PODCASTS E O INTERESSE PELAS CIÊNCIAS

George Francisco Santiago Martin, Anderson Camatari Vilas Boas, Sergio de Mello Arruda, Marinez Meneghello Passos

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa a respeito do interesse pelas ciências e a contribuição de podcasts de divulgação científica para o desenvolvimento desse interesse. As pessoas que participaram como depoentes para a realização desta investigação eram consumidores de alguns podcasts e seus relatos foram obtidos por meio da resposta a questionários online com questões de múltiplas escolhas e dissertativas, divulgadas nos podcasts e em seus websites e nas redes sociais, pelos pesquisadores. Os dados foram analisados segundo os procedimentos da Análise Textual Discursiva, fazendo uso do Modelo de Quatro Fases de Desenvolvimento do Interesse (MDI) adaptado e assumido por categorias a priori. Após o movimento analítico foi possível identificar nas declarações dos respondentes: níveis diferentes de interesse pelas ciências; a relação entre os podcasts de divulgação científica e o desenvolvimento do interesse pelas ciências; algumas características que tornam estes podcasts atraentes para o público. As análises ainda mostraram que, para muitos dos casos em que o interesse pelas ciências era evidente, os podcasts tiveram papel importante na intensificação do interesse e em decisões tomadas por esses sujeitos em relação à profissão a ser escolhida e à formação relacionada aos conteúdos dos podcasts.


Palavras-chave


Modelo de Quatro Fases de Desenvolvimento do Interesse; Interesse pelas ciências; Podcasts; Análise Textual Discursiva; Educação Básica

Texto completo:

PDF

Referências


Araújo, R. V. G., Leão, M. B. C., Leite, B. S., & Silva, J. R. R. T. (2009). In XIV Taller Internacional de Software Educativo. Santiago: Universidad de Chile. Recuperado de https://users.dcc.uchile.cl/~jsanchez/Pages/act_invest.htm

Arruda, S. M. (2001). Entre a inércia e a busca: reflexões sobre a formação em serviço de professores de Física do ensino médio. (Tese de doutorado). São Paulo: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48133/tde-05032002-132057/publico/TDE.pdf

Arruda, S. M., Passos, M. M., & Fregolente, A. (2012). Focos da aprendizagem docente. Alexandria, Florianópolis, 5(3), 25-48. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/37734

Arruda, S. M., Passos, M. M., Piza, C. A. M., & Felix, R. A. B. (2013). O aprendizado científico no cotidiano. Ciência & Educação (Bauru), 19(2), 481-498. https://doi.org/10.1590/S1516-73132013000200016

Arruda, S. M., & Passos, M. M. (2017). Instrumentos para a análise da relação com o saber em sala de aula. REPPE – Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, Cornélio Procópio, 1(2), 95-115. Recuperado de http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1213/811

Arruda, S. M., Portugal, K. O., & Passos, M. M. (2018). Focos da aprendizagem: revisão, desdobramentos e perspectivas futuras. REPPE – Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, Cornélio Procópio, 2(1), 91-121. Recuperado de http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1298/672

Arruda, S. M., Zapparoli, F. V. D., & Passos, M. M. (2019). Aprendizagem de Astronomia em grupos do Facebook. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 36(2), 383-413. http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2019v36n2p383

Ausubel, D. P., Novak, J. D., & Hanesian, H. (1978). Educational psychology: a cognitive view. New York: Holt, Rinehart and Winston.

Barros, G. C., & Menta, E. (2007). Podcast: produções de áudio para educação de forma crítica, criativa e cidadã. Eptic – Revista de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura, 9(1), 1-14. Recuperado de https://seer.ufs.br/index.php/eptic/article/view/217

Dantas-Queiroz, M. V., Wentzel, L. C. P., & Queiroz, L. L. (2018). Science communication podcasting in Brazil: the potential and challenges depicted by two podcasts. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 90(2), 1891-1901. http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765201820170431

European Commission. (2007). Science Education Now: A Renewed Pedagogy for the Future or Europe. Buselles: European Commission, Community Research.

Fejolo, T. B., Arruda, S. M., & Passos, M. (2013). Aprendizagem científica informal no PIBID: identificando e interpretando os focos da aprendizagem científica. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 30(3), 628-649. http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2013v30n3p628

Guizelini, A., Arruda, S. M., Carvalho, A. M. F. T., & Laburú, C. E. (2005). O gostar de Matemática: em busca de uma interpretação psicanalítica. Bolema, 18(23), 23-40. Recuperado de https://www.redalyc.org/pdf/2912/291223444002.pdf

Hidi, S., & Renninger, K. A. (2006). The Four-Phase Model of Interest Development. Educational Psychologist, 41(2), 111-127. https://doi.org/10.1207/s15326985ep4102_4

Illeris, K. (2013). Uma compreensão abrangente sobre a aprendizagem humana. In Illeris, K. (Org.). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre, RS: Penso.

Luiz, L., & Assis, P. (2009). O crescimento do podcast: origem e desenvolvimento de uma mídia da cibercultura. In Atas do III Simpósio Nacional ABCiber, São Paulo, SP. Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura. Recuperado de https://www.academia.edu/5872782/O_crescimento_do_podcast_origem_e_desenvolvimento_de_uma_m%C3%ADdia_da_cibercultura

Martin, G. F. S. (2016). Caracterização do interesse pela docência em estudantes participantes do PIBID em cursos de ciências naturais. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática). Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR. Recuperado de http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?view=vtls000208348

Martin, G. F. S., Arruda, S. M., & Passos, M. M. (2016). O modelo de quatro fases do desenvolvimento do interesse aplicado à aprendizagem da docência. Investigações em Ensino de Ciências, 21(1), 46-61. Recuperado de https://docs.google.com/viewerng/viewer?url=https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/viewFile/25/9

Moraes, R., & Galiazzi, M. C. (2007). Análise textual discursiva. Ijuí, RS: Unijuí.

Moryama, M., Passos, M. M., & Arruda, S. M. (2013). Aprendizagem da docência no PIBID Biologia. Alexandria, 6(3), 191-210. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/viewFile/38157/29099

Moura, A., & Carvalho, A. A. A. (2006). Podcast: para uma aprendizagem ubíqua no Ensino Secundário. In L. P. Alonso (Ed.). 8th International Symposium on Computer in Education. León: Universidad de León, v.2, 379-386. Recuperado de http://repositorio.uportu.pt/jspui/handle/11328/458

Müller, L. (2012). O que são feeds? Retrieved September 20 (2017). Recuperado de https://www.tecmundo.com.br/rss/252-o-que-sao-feeds.htm

National Research Council (NRC). (2000). Inquiry and the National Science Education Standards: A Guide for Teaching and Learning. S. Olson & S. Loucks-Horsley (Eds.). Washington: The National Academies Press.

National Research Council (NRC). (2009). Learning science in informal environments: people, places, and pursuits. Bell, P., Lewenstein, B., Shouse, A. W., & Feder, M. A. (Eds.). Washington: The National Academies Press.

Pedro, C. L., Passos, M. M., & Arruda, S. (2015). Aprendizagem científica no facebook. Alexandria, Florianópolis, 8(1), 3-19. https://doi.org/10.5007/1982-5153.2015v8n1p3

Piratelo, M. V. M., Passos, M. M., & Arruda, S. M. (2014). Um estudo a respeito das evidências de aprendizado docente no PIBID da Licenciatura em Física. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, 31(3), 493-517. https://doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n3p493

Piratelo, M. V. M., Teixeira, L. A., Passos, M. M., Arruda S. M,. & Obara, C. E. (2016). Relações Pessoais com o Saber sob a Perspectiva do Conteúdo, do Ensino e da Aprendizagem na Formação Inicial de Professores de Física no PIBID. Acta Scientiae, 18(3), 735-755. Recuperado de http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/1823/2050

Pozo, J. I., & Crespo, M. A. G. (2009). A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Porto Alegre, RS: Artmed.

Renninger, K. A., Nieswandt, M., & Hidi, S. (Eds.). (2015). Interest in mathematics and science learning. Washington: American Educational Research Association.

Verona, M. F., Mori, H., & Arruda, S. M. (2008). Raízes formais e informais da opção pelo curso de Ciências Biológicas. Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), 10(2), 1-20.

https://doi.org/10.1590/1983-21172008100208




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2020v25n1p77

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License