A DINÂMICA DE UM GRUPO DE ALUNAS NAS AULAS DE FÍSICA, A SUA RELAÇÃO COM O SABER E AS INTERVENÇÕES DO PROFESSOR

Glauco S. F. da Silva, Alberto Villani

Resumo


Apresentamos o caso do processo de ensino-aprendizagem de um grupo de alunas do ensino médio dando ênfase para a relação das alunas com a Física, as intervenções do professor (presencial e institucional) e os embates vivenciados por elas no grupo. Para análise usamos o referencial de grupo operativo de Pichon-Rivière, de cunho psicanalítico, o qual destaca como elementos principais do processo grupal a tarefa, que assume uma dimensão implícita e explícita e em torno da qual o grupo se organiza; o vínculo estabelecido entre os membros do grupo e os papéis por eles assumidos. Analisamos o grupo numa perspectiva diacrônica, quando lançamos a hipótese da dependência, e buscamos uma análise sincrônica apresentando os detalhes do seu processo. Apresentamos elementos que nos levam a afirmar que a relação de dependência do grupo estava associada ao “não saber Física”, sendo o professor aquele que poderia suprir essa demanda. Ao afinal, discutimos o papel da intervenção do professor em atividades de grupo nas aulas de Física.

Palavras-chave


trabalho em grupo; intervenções do professor; grupo operativo; ensino de Física

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License