IMPLICAÇÕES ÉTICAS E LEGAIS DO USO DE ANIMAIS NO ENSINO: AS CONCEPÇÕES DE DISCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E BIOMEDICINA DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR LOCALIZADA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – BRASIL

Izabel Christina Pitta P. de S. Melgaço, Rosane M. S. Meirelles, Helena Carla Castro

Resumo


O uso de animais em situações didáticas é uma das modalidades da Experimentação Animal que foi institucionalizada no âmbito científico do século XVIII, quando se acreditava que animais não possuíam alma ou sentiam dor. Hoje, os novos conhecimentos sobre a fisiologia animal trouxeram implicações éticas para o âmbito científico da experimentação animal, pois revelam que o modelo básico de organização do sistema nervoso humano e dos animais vertebrados é, qualitativamente, o mesmo. Este estudo teve como objetivo investigar as concepções de estudantes dos cursos de Ciências Biológicas e Biomedicina de uma instituição federal de ensino superior localizada no Estado do Rio de Janeiro sobre o uso de animais em situações didático-científicas durante a graduação. Os resultados mostram que a comunidade universitária continua refém do paradigma vivisseccionista quando o uso de animais é recorrente e injustificável e quando professores e alunos desconhecem as implicações éticas e legais do uso de animais em situações didáticas durante a educação científica.

Palavras-chave


experimentação animal; educação científica; Bioética; ensino de ciências

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License