• Choque elétrico no corpo humano!


  • O QUE CAUSA O CHOQUE NO CORPO HUMANO:A CORRENTE ELÉTRICA OU A TENSÃO?


    Pergunta originalmente feita em
    http://br.answers.yahoo.com/question/index;_ylt=AhltDamUrVRF3WqmACSx9jbI6gt.;_ylv=3?qid=20100410124502AASMIGM&show=7#profile-info-Q0i7LkmKaa




    A corrente elétrica que se estabelece entre dois pontos do corpo depende da tensão e da resistência elétrica entre esses dois pontos. A resistência elétrica entre, por exemplo, um dedo que toca a tomada elétrica e a sola do pé (supondo que a sola do pé esteja em contato com um piso bom condutor) é, com a pele seca, da ordem de mega (milhão) ohm e com a pele molhada ou até esfolada (por exemplo, se o dedo tem uma ferida na parte em que ele toca a tomada elétrica) pode ser muito menor do que mega ohm, chegando a ser apenas kilo (mil) ohm . Assim, A MESMA TENSÃO PODE PRODUZIR INTENSIDADES DE CORRENTE diferentes através do corpo.

    Correntes da ordem de dez mili ampère passando por partes nobres do corpo podem causar a morte (100 mili ampère é capaz de produzir fibrilação ventricular e asfixia). Portanto, uma tensão de 100 V em relação à terra até pode ser fatal (como de fato já foi várias vezes) se o sujeito que toca em algo eletrificado oferecer baixa resistência por estar com a pele molhada ou ferida, calçado molhado ou descalço. O que de fato importa para os efeitos fisiológicos é a CORRENTE ELÉTRICA QUE SE ESTABELECE NO CORPO HUMANO mas, como argumentei antes, ela depende da tensão e de outras circunstâncias.

    Finalmente, em execução na cadeira elétrica, os eletrodos em contato com a cabeça, braços e pernas do condenado, são colocados em contato com a pele úmida por uma solução salina, diminuindo muito a resistência elétrica para que, então, a corrente seja suficientemente grande, levando a uma morte rápida e com o mínimo de sofrimento. Se os eletrodos estiverem em mau contato com a pele, haverá queimaduras e muito sofrimento do condenado antes que a morte ocorra; isto de fato chegou a acontecer na primeira execução, sendo relatado pelas testemunhas um padecimento terrível do executado, além de um nauseante cheiro de carne queimada.




    Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/



    Acessos desde 27 de maio de 2013: 5729



    Voltar
    Assine o feed! Adicione aos favoritos! Imprima esta página! Indique por email!


    Pesquisar no CREF









    Total de acessos desde maio de 2013: 785877