OS TEMAS ‘CORPO HUMANO’,‘GÊNERO’ E ‘SEXUALIDADE’ EM LIVROS DIDÁTICOS DE CIÊNCIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Hellen José Daiane Alves Reis, Marcos Felipe Silva Duarte, Jackson Ronie Sá-Silva

Resumo


Os temas ‘gênero’ e ‘sexualidade’ têm sido objeto de especulação e discussão em diferentes contextos sociais como a família, a justiça, a medicina, a religião, a mídia, as redes sociais e a escola. Ao focalizar a escola na produção discursiva sobre esses temas, aparece outro lugar de destaque: os livros didáticos de Ciências. Este recurso didático veicula informações científicas sobre gênero e sexualidade a partir das ideias que se expressam na sociedade. Este artigo apresenta os resultados de uma investigação qualitativa documental realizada em dezesseis livros didáticos de Ciências do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano, cujos objetivos foram: analisar as ideias sobre gênero e sexualidade veiculadas; caracterizar os conteúdos apresentados e compreender como esses conteúdos são divulgados nos livros de Ciências. As categorias de análise construídas, a saber, “corpo biológico” e “corpo sociocultural”, foram problematizadas a partir da perspectiva teórico-metodológica dos Estudos Culturais em Educação. Os livros didáticos de Ciências, objeto de análise, divulgam poucas informações sobre gênero e sexualidade e os conteúdos que aparecem são guiados pelas perspectivas biológica e fisiológica do gênero e do sexo. Os aspectos socioculturais são inexpressivos, mas aparecem. Dessa forma, faz-se necessário problematizar que o livro didático de Ciências pode ser um potente comunicador social de amplo espectro na divulgação de conhecimentos sobre gênero e sexualidade. Tal divulgação poderá possibilitar aos sujeitos sociais a oportunidade de interpretar as questões de gênero e sexualidade a partir de ideias científicas contextuais, interdisciplinares, éticas e cidadãs.

Palavras-chave


Gênero; Sexualidade; Livros Didáticos; Ensino de Ciências; Pesquisa Documental

Texto completo:

PDF

Referências


Baptista, M. M. (2009). Estudos Culturais: O quê e o como da investigação. Revue électronique d’études françaises - Carnets. 450-461. Recuperado de https://journals.openedition.org/carnets/4382

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo (3a reimp.) Lisboa, Portugal: Edições 70.

Barker, C. (2008). Cultural Studies - Theory and Practice (3rd ed.). Los Angeles/London: Sage.

Barros, C., & Paulino, W. (2012). Ciências - Os seres humanos - 7º ano (5a ed.). São Paulo, SP: Ática.

Barros, C., & Paulino, W. (2012). Ciências - O corpo humano - 8º ano (5a ed.). São Paulo, SP: Ática.

Barros, C., & Paulino, W. (2012). Ciências - O meio ambiente - 6º ano (5a ed.). São Paulo, SP: Ática.

Barros, C., & Paulino, W. (2012). Ciências -Física e Química – 9º ano (5a ed.). São Paulo, SP: Ática.

Beck, D. Q., & Guizzo, B. S. (2013). Estudos Culturais e Estudos de Gênero: proposições e entrelaces às pesquisas educacionais. Holos, 4, 172-182. https://doi.org/10.15628/holos.2013.1597

Costa, M. V., Silveira, R. H., & Sommer, L. H. (1998). Estudos Culturais, educação e pedagogia. Estudos Culturais, Educação e Pedagogia, (23), 36-61. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n23/n23a03

Cunha, A. M. O., Freitas, D., & Silva, E. P. Q. (2010). O corpo da ciência, do ensino, do livro e do aluno. In Brasil, M.E.C. (Org.). Ciências: ensino fundamental. Brasília, DF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/docman/abril-2011-pdf/7835-2011-ciencias-capa-pdf/file

Daolio, J. (1995). Os significados do corpo na cultura e as implicações para a Educação Física. Movimento Revista de Educação Física da UFRGS, 2(2), 24-28. http://doi.org/10.22456/1982-8918.2184

Felipe, J. (2007). Gênero, sexualidade e a produção de pesquisas no campo da educação: possibilidades, limites e a formulação de políticas públicas. Pro-Posições, 18(2), 77-87. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643546

Frison, M. D., Vianna, J., Chaves, J. M., & Bernardi, F.N. (2009). Livro didático como instrumento de apoio para construção de propostas de ensino de Ciências Naturais. In E. F. Mortimer (Org.). Anais do VII Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências, Florianópolis, SC. Recuperado de http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/425.pdf

Furlani, J. (2009). O bicho vai pegar! Um olhar pós-estruturalista à Educação Sexual a partir de livros paradidáticos infantis. (Tese de doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS. Recuperado de https://lume.ufrgs.br/handle/10183/13259

Gewandsznajder, F. (2012). Projeto Teláris: Ciências (O planeta Terra) - 6º ano. São Paulo, SP: Ática.

Gewandsznajder, F. (2012). Projeto Teláris: Ciências (A vida na Terra) - 7º ano. São Paulo, SP: Ática.

Gewandsznajder, F. (2012). Projeto Teláris: Ciências (Nosso Corpo) - 8º ano. São Paulo, SP: Ática.

Gewandsznajder, F. (2012). Projeto Teláris: Ciências (Matéria e Energia) - 9º ano. São Paulo, SP: Ática.

Goellner, S.V. (2010). A educação dos corpos, dos gêneros e das sexualidades e o reconhecimento da diversidade. Cadernos de Formação RBCE. 1(2), 71-83. Recuperado de http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/984

Gowdak, D., & Martins, E. (2012). Ciências - Novo Pensar: Meio ambiente - 6º ano. São Paulo, SP: FTD.

Gowdak, D., & Martins, E. (2012). Ciências novo pensar: Seres Vivos - 7º ano. São Paulo, SP: FTD.

Gowdak, D., & Martins, E. (2012). Ciências novo pensar: Corpo humano - 8º ano. São Paulo, SP: FTD.

Gowdak, D., & Martins, E. (2012). Ciências novo pensar: Química e Física - 9º ano. São Paulo, SP: FTD.

Jesus, B., Ramires, L., Unbehaum, S., & Cavasin, S. (2008). Diversidade Sexual na Escola: uma metodologia de trabalho com adolescentes e jovens. São Paulo, SP: CORSA. Recuperado de http://www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-content/uploads/2015/11/Diversidade-Sexual-na-Escola-uma-metodologia-de-trabalho-CORSA-e-ECOS-2008-1.pdf

Louro, G. L. (1997). Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista (6a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Louro, G. L. (2001). Teoria Queer – uma política pós-identitária para a educação. Estudos Feministas, 9(2), 541-553. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/S0104-026X2001000200012/8865

Louro, G. (2007). Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista (9a ed.). Petrópolis, RJ: Vozes.

Louro, G. L. (2015). Um corpo estranho: ensaios sobre sexualidade e teoria queer (2a ed.). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Manjón, A. L., & Postigo, Y. (2014). Análisis de las imágenes del cuerpo humano em libros de texto españoles de primaria. Enseñanza de lasCiencias, 32(3), 551-570. http://doi.org/10.5565/rev/ensciencias.1319

MEC(1998). Parâmetros curriculares nacionais: Ciências naturais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, DF: MEC/SEF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencias.pdf

Minayo, M. C. S. (2014). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde (14a ed.). São Paulo, SP: Hucitec.

Miskolci, R. (2016). Teoria queer: um aprendizado pelas diferenças (2a ed.). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Nascimento, A.M. (2000). Biologia e Sociologia: uma articulação possível no ensino do corpo? In L. H. S. Santos, Biologia dentro e fora da escola: Meio Ambiente, Estudos Culturais e outras questões (pp. 131-144). Porto Alegre, RS: Mediação.

Pollock, G. (1990). Rethinking early thoughts on images of women. In C. Squires (Ed.). The critical image. Seatle, United States of America: Bay Press.

Rosa, K., & Silva, M. R. G. (2015). Feminismo e ensino de Ciências: análise de imagens de livros didáticos de física. Gênero, 16(1), 83-104. http://doi.org/10.22409/rg.v16i1.747

Shimabukuro, V. (2010). Projeto Araribá: Ciências - 6º ano (3a ed.). São Paulo, SP: Moderna.

Shimabukuro, V. (2010). Projeto Araribá: Ciências -7º ano (3a ed.). São Paulo, SP: Moderna.

Shimabukuro, V. (2010). Projeto Araribá: Ciências - 8º ano (3a ed.). São Paulo, SP: Moderna.

Shimabukuro, V. (2010). Projeto Araribá: Ciências - 9º ano (3a ed.). São Paulo, SP: Moderna.

Silva, T. T. (2009). Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Taufer, I.C.B. (2009). Representações de gênero no livro didático de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental. (Trabalho de conclusão de curso de Especialização). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS. Recuperado de https://lume.ufrgs.br/handle/10183/21847

Teixeira, C. M., & Magnabosco, M. M. (2010). Gênero e diversidade: formação de educadoras/es. Belo Horizonte, MG: Autêntica.




DOI: http://dx.doi.org/10.22600/1518-8795.ienci2019v24n1p223

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Investigações em Ensino de Ciências (IENCI) - ISSN: 1518-8795 

Creative Commons License