QUESTIONAMENTO METACOGNITIVO ASSOCIADO À ABORDAGEM DIDÁTICA POR INDAGAÇÃO: ANÁLISE DE UMA ATIVIDADE DE CIÊNCIAS NO ENSINO FUNDAMENTAL

Cleci Teresinha Werner da Rosa, Jesús Angel Meneses Villagrá

Resumo


O presente texto refere-se a uma investigação realizada com estudantes do quinto ano do ensino fundamental em que foram associados questionamentos metacognitivos à abordagem de ensino por indagação. O estudo buscou responder à seguinte pergunta: como o uso de questionamentos metacognitivos pode contribuir para qualificar a participação ativa dos estudantes em uma atividade de Ciências orientada pelo ensino por indagação? A partir dela buscamos desenvolver e aplicar uma proposta de ensino, tendo como objetivo analisar as contribuições da inserção de momentos explícitos de ativação do pensamento metacognitivo para qualificar as discussões dos estudantes decorrentes de um ensino por indagação. O referencial teórico esteve voltado às especificidades da metacognição e da metodologia por investigação, com ênfase nos questionamentos metacognitivos e nas etapas de um ensino por indagação. Como instrumentos para produção dos dados utilizamos videogravações de episódios de ensino e analisamos a interlocução dos estudantes entre si e deles com a professora/pesquisadora. Acrescentamos a isso, os registros em um diário de campo. Como resultados obtivemos que as discussões estabelecidas foram favorecidas pela tomada de consciência dos estudantes sobre seus próprios conhecimentos e do controle executivo da ação em desenvolvimento. Soma-se a isso que a metodologia por indagação proporcionou liberdade para a exposição de ideias, estruturação e testagem de hipótese, resgate de conhecimentos prévios, entre outros aspectos que estão associados à ativação do pensamento metacognitivo. Portanto, o estudo aponta para a importância de associar a metacognição ao ensino por indagação como forma de potencializar essa abordagem metodológica.reflexão metacognitiva; atividade experimental; ensino de Ciências


Palavras-chave


reflexão metacognitiva; atividade experimental; ensino de Ciências

Texto completo:

PDF

Referências


Alonso Crespo, F. (1993). Metacognición y aprendizaje: influencia de los enfoques, conocimientos metacognitivos y práctica estratégica sobre el rendimiento académico, en alumnos de ESO. (Tese de Doutorado). Departamento de Psicología Evolutiva y de la Educación, Universidad Complutense de Madrid, Madrid, España.

Brown, A. L. (1978). Knowing when, where, and how to remember: a problem of metacognition. In R. Glaser (Ed.), Advances in Instructional Psychology (pp. 77-165). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.

Brown, A. L. (1987). Metacognition, executive control, self-regulation, and other more mysterious mechanisms. In Franz E. Weinert, & Rainer H. Kluwe, (Eds.). Metacognition, motivation and understanding (pp. 65-116). Hillsdale, New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.

Cleophas, M. G., & Francisco, W. (2018). Metacognição e o ensino e aprendizagem das ciências: uma revisão sistemática da literatura (RSL). Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática, 14(29), 10-26. http://dx.doi.org/10.18542/amazrecm.v14i29.5512

Duarte, R. (2004). Entrevistas em pesquisas qualitativas. Educar em Revista, 24, 213-225. https://doi.org/10.1590/0104-4060.357

Efklides, A. (2006). Metacognition and affect: what can metacognitive experiences tell us about the learning process? Educational Research Review, 1(1), 3-14. https://doi.org/10.1016/j.edurev.2005.11.001

Flavell, J. H. (1971). First discussant´s comments: what is memory development the development of? Human Development, 14(4), 272-278. https://doi.org/10.1159/000271221

Flavell, J. H. (1976). Metacognitive aspects of problem solving. In L. B. Resnick (Ed.). The nature of intelligence (pp. 231-236). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.

Flavell, J. H. (1979). Metacognition and cognitive monitoring. American Psychologist, 34(10), 906–911. http://dx.doi.org/10.1037/0003-066X.34.10.906

Flavell, J. H., & Wellman, H. M. (1977). Metamemory. In Robert V. Kail, & John W. Hagen (Eds), Perspectives on the development of memory and cognition (pp.3-33). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.

Flavell, J. H., Miller, P. H., & Miller, S. A. (1999). Desenvolvimento cognitivo. (Tradução de Cláudia Dornelles. 3a ed.). Porto Alegre, RS: Artes Médicas Sul.

Ge, X., & Land, S. M. (2003). Scaffolding students’ problem-solving processes in an ill-structured task using question prompts and peer interactions. Educational Technology Research and Development, 51(1), 21-38. https://doi.org/10.1007/BF02504515

Ge, X., & Landa, S. M. (2004). A Conceptual Framework for Scaffolding Ill-Structured Problem-Solving Processes Using Question Prompts and Peer Interactions. Educational Technology Research and Development, 52(2), 5–22. https://doi.org/10.1007/BF02504836

Hattie, J. (2009). Visible learning: a synthesis of over 800 meta-analyses relating to achievement. New York: Routledge.

Hattie, J. (2012). Visible learning for teachers: maximizing impact on learning. New York: Routledge.

Hinojosa, J., & Sanmarti, N. (2016). Promoviendo la autorregulación en la resolución de problemas de Física. Ciência & Educação (Bauru), 22(1), 7-22. http://dx.doi.org/10.1590/1516-731320160010002.

Langaro, R. (2018). Alfabetização científica nos anos iniciais: contribuições de uma sequência didática estruturada nos Três Momentos Pedagógicos. (Dissertação de Mestrado). Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS.

Maximo-Pereira, M., & Abib, M. L. V. S. (2016). Afetividade e metacognição em percepções de estudantes sobre sua aprendizagem em Física. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, 18(1), 107-122. http://dx.doi.org/10.1590/1983-21172016180106

Meneses, J. Á. (2018). Trabajos prácticos por indagación como estrategia para la enseñanza de la Fisica. In J. Á. Meneses, & M. J. F. Gebara (Orgs.). Estrategias didácticas para la enseñanza de la Física (pp. 121-142). Burgos, España: Universidad de Burgos.

Minayo, M. C. S. (2001). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. (18a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Mota, A. R., & Rosa, C. T. W. (2018). Ensaio sobre metodologias ativas: reflexões e propostas. Revista Espaço Pedagógico, 25(2), 1-16. https://doi.org/10.5335/rep.v25i2.8161

Rosa, C. T. W. (2011). A metacognição e as atividades experimentais no ensino de Física. (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC.

Rosa, C. T. W.; Meneses, J. Á. (2018). Procesos metacognitivos en la enseñanza STEAM. In leana M. Greca Dufranc; Jesús A. Meneses V. (Org.). Proyectos STEAM para la educación primaria: fundamentos y aplicaciones prácticas (pp. 93-113). Madrid, España: Dextra Editorial.

Thomas, G. P. (2013). Changing the metacognitive orientation of a classroom environment to stimulate metacognitive reflection regarding the nature of physics learning. International Journal of Science Education, 35(7), 1183-1207. https://dx.doi.org/10.1080/09500693.2013.778438

White, R. (1990). Metacognition. In John Keeves (Ed.). Educational research, methodology and measurement: an international handbook (pp. 70-75). Oxford: Pergamon.

Wineburg, S. S. (1998). Reading Abraham Lincoln: an expert-expert study in the interpretation of historical texts. Cognitive Science, 22, 319-346. https://doi.org/10.1207/s15516709cog2203_3

Zabalza, M. (2004). Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre, RS: Artmed.

Zohar, A., & Barzilai, S. (2013). A review of research on metacognition in science education: current and future directions. Studies in Science Education, 49(2), 121-169. https://doi.org/10.1080/03057267.2013.847261

Zompero, A. F., & Laburu, C.E. (2011). Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens, Revista Ensaio, 13(3), 67-80. https://doi.org/10.1590/1516-731320170020009




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2020v25n1p60

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License