A FRAGMENTAÇÃO DOS SABERES NA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA ESCOLAR NA PERCEPÇÃO DE PROFESSORES DE UMA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO

Ana Cristina Gerhard, João Filho Bernardes da Rocha

Resumo


Como forma de ampliar a compreensão sobre a relação entre a atuação docente e a fragmentação dos saberes na educação científica escolar realizamos entrevistas com seis professores das disciplinas científicas do Ensino Médio, de uma escola particular da rede de ensino de Porto Alegre. As questões foram formuladas visando reconhecer a percepção que estes professores têm sobre a realidade da educação científica escolar, buscando sondar em seus discursos algumas causas, consequências e manifestações da fragmentação dos saberes. A partir de uma abordagem qualitativa de análise constatamos que as concepções que esses professores têm da sua disciplina e das ciências em geral estão intimamente ligadas ao modo como atuam em sala de aula. Pudemos perceber que os docentes reconhecem a necessidade de um trabalho interdisciplinar, e apontam o diálogo como fator determinante para que ocorra a interdisciplinaridade, mas procuram atribuir à escola a tarefa de proporcionar oportunidades para este diálogo.

Palavras-chave


fragmentação dos saberes; interdisciplinaridade; conhecimento escolar

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License