulo Freire e do movimento CTS: enfrentando desafios no contexto da EJA. In VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Florianópolis, Brasil.

Muenchen, C., & Auler, D. (2007b). Configurações curriculares mediante o enfoque CTS: desafios a serem enfrentados na educação de jovens e adultos. Ciência & Educação, 13 (3), 421-434.

Pedroso, A. P. F., Macedo, J. G. & Faundez, M. R. (2011). Currículos e práticas pedagógicas: fios e desafios. In Soarez, L. (Org.). Educação de Jovens e Adultos: o que revelam as pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica.

Pereira, J. C. M., Bastos, L. C., & Ferreira, L. O. F. (2011). Escolarização. In Soarez, L. (Org.). Educação de Jovens e Adultos: o que revelam as pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica.

Pereira, S. P. A., & Carneiro, M. H. S. (2011). Educação de jovens e adultos no ensino médio, uma revisão bibliográfica sobre o ensino de Ciências. In VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Campinas/SP, Brasil.

Porto, M. L. O. (2014). O ensino de Biologia na Educação de Jovens e Adultos (EJA) por meio do enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS): análise de uma proposta desenvolvida. 2014. 381f. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Jequié-Bahia.

Prata, R. V., & Martins, I. (2005).Ensino de ciências e educação de jovens e adultos: pela necessidade de diálogo entre campos e práticas. In V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Bauru/SP, Brasil.

Reis, P., Rodrigues, S., & Santos, F. (2006). Concepções sobre os cientistas em alunos do 1º ciclo do Ensino Básico: poções, máquinas, monstros, invenções e outras coisas malucas. Revista Eletrônica de Enseñanza de las Ciencias, 5 (1), 51-73.

Santos, C. S. (2005). Ensino de ciências: abordagem histórico-crítica. Campinas/SP: Armazém do Ipê (Autores Associados).

Santos, J. J., & Silva, M. P. (2011). O ensino de ciências e a abordagem CTS na proposta político-pedagógica de Goiânia para a EJA. In VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Campinas/SP, Brasil.

Santos, W. L. P. (2007). Contextualização no ensino de ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, v. 1, número especial, novembro de 2007.

Santos, W. L. P.(2008). Educação Científica Humanística em uma perspectiva freireana: resgatando a função do ensino de CTS. Alexandria, 1 (1), 109-131.

Santos, W. L. P. (2011). Significados da educação científica com enfoque CTS. In Santos, W. L. P. & Auler, D. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas (pp. 21-47). Brasília: Ed. UnB.

Santos, W. L. P.(2012). Educação CTS e cidadania: confluências e diferenças. Amazônia. Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, 9 (17), 49-62.

Santos, W. L. P., & Auler, D. (2011). CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas. Brasília: Editora UnB.

Santos, W. L. P., & Mortimer, E. F. (2000). Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem CTS no contexto da educação brasileira. Ensaio: pesquisa em educação em Ciências, 2 (2), 129-248.

Santos, W. L. P., & Mortimer, E. F. (2001). Tomada de decisão para ação social responsável no ensino de Ciências. Ciência & Educação, 7 (1), 95-111.

Saviani, D. (2003a). Escola e democracia. Campinas/SP: Autores Associados.

Saviani, D. (2003b). Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. Campinas/SP: Autores Associados.

Saviani, D. (2012). Marxismo, educação e pedagogia. In Saviani, D. & Duarte, N. Pedagogia Histórico-Crítica e luta de classes na educação escolar.Campinas/SP: Autores Associados.

Saviani, D., & Duarte, N. (2012). Pedagogia Histórico-Crítica e luta de classes na educação escolar. Campinas/SP: Autores Associados.

Saviani, N. (2010). Saber escolar, currículo e didática. Campinas/SP: Autores Associados.

Silva, O. B., Oliveira, J. R. S. O. & Queiroz, S. L. (2011). Abordagem CTS no ensino médio: estudo de caso com enfoque sociocientífico. In SANTOS, W. L. P. & AULER, D. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas pp. 323-345). Brasília: Ed. UnB.

Siqueira-batista, R. et al. (2009). Nanotecnologia e ensino de ciências à luz do enfoque CTS: uma viagem a Lilliput. Ciências e Ideias, 1 (1), 76-86.

Soares, L.(2011). Educação de Jovens e Adultos: o que revelam as pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica.

Strieder, R. B. (2012). Abordagens CTS na educação científica no Brasil: sentidos e perspectivas. 2012. 283f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências), Universidade de São Paulo, São Paulo.

Teixeira, P. M. M. (2003). A educação científica sob a perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica e do movimento CTS no ensino de ciências. Ciência & Educação, 9 (2), 177-190, 2003.

Vieira, R. M., & Martins, I. P. (2005). Formação de professores principiantes do ensino básico: suas concepções sobre Ciência-Tecnologia-Sociedade. Revista CTS, 6 (2), 101-121.

Vilanova, R., & Martins, I. (2008). Educação em ciências e educação de jovens e adultos: pela necessidade do diálogo entre campos e práticas. Ciência & Educação, 14(2), 331-346.

Zabala, A. (1998). A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed.




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2016v21n1p124

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License