O CLUBE DE CIÊNCIAS COMO PRÁTICA EDUCATIVA NA ESCOLA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA ACERCA DE SUA IDENTIDADE EDUCADORA

Vanderlei Schmitz, Daniela Tomio

Resumo


No Brasil existem escolas com Clubes de Ciências em funcionamento e uma significativa produção científica acerca dessas práticas educativas para o ensino de Ciências. Diante disso, desenvolvemos uma pesquisa de revisão sistemática com o objetivo de enunciar uma identidade educadora para os Clubes de Ciências a partir da análise de conceitos e objetivos dessa prática educativa na escola, disseminados na produção científica brasileira. Para isso, foi elaborado um protocolo de revisão sistemática para leitura das pesquisas, inventariadas em cinco portais de produção científica. Os conceitos e objetivos para Clubes de Ciências identificados nas 60 pesquisas brasileiras foram organizados em categorias de análise e interpretados com base em Bernard Charlot, na perspectiva teórica das relações com o saber. A partir da síntese da revisão sistemática, podemos concluir, na busca de uma identidade educadora, que um Clube de Ciências caracteriza-se em um meio de relações com o saber, em que seus participantes, estudantes e professores, compartilham experiências das três figuras do aprender: a epistêmica, a social e a de identidade, mobilizados pelo trabalho intelectual, na direção da formação humana. Diante disso, evidenciamos as possibilidades e perspectivas que os Clubes de Ciências têm para o ensino de Ciências nas escolas.


Palavras-chave


Clube de Ciências; Prática educativa; Revisão Sistemática; Identidade educadora

Texto completo:

PDF

Referências


Bernet, J. T. (2013). La educación no formal. In URUGUAY. Ministerio de Educación y Cultura. Educación no formal: lugar de conocimientos (pp. 27-51). Montevideo, Uruguay: Dirección de Educación.

Buch, G., & Schroeder, E. (2011). Clubes de ciências e alfabetização científica: concepções dos professores coordenadores da rede municipal de ensino de Blumenau (SC). Revista Experiências em Ensino de Ciências, 8(1), 72-86. Recuperado de http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID199/v8_n1_a2013.pdf

Castro, F. R. (2015). Há sentido na educação não formal na perspectiva da formação integral? Revista Museologia & Interdisciplinaridade, 4(8), 171-184. https://doi.org/10.26512/museologia.v4i8.17166

Charlot, B. (2000). Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre, RS: Artmed.

Charlot, B. (2005). Relação com o saber, formação dos professores e globalização. Porto Alegre, RS: Artmed.

Gohn, M. G. (2006). Educação não formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 14(50), 27-38. http://doi.org/10.1590/S0104-40362006000100003

Gohn, M. G. (2010). Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais. São Paulo, SP: Cortez.

Gohn, M. G. (2014). Educação não formal, aprendizagens e saberes em processos participativos. Investigar em Educação, (1), 35-50. Recuperado de http://pages.ie.uminho.pt/inved/index.php/ie/article/view/4

Longhi, A., & Schroeder, E. (2012). Clubes de ciências: o que pensam os professores coordenadores sobre ciência, natureza da ciência e iniciação científica numa rede municipal de ensino. Revista Enseñanza de las Ciências, 11(3), 547-564. Recuperado de http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_3_4_ex650.pdf

Mancuso, R., Lima, V. M., & Bandeira, V. A. (1996). Clubes de ciências: criação, funcionamento, dinamização. Porto Alegre, RS: SE/CECIRS.

Menezes, C., Schroeder, E., & Silva, V. L. de S. (2012). Clubes de ciências como espaço de alfabetização científica e ecoformação. Atos de Pesquisa em Educação, 7(3), 811-833. http://doi.org/10.7867/1809-0354.2012v7n3p811-833

Moraes, R. (2003). Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência e Educação, 9(2), 191-211. http://doi.org/10.1590/S1516-73132003000200004

Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2006). Análise textual discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Ciência & Educação, 12(1), 117-128. http://doi.org/10.1590/S1516-73132006000100009

Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2011). Análise textual discursiva. Ijuí, RS: Unijuí.

Nóvoa, A. (2009). Professores imagens do futuro presente. Lisboa, Portugal: Educa.

Prá, G. de, & Tomio, D. (2014) Clube de ciências: condições de produção da pesquisa em educação científica no Brasil. Alexandria, 7(1), 179-207. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/38208

Ramos, A., Faria, P. M., & Faria, A. (2014). Revisão sistemática de literatura: contributo à inovação na investigação em ciências da educação. Revista Diálogo Educação, 14(41), 17-36. http://doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.DS01

Rocha, N. M., Kern, F., Melo, E. J., & Tomio, D. (2015). Como seria se não fosse como é: compartilhando a experiência da inclusão “inversa” no clube de ciências. In Anais do VII Encontro Regional Sul do Ensino de Biologia, Criciúma, SC. Recuperado de http://www.unesc.net/portal/resources/files/497/ANAIS_REBIO_2015_parteI_ISBN.pdf

Silva, J. B., Colman, J., Brinatti, A. M., Silva, S. L. R., & Passoni, S. (2008). Projeto criação clube de ciências. Revista Conexão UEPG, 4, 63-66. Recuperado de http://www.revistas2.uepg.br/index.php/conexao/article/viewFile/3811/2695

Schmitz, V. (2017). Um clube... na escola: identidade e interfaces com a educação (não formal) a partir de uma revisão sistemática. (Dissertação de mestrado). Curso de Pós-graduação em Educação, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC.

Soares, M. B., & Maciel, F. (Orgs.) (2000). Alfabetização. Brasília, Brasil: MEC/INEP/COMPED (série Estado do Conhecimento). Recuperado de http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484330/Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o/f9ddff4f-1708-41fa-82e5-4f2aa7c6c581?version=1.3

Tomio, D., & Hermann, A. P. (2019). Mapeamento dos clubes de ciências da América Latina e construção do site da rede internacional de clubes de ciências. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), 21,e10483, 1-23. http://doi.org/10.1590/1983-21172019210111

Vosgerau, D. S. R., & Romanowski, J. P. (2014). Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educação, 14(41), 165-189. http://doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.DS08

Albuquerque, N. F., Ramos, J. D., Silva, A. B., Bertoglio, D. S., Pires, M. G. S., & Rosito, B. A. (2010). Participação em um clube de ciências durante a formação inicial – impacto na vida profissional. In Anais do XI Salão De Iniciação Científica - PUCRS. Porto Alegre, RS. Recuperado de http://www.pucrs.br/edipucrs/XISalaoIC/Ciencias_Biologicas/Educacao_em_Biologia/83633-NATHALIA_FOGACA_ALBUQUERQUE.pdf

Alves, J. M., Pessoa, W. R., Sgrott, A., Santos, J. K. R., & Conceição, L. C. S. (2012). Sentidos subjetivos relacionados com a motivação dos estudantes do clube de ciências da ilha de Cotijuba. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), 14(3), 97-110. http://doi.org/10.1590/1983-21172012140307

Arruda, A. A. C. (2004). Desenvolvimento do banco de desafios para o clube virtual de ciências. (Trabalho de Conclusão de Curso). Universidade do Planalto Catarinense, Lages, SC.

Basgal, L., & Souza, J. M. A (2015). Teoria da aprendizagem significativa e o clube de ciências: análise de uma sequência didática para o ensino de citologia. Boletim do Museu Integrado de Roraima, 9(2), 34-48. Recuperado de http://uerr.edu.br/bolmirr/wp-content/uploads/2015/12/BOLMIRR-v92-Basgal-Marques-deSouza.pdf

Bet, S., Frozza, A. A., Bonfim, V. D., & Busnello, T. A. (2004). Um ambiente colaborativo para auxílio ao aprendizado: clube virtual de ciências. In Anais do XV Simpósio Brasileiro de Informática na Educação – SBIE. Manaus, AM. http://doi.org/10.5753/cbie.sbie.2004.84-87

Brinatti, A. M., Silva, J. B., & Silva, S. L. R. (2009) Clube de ciências: uma alternativa para melhoria do ensino de ciências e alfabetização científica nas escolas. In Anais do XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://www.cienciamao.usp.br/dados/snef/_clubesdecienciasumaalter.trabalho.pdf

Buch, G. M. (2014). Clubes de ciências vinculados ao projeto “enerbio – energia da transformação”: ações para a alfabetização científica de estudantes do ensino médio. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC. Recuperado de http://www.bc.furb.br/docs/DS/2014/357553_1_1.pdf

Buch, G. M., & Schroeder, E. (2011). Clubes de ciências e alfabetização científica: percepções dos professores coordenadores da rede municipal de ensino de Blumenau (SC). In Anais do I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE. Curitiba, PR. Recuperado de http://www.uel.br/ccb/biologiageral/eventos/erebio/comunicacoes/T176.pdf

Buch, G., & Schroeder, E. (2011). Clubes de ciências e alfabetização científica: concepções dos professores coordenadores da rede municipal de ensino de Blumenau (SC). In Anais do V Encontro Regional Sul de Ensino de Biologia (Erebio-Sul) IV Simpósio Latino Americano e Caribenho de Educação em Ciências do International Council Of Associations For Science Education (Icase). Londrina, PR. Recuperado de http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID199/v8_n1_a2013.pdf

Camargo, J. F. B., Costa, V. C., & Gois, J. (2015). Promovendo o interesse através de um clube de ciências. In Anais do VIII Congresso de Extensão Universitária da UNESP. São José do Rio Preto, SP. Recuperado de http://200.145.6.205/index.php/congressoextensao/8congressoextensao/paper/viewFile/1375/68

Caniçali, M. A. F. (2014). Análise pedagógica do clube de ciências como extensão escolar nos anos finais do ensino fundamental: em busca da alfabetização científica com enfoque CTSA. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Instituto Federal do Espírito Santo, Vitória, ES.

Caniçali, M. A., & Leite, S. Q. M. (2014). Clube de ciências no ensino fundamental: um projeto escolar com enfoque de ciências, tecnologia sociedade e ambiente. Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio), (7), 6877-6888. Recuperado de https://sbenbio.org.br/wp-content/uploads/edicoes/revista_sbenbio_n7.pdf

Cerqueira, A., & Augusto, T. G. S. (2015). Clube de ciências: atividades experimentais de ciências em uma escola estadual de Jaboticabal / SP. In Anais do VIII Congresso de Extensão Universitária da UNESP. Jaboticabal, SP. Recuperado de http://200.145.6.205/index.php/congressoextensao/8congressoextensao/paper/viewFile/530/88 2

Chaves, R. K. C., Ramalho, P. F. N., Reis, R. A., Santos, J., Serbena, A. L., & Serrato, R. V. (2014). Clube de ciências: educação científica aproximando universidade e escolas públicas no litoral paranaense. In Anais do VIII ENPEC - Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Campinas, SP. Recuperado de http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/viiienpec/resumos/R1074-1.pdf

Chaves, S. R., & Silva, H. H. (2014). Criação e implantação de clube de ciências: uma proposta para a melhoria do currículo escolar a partir de orientações do SISMÉDIO. In Anais do I Congresso Nacional De Educação – CONEDU. Campina Grande, PB. Recuperado de http://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/Modalidade_1datahora_14_07_20 14_22_33_10_idinscrito_15_9cbc91bb2844b865caa545db19208d4b.pdf

Dalariva, K. C., Pires, M. G. S., & Rosito, B. A. (2008). Análise da participação de licenciandas do curso de ciências biológicas da PUCRS em um clube de ciências: impacto na formação inicial. In Anais do IX Salão de Iniciação Científica PUCRS. Porto Alegre, RS. Recuperado de http://www.pucrs.br/research/salao/2008- IXSalaoIC/index_files/main_files/trabalhos_sic/ciencias_biologicas/educacao_biologia/61730 .pdf

Dias, F. E., & Souza, R. F. V. (2011). Proposta de melhoria da formação de professores da educação básica através da criação de clube de ciências e cultura. Revista Iluminart do IFSP, (1), 86-94. Recuperado de http://www.enrede.ufscar.br/participantes_arquivos/E1_dias_IC.pdf

Duarte, D. P., & Parente, A. G. L. (2006). O pensar e o fazer docente no clube de ciências da UFPA: reflexões sobre a prática. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, 3(2), 33-42. http://doi.org/10.18542/amazrecm.v2i0.1674

Ferreira, D. F. G. C. (2011). Clube de Ciências: uma experiência pedagógica no ensino fundamental. (Trabalho de Conclusão de Curso). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, Campos dos Goytacazes, RJ.

Ferreira, A. C. (2015). Conhecimento comunitário e letramento científico: análise do “clube de ciências” de uma escola confessional de hortolândia – SP. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação Sociocomunitária, UNISAL – Campus Maria Auxiliadora, Americana, SP. Recuperado de http://unisal.br/wp-111content/uploads/2016/03/Disserta%C3%A7%C3%A3o_Amaury-Ferreira.pdf

Gaudêncio, J. S., Matsushita, A. F. Y., Silva, S. L. R., Brinatti, A. M., & Silva, J. B. (2010). O caráter ácido-base de substâncias do nosso cotidiano – uma atividade em um clube de ciências. In Anais do II Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia – SINECT. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://www.sinect.com.br/anais2010/artigos/EQ/212.pdf

Gomes, N. F., Farias, A. S., & Silva, J. T. S. (2015). Atuação de graduandas de pedagogia no clube de ciências de Santarém-PA: quais as contribuições para a formação docente? Latin American Journal of Science Education, 1, 1-15. Recuperado de http://www.lajse.org/may15/12089_Gomes.pdf

Gotfrid, A. (2014). Metodologias de ensino para temas de zoologia – um estudo de caso no clube de ciências Augusto Rushi / Araucária – PR. (Trabalho de Graduação/Especialização). Especialização em Ensino de Ciências, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, PR. Recuperado de http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/4763/1/MD_ENSCIE_IV_2014-07.pdf

Goulart, N., & Gois, J. (2015). Clube de ciências: mulheres que fazem ciências - análise de percepções e reconhecimento do universo científico. In Anais do X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Águas de Lindóia, SP. Recuperado de http://www.xenpec.com.br/anais2015/resumos/R0536-1.PDF

Grein, A. C. V. (2014). Desenvolvimento de senso crítico, analítico e científico em alunos participantes de clube de ciências. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, PR. Recuperado de http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/1158/1/CT_PPGFCET_M_Grein%2c%20Adri%20ane%20Cristina%20Veigantes_2014.pdf

Kern, F. C., Abreu, R. W., Melo, E. J., & Tomio, D. (2015). Produções coletivas de mídias em um clube de ciências. In Anais do IV Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://sinect.com.br/anais2014/anais2014/artigos/ensino-de-ciencias/01409604533.pdf

Lemos, R. A., & Valle, M. G. (2015). Análise da construção de hipóteses em clube de ciências. In Anais do X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Águas de Lindóia, SP. Recuperado de http://www.xenpec.com.br/anais2015/resumos/R0930-1.PDF

Lima, D. D. R. S. (2015). Clube de ciências da UFPA e docência: experiências formativas desde a infância. (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas, Universidade Federal do Pará, Belém, PA. Recuperado de https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3580321

Lima, H. C. R., & Vasconcelos, E. R. (2014). Contribuições do clube de ciências da UFAM na formação inicial de professores de ciências: reflexões sobre extensão. In Anais do IV Simpósio em Educação em Ciências na Amazônia – Secam / IX Seminário de Ensino de Ciências na Amazônia. Manaus, AM.

Longhi, A. (2014). Clube de ciências: espaço para a educação científica de estudantes do ensino médio a partir do projeto enerbio energia de transformação. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Naturais e Matemática, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC. Recuperado de http://www.bc.furb.br/docs/DS/2014/357573_1_1.pdf

Longhi, A., & Schroeder, E. (2012). Clubes de ciências: o que pensam os professores coordenadores sobre ciência, natureza da ciência e iniciação científica numa rede municipal de ensino. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, (11), 547-564. Recuperado de http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_3_4_ex650.pdf

Menegassi, F. J., Rosito, B. A., Lima, V. M. R., & Borges, R. M. R. (2010). Relações entre concepções epistemológicas e pedagógicas de licenciandos e professores que atuam em clubes de ciências. In Anais da V Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação. Porto Alegre, RS. Recuperado de http://www.edipucrs.com.br/Vmostra/V_MOSTRA_PDF/Educacao_em_Ciencias_e_Matema tica/84244-FELIPE_JARDIM_MENEGASSI.pdf

Menezes, C. (2012). Clubes de ciências: contribuições para a educação científica nas escolas da rede municipal de ensino de Blumenau. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC. Recuperado de http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/FURB_26b4cd6a0f9a88636984d886277d38c1

Menezes, C., Schroeder, E., & Silva, V. L. S. (2012). Clubes de ciências como espaço de alfabetização científica e ecoformação. Atos de Pesquisa em Educação, 3(7), 811-833. http://doi.org/10.7867/1809-0354.2012v7n3p811-833

Nunes, R. S., Nunes, T. G., Ferreira, M. V. R., Souza, R. S., Bezerra, E., & Galieta, T. (2014). Como o Clube de Ciências se relaciona com o processo ensino-aprendizagem: um relato de experiência do Clube de Ciências e Arte Leonardo da Vinci. Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio). Recuperado de http://www.sbenbio.org.br/wordpress/wpcontent/uploads/2014/11/R0760-2.pdf

Oliveira, A. J. (2009). Clube de ciências: desenvolvendo competências brincando. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Química, Universidade Federal de Goiás, Goiás, GO. Recuperado de https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tde/1058/1/Dissertacao_Adriano_Oliveira.pdf

Oliveira, A. J., Junio, W, B., & Soares, M, H, F, B. (2012). Clube de ciências: uma atividade lúdica para o ensino de conceitos químicos. Revista Didática Sistema, 2(14), 46-61. Recuperado de https://periodicos.furg.br/redsis/article/view/2937/1962

Oliveira, M. A. (2010). Alfabetização científica no clube de ciências do ensino fundamental: uma questão de inscrição. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), 12(2), 11-26. https://doi.org/10.1590/1983-21172010120202

Pires, M. G., Dalariva, K. C., Fernandes, C., Fraga, C. S., Saldanha, T., Souza, M. C., Failace, D. M., & Rosito, B. A. (2007). Motivações e expectativas de alunos/as do ensino fundamental na participação de um clube de ciências. In Anais do VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis, SC. Recuperado de http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/vienpec/CR2/p363.pdf

Portela, S. I. C., & Laranjeiras, C. C. (2015). Clube de ciências: uma experiência de iniciação científica no ensino médio em uma escola no Brasil. Revista de Enseñanza de la Física, (27), 371-377. Recuperado de https://www.researchgate.net/publication/293653966_Clube_de_Ciencias_Uma_Experiencia_de_Iniciacao_Cientifica_no_Ensino_Medio_em_uma_Escola_no_Brasil

Prá, G., & Tomio, D. (2014). Clube de ciências: condições de produção da pesquisa em educação científica no Brasil. Alexandria Revista de Educação em Ciências e Tecnologia, 1(7), 79-207. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/38208

Ramos, M. N. C., & Brito, M. N. (2010). Como me tornei professora: histórias de um acontecimento de um Clube de Ciências. In Anais do IV Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. Laranjeiras, SE. Recuperado de http://educonse.com.br/2010/eixo_04/E4-57a.pdf

Reale, E. N. (2008). Formação de professores em espaços diferenciados de formação e ensino: os clubes de ciências no estado do Pará. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal do Pará, Belém, PA. Recuperado de http://repositorio.ufpa.br/jspui/bitstream/2011/2653/1/Dissertacao_FormacaoProfessoresEspacos.pdf

Santos, B. S., Castro, S. B., Melo, A. F., Moreira, B. C., Damascena, C. E. A., Lima, I. B. R., & Tavares, M. A. N. (2015). Clube de ciências: girando na arte científica validando experimentos em uma escola municipal em Manaus – AM. PCE Multidisciplinar, (3), 141-144. Recuperado de https://www.clubesdeciencias.com/artigos-cientificos

Santos, J. F., Santos, S., Santos, M. T., & Wiggers, C. F. (2008). Clubes de ciências como agentes transformadores no ensino de ciências nas escolas públicas do estado do Paraná. In Anais do XIX Seminário de Pesquisa e XIV Semana de Iniciação Científica da Unicentro. Guarapuava, PR. Recuperado de https://www.clubesdeciencias.com/artigos-cientificos

Santos, J. K. R. (2011). Oportunidades de aprender sobre pesquisa na iniciação científica júnior de uma bolsista no clube de ciências da UFPA. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal do Pará, Belém, PA. Recuperado de http://repositorio.ufpa.br/jspui/bitstream/2011/4538/1/Dissertacao_OportunidadesAprenderPe squisa.pdf

Santos, J., Catão, R. K., Serbena, A. L., Joucoski, E., Reis, R. A., & Serrato, R. V. (2010). Estruturação e consolidação de clubes de ciências em escola públicas do litoral do Paraná. In Anais do II Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://www.sinect.com.br/anais2010/artigos/EC/173.pdf

Sardá, F. C., Bertoglio, D. S., Pires, M. G., & Rosito, B. A. (2010). Implantação de ações educativas relacionadas ao ano internacional da biodiversidade num clube de ciências. In Anais do XI Salão de Iniciação Científica. Porto Alegre, RS. Recuperado de http://www.pucrs.br/edipucrs/XISalaoIC/Ciencias_Biologicas/Educacao_em_Biologia/84010- FERNANDA_CASARES_SARDA.pdf

Schleich, A. P. (2015). Educação ambiental em um clube de ciências, utilizando geotecnologias. Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

Schroeder, E., & Adriano, G. A. C. (2014). Compreensões de bolsistas de iniciação à docência/PIBID sobre clubes de ciências, ciência e o seu processo de formação inicial. In Anais do IV Simpósio de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://sinect.com.br/anais2014/anais2014/artigos/ensino-de-ciencias/01408111764.pdf

Schroeder, E., & Longhi, A. (2012). Clubes de ciências: o que pensam os professores coordenadores sobre ciência, natureza da ciência e iniciação científica numa rede municipal de ensino. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 3(11), 547-564. Recuperado de http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_3_4_ex650.pdf

Schroeder, E., Buch, G. M., Longhi, A., & Menezes, C. (2013). Clubes de ciências vinculados ao projeto enerbio - energia da transformação: promotores da alfabetização científica de estudantes clubistas do ensino médio em Blumenau, Santa Catarina - Brasil. Revista Enseñanza de las Ciencias, v.esp., 518-522. Recuperado de http://www.raco.cat/index.php/Ensenanza/article/view/295403/384072

Schroeder, E., Buch, G. M., & Longhi, A. (2012). O projeto “enerbio – energia da transformação”: o clube de ciências como espaço para a educação científica de estudantes do ensino médio. In Anais do III Simpósio Nacional de Ensino de Ciências e Tecnologia – SINECT. Ponta Grossa, PR.

Silva, A. B., Bertoglio, D. S., Pires, M. G. S., & Rosito, B. A. (2009). Iniciação a docência em um clube de ciências: fortalecendo a formação inicial de licenciandos em ciências biológicas. In Anais do X Salão de Iniciação Científica. Porto Alegre, RS. Recuperado de http://www.pucrs.br/edipucrs/XSalaoIC/Ciencias_Biologicas/Educacao_em_Biologia/71093- ANELISE_BAPTISTA_DA_SILVA.pdf

Silva, J. B., Colman, J., Brinatti, A. M., Silva, S. L. R., & Passoni, S. (2008). Projeto criação clube de ciências. Revista Conexão UEPG, (4), 63-66. Recuperado de http://www.revistas2.uepg.br/index.php/conexao/article/viewFile/3811/2695

Silva, J. B., & Borges, C. P. F. (2009). Clubes de ciências como um ambiente de formação profissional de professores. In Anais do XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física – SNEF, Vitória. Recuperado de http://www.cienciamao.usp.br/dados/snef/_clubesdecienciascomoambi.trabalho.pdf

Silva, P. S. C. (2015). Clube de ciências como instrumento de divulgação científica e melhora do rendimento escolar. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Nilópolis, RJ. Recuperado de http://www.ifrj.edu.br/webfm_send/9689

Veronez, W. M., Brinatti, A. M., Rifert, R., Silva, J. B., Colman, J., & Silva, S. R. (2009). A utilização de um terrário como tema gerador para estudar fenômenos relacionados ao aquecimento global em um Clube de Ciências. In Anais do I Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, PR. Recuperado de http://www.sinect.com.br/anais2009/artigos/5%20Ensinodeciencias/Ensinodeciencias_Artigo 1.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2019v24n3p305

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License