ESCOLHA E CONTROLE EM UM AMBIENTE MUSEAL: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE CIÊNCIAS

Charles Tiago dos Santos Soares, Ana Maria Marques da Silva

Resumo


Este trabalho tem por objetivo compreender as estratégias de planejamento de atividades de visita de alunos aos museus de ciências e de que forma os professores pretendem relacionar essa visita ao ensino formal de ciências. A investigação foi realizada com 21 professores de Ciências, Física, Química e Biologia, identificados aleatoriamente dentre os visitantes de um museu de ciências, que estavam acompanhando suas turmas de alunos. Entrevistas e os relatos escritos dos professores foram submetidos a uma análise textual discursiva e revelaram cinco níveis de controle (ou de escolha) adotados pelos professores para o planejamento e registro da visita dos alunos ao museu. Os resultados mostraram que maior parte dos professores pesquisados utiliza elementos de controle, solicitando anotações para relatos a serem recuperados na escola. Os mecanismos de avaliação planejados pelos professores após a visita revelam uma intencionalidade com a preservação e contextualização da experiência museal em outros contextos, como na escola.

Palavras-chave


museu de ciências; professores de ciências; visitas escolares; contexto pessoal

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License